Milan aceita oferta para vender Pato ao Corinthians, diz jornal

Milan aceita oferta para vender Pato ao Corinthians, diz jornal

De acordo com o jornal esportivo italiano Gazzetta dello Sport, a negociação entre Milan e Corinthians pela venda de Alexandre Pato finalmente chegou a um denominador comum. O clube rubro-negro teria aceitado vender o atacante ao time paulista por 15 milhões de euros (equivalente a mais de R$ 40 milhões).
Por este valor, o Corinthians terá 50% dos direitos do atacante – o restante ainda pertencerá ao Milan, que contabilizará metade do valor total em uma futura venda de Pato a outro clube.
Segundo a publicação, o diretor-executivo do Milan, Adriano Galliani, se reuniu nesta quarta-feira em São Paulo com dirigentes corintianos. Da conversa, chegou-se a um acordo pelo valor do atacante. O jornal, porém, não divulga detalhes, como tempo de contrato.
O jornal avalia ainda que a contratação de Alexandre Pato “valeu a pena” até 2010. Desde então, o atacante “tem visto seu valor cair drasticamente” em decorrência de lesões e partidas sem brilho na Itália.
Além de Alexandre Pato, outro atacante brasileiro está perto de deixar o Milan: Robinho. A Gazzetta dello Sport diz que, além do Santos, outros clubes estão interessados no atleta: Fluminense e São Paulo. O Atlético-MG também é cotado.

Fonte: Terra

Veja Mais:

  • Timão venceu rival brasileiro em Orlando e carimbou classificação à final da Florida Cup Playoff

    Em noite de estreias e gol de Kazim, Corinthians goleia o Vasco na Florida Cup

    ver detalhes
  • Craque da partida, Kazim marcou um gol e deu uma assistência em apenas 45 minutos; Cristian foi abaixo

    Time reserva supera titular em notas da partida

    ver detalhes
  • Carille já foi avisado que Fagner e Rodriguinho podem ser convocados

    Além de Fagner, meia do Corinthians pode ser chamado por Tite para a Seleção Brasileira

    ver detalhes
  • Jadson coloca Corinthians como prioridade após retorno ao Brasil

    [Marco Bello] Jadson coloca Corinthians como prioridade após retorno ao Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes