Exclusivo: Cássio jura amor a Corinthians e lembra 'drama' na carreira

Exclusivo: Cássio jura amor a Corinthians e lembra 'drama' na carreira

Herói alvinegro e melhor jogador do Mundial de Clubes da Fifa, o goleiro Cássio se sente cada vez mais corintiano. Surpreendido com o fanatismo da torcida, o camisa 12 faz vista grossa para os boatos de transferência e pensa em defender o clube do Parque São Jorge até o final da carreira.Em entrevista exclusiva ao Terra na tarde desta quarta-feira, o gaúcho de Veranópolis, 25 anos, ainda lembrou um momento difícil da carreira quando quase pensou em abrir mão do futebol. Com o apoio da família, porém, Cássio seguiu lutando por um espaço de destaque no esporte. Não à toa, nos últimos dias, não tem deixado de ouvir uma música especial: O mundo dá voltas, dos roqueiros do CPM 22.

Confira a entrevista de Cássio:

Terra: O que mais te espantou da torcida do Corinthians?
Cássio: Fiquei espantado com um bando de loucos. E fui contagiado com a massa ali no estádio. Fiquei muito espantado também na ida para o Mundial e na volta, com tantas pessoas que havia lá desde a saída do aeroporto. São Paulo parou, as ruas estavam tomadas. O torcedor tem que comemorar, claro. Na paz, mas tem que comemorar porque é um título importante.

Terra: Muitos jogadores estavam emocionados nos vestiários no Japão. O que aconteceu?
Cássio: De diferente, de anormal, nada. Mas acho o fato de estar disputando um Mundial, e jogar a final, é uma coisa única para o atleta profissional. Não são todos que conseguem chegar, mas nós conseguimos. Vejo como um prêmio pela carreira, somos privilegiados por disputar um campeonato como esse. É uma alegria inexplicável.

Terra: Você pretende ficar no Corinthians pelo resto da tua carreira?
Cássio: Olha, sinceramente pretendo. Tenho o Corinthians como minha casa, foi um lugar onde me adaptei muito bem. É difícil ser campeão e ter um ano desses e tu pensar em ir embora. Há muita especulação, mas não sei de nada. Minha cabeça é só voltada para o Corinthians. Vou sair de férias e depois voltou com força máxima. Espero ficar muitos anos e, se possível, até o final da minha carreira. Não penso em sair do Corinthians. Tenho que pesar muito se aparecer uma proposta, ir com calma. Não tenho intenção de sair, hoje no Corinthians tenho tudo: uma torcida fanática, um CT excelente, profissionais de alta qualidade... tenho tudo aqui que eu preciso.

Terra: Você foi muito elogiado pelo Rafael Benítez. Houve alguma sondagem do Chelsea?
Cássio: Não sei de nada. Conversei com meu empresário e ele disse apenas para descansar e aproveitar as férias. Isso não me interessa agora, com todo respeito a quem possa estar interessado. Meu foco é descansar para vir com força ano que vem e ganhar mais títulos.

Terra: E quais os planos para o ano que vem no Corinthians?
Cássio: Ano que vem com certeza a cobrança será maior, inclusive entre nós mesmos. Quero ficar na história do Corinthians, e a melhor maneira para isso é ganhar títulos. Ano que vem tem Paulista e Brasileiro, pretendo conquistar esses títulos. Já temos uma linha de trabalho e temos que trabalhar bastante para chegar às conquistas do ano que vem.

Terra: Como foi a sua concentração no Japão para o Mundial?
Cássio: É fácil falar agora que ganhamos o título, mas confio muito nos meus companheiros, na diretoria, no meu treinador. Acho que temos um grupo muito bom, e me dediquei muito desde a fase de treinamentos aqui no Brasil. A partir do momento que falaram que nos focaríamos no Mundial, me preparei 100% para a competição.

Terra: Hoje em dia, o que significa o Corinthians para você?
Cássio: Me sinto em casa, sinceramente no começo eu não era corintiano e não me imaginava jogando no Corinthians. Mas tu só sente o Corinthians e só sabe o que é ser corintiano quando está no clube. Quando eu estava no Grêmio, achava que aquela era a melhor torcida do mundo. Mas como a do Corinthians não vou achar em lugar nenhum, como o torcedor faz de tudo para acompanhar o clube. Dificilmente outro clube tem isso. O Corinthians está entre as maiores torcidas do mundo.

Terra: E como é essa relação de amor com o Corinthians?
Cássio: Sempre achei o Corinthians o melhor time do Brasil na atualidade, com a melhor estrutura para trabalho, profissionais que vieram de grandes clubes, muito competentes. Acho que temos tudo: hotel, CT, profissionais. No Mundial só precisamos jogar, porque houve planejamento da diretoria para nos dar tudo do bom e do melhor, para nos concentrarmos no jogo e ganhar o título. Não fomos campeões só por minha causa ou pelo gol do Guerrero. Foi um conjunto todo, tudo muito bem bolado e preparado.

Terra: Hoje em dia, você acha que merece um aumento pelo que fez no Mundial?
Cássio: Estou bem tranquilo sobre isso, tive uma valorização depois da Libertadores e me deram uma valorizada, estou muito satisfeito com isso. Não sou um jogador de ficar falando sobre esse assunto. O pessoal é bem coerente, estou satisfeito com tudo.

Terra: Já pensa em Seleção Brasileira?
Cássio: Tudo tem sua hora. Venho mostrando meu trabalho e tenho que pe

Fonte: Terra

Veja Mais:

  • Resultados do domingo pressionam Corinthians para duelo desta segunda-feira

    Rivais vencem na rodada e diminuem vantagem do Corinthians na liderança; veja classificação

    ver detalhes
  • O Timão não conseguiu passar pelo Sorocaba na tarde deste domingo

    Gol ilegal e confusão da torcida: Corinthians/UNIP fica com o vice da Liga Paulista de Futsal

    ver detalhes
  • Corinthians/Guarulhos disputou a segunda rodada da Superliga de Vôlei neste domingo

    De virada, Corinthians/Guarulhos vence Minas e conquista primeira vitória na Superliga

    ver detalhes
  • Léo Príncipe, Maycon e Fagner estão na lista de jogadores divulgada pelo Corinthians

    Sem Pablo e Pedrinho, Corinthians relaciona 22 jogadores contra o Botafogo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes