Patrocínio e novo acordo de TV levam Conmebol a aumentar prêmios da Libertadores

Patrocínio e novo acordo de TV levam Conmebol a aumentar prêmios da Libertadores

Atual campeão, o Corinthians faturou R$ 6 milhões pelo título da Libertadores em 2012

Atual campeão, o Corinthians faturou R$ 6 milhões pelo título da Libertadores em 2012

Foto: AFP

Ainda de forma discreta, a Conmebol aumenta o tamanho e o valor financeiro da Libertadores, cujo sorteio de grupos será realizado nesta sexta-feira. Para a temporada 2013, houve um reajustes nos valores dos contratos de patrocínio, com a entrada da Bridgestone e uma reformulação do acordo da TV, o que vai gerar um aumento da receita dos clubes. Isso pode minimizar um pouco as reclamações de clubes brasileiros sobre as baixas cotas da competição.

"Houve reajustes variados em cada fase. Então são percentuais diferentes. Mas tem que se olhar como um prêmio essas cotas", explicou o secretário-geral da Conmebol, José Luis Meizner.

Ele reconheceu, no entanto, que os valores pagos pela competição ainda vão ficar longe do que os times brasileiros estão acostumados a receber por competições no país. "Futebol brasileiro é abençoado, está fora da curva do continente. Mas te garanto que os outros países estão bastante felizes", analisou o dirigente da confederação.

A final da Libertadores é assistida em cerca de 100 países, segundo dirigentes que vendem direitos de televisão da competição. No Brasil, por exemplo, agora será transmitida pela Fox Sports e pela Sportv na televisão a cabo, além da TV Globo na aberta.

Pelo acordo, na televisão a cabo a Fox terá a prioridade na escolha do primeiro jogo, e a Sportv ficará com uma segunda opção. O inverso acontecerá com os jogos da Copa do Brasil, no qual a Sportv terá a primeira opção e a Fox, a segunda.

Para obter a expansão fora de campo, a Conmebol tenta melhorar dentro do campo problemas de suas competições. É por isso que está sob holofotes na questão de como vai resolver a confusão entre São Paulo e Tigre, na final da Copa Sul-Americana. Na partida, houve briga entre os times, luta entre argentinos e a PM e abandono do campo por parte do Tigre. A equipe são-paulina foi campeã sem disputar o segundo tempo.

"Veja uma competição como o Mundial em que o vencedor cumprimenta o vencido", ressaltou Meizner. "Temos que mudar toda uma cultura coletiva do futebol sul-americano."

Uma das medidas para melhorar o espetáculo foi adiar em um mês o sorteio da Libertadores para após a conclusão da maioria dos campeonatos nacionais. O sorteio de amanhã já tem uma definição de 90% dos times.

O regulamento do sorteio será divulgado nesta quinta-feira. Mas, na primeira fase da Libertadores, São Paulo, Grêmio e até os times argentinos não poderão se enfrentar porque haverá um direcionamento. Ou seja, as equipes mais fracas ficarão em uma cesto e as mais fortes, em outro.

Corinthians e Fluminense, entre os brasileiros, estão definidos como cabeças-de-chave entre os times brasileiros por serem campeão da Libertadores e do Nacional, respectivamente.

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Membro da comissão de Carille se envolveu em confusão com técnico rival

    Briga no túnel do vestiário marca fim de jogo na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Maycon, de falta, marcou para o Corinthians contra o Red Bull Brasil

    Corinthians marca de falta, mas toma gol no finalzinho e fica no empate com Red Bull

    ver detalhes
  • Paulinho fez dois gols pela Seleção Brasileira contra o Uruguai

    Ex-Corinthians, Paulinho faz três, quebra recorde e comanda show da Seleção de Tite no Uruguai

    ver detalhes
  • Transmissão confunde volantes do Corinthians

    TV repete lambança de árbitro e confunde Maycon e Gabriel em lance de gol do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes