Corinthians aposta em tecnologia para recuperar jogadores

857 visualizações 0 comentários

Por Meu Timão

Roberto Carlos passa por uma sessão de massagem

Roberto Carlos passa por uma sessão de massagem

Tom Dib

Quem pensa que Ronaldo está tranquilo e com uma carga menor de treinamentos por não estar concentrado com a equipe em Barueri está muito enganado. Enquanto o grupo faz trabalhos técnicos e táticos em campo, o Fenômeno passa por sessões de acupuntura, mocha bustão, eletroestimulação e crochetagem, entre outras, para se recuperar de um problema muscular na parte posterior da coxa direita.

Mas o que seria tudo isso? Bom, esses são alguns dos novos trabalhos feitos pela fisioterapia do Corinthians para a recuperação e manutenção física de seus atletas.

Porque o clube acredita que, para ser campeão, não adianta ter apenas Ronaldo, Roberto Carlos, Iarley, Danilo, Tcheco, entre outros, em campo. Também precisa investir no suporte para esses jogadores. E é com essa mentalidade que o Timão investiu em aparelhos modernos para o departamento
médico e fisioterapia. O objetivo é provar que os atletas com mais idade podem trabalhar com tranquilidade se forem bem cuidados.

Após trabalhar com Ronaldo na Europa, o fisioterapeuta Bruno Mazziotti trouxe alguns aparelhos e métodos para o Brasil. E ele mostrou alguns deles para o LANCE!.

– Neste ano, temos uma preocupação maior. Como temos muitos atletas com uma média de 30 anos, o objetivo é mostrar que esses jogadores não estão velhos para o futebol ou outra modalidade. Se trabalharmos de forma orientada e preventiva, podemos ter todos eles em alta performance – afirmou Mazziotti.

O uso dessa nova aparelhagem tem dado resultado. Entre os jogadores mais velhos do elenco corintiano, apenas o Fenômeno teve um problema mais sério. Mesmo assim, sua lesão está ligada a um problema que ele sofreu no fim do ano passado.

– Esses atletas (mais experientes) já têm uma consciência maior. A exPeriência de estar jogando por muitos anos facilita o trabalho da comissão técnica – avaliou Mazziotti.

Cientes da importância de uma boa recuperação, os próprios jogadores pedem para utilizar os novos métodos. Se fora de campo está tudo bem estrutura, só resta esperar o resultado dentro dele. E com títulos.

Bata-Bola com Mazziotti

Qual foi a reação dos jogadores com esses novos métodos de tratamento na fisioterapia?

A primeira impressão sempre é de susto e surpresa. Os atletas mostraram ansiedade para saber como é. Uma vez explicada, facilita a sensibilidade. Mostramos que é eficaz e eles se submetem às técnicas sem problemas.

Existe algum motivo especial para o uso dessas técnicas?

Utilizamos esses recursos para poder mensurar e também criar situações em que se tem a recuperação mais rapidamente.

Ano passado, esses tratamentos já eram utilizados?

Tínhamos alguns materiais ano passado, mas, como eu estava chegando no clube, estava me adequando. Aos poucos, isso foi entrando durante a temporada e fomos vendo o efeito.

Existe uma frequência para a utilização desses tratamentos?

A ideia é usar esses métodos, pelo menos, duas vezes por semana. Isso varia com a quantidade de jogos. Não adianta fazer três ou quatro vezes, porque o calendário não permite. Também depende da avaliação fisiológica de cada um. Trabalhamos em cima das necessidades.

Qual a importância disso?

Hoje em dia, os clubes se atentam mais para o staff por trás dos jogadores. É um investimento muito alto. Se você investe em profissionais que dão Condições para o atleta exercer bem sua função, o clube e o atleta ganham, e os profissionais aparecem. Estamos no país onde a medicina esportiva é a melhor do mundo, em termos de recuperação e preparação física.



Fonte: Lancenet

Veja Mais:

  • Zagueiro Bruno Méndez está há mais de um ano no Corinthians

    Fifa de olho: Corinthians tem até julho para pagar Wanderers; promessa é quitar nos próximos dias

    ver detalhes
  • Guerrero anotou o único tento da finalíssima do Mundial de Clubes de 2012

    Torcida do Corinthians lota publicação do Chelsea com ironias após lembrança de 2012

    ver detalhes
  • Como a torcida do Corinthians se divide por Léo Natel

    [Julia Raya] Como a torcida do Corinthians se divide por Léo Natel

    ver detalhes
  • Por que esses são os corinthianos mais odiados por Palmeiras, São Paulo e Santos?

    VÍDEO: Por que esses são os corinthianos mais odiados por Palmeiras, São Paulo e Santos?

    ver detalhes
  • Seguidos por milhões, por que nossos ídolos se calam?

    [Lucas Faraldo] Seguidos por milhões, por que nossos ídolos se calam?

    ver detalhes
  • Antes da pandemia do novo coronavírus, clube fechou 2019 com déficit de R$ 177 milhões

    Corinthians e outros clube devem ter 'dificuldades de entrar em campo' em 2021, alerta economista

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!