Conheça o escultor Laércio Alves, que homenageou Sócrates em estátua exposta na Arena Corinthians

Conheça o escultor Laércio Alves, que homenageou Sócrates em estátua exposta na Arena Corinthians

6.8 mil visualizações 45 comentários Comunicar erro

Inicialmente exposta no Memorial, a estátua de Sócrates está na Arena Corinthians

Inicialmente exposta no Memorial, a estátua de Sócrates está na Arena Corinthians

Foto: Divulgação / Corinthians

Sócrates tem um lugar especial no coração dos torcedores do Corinthians. Aqueles que já tiveram a chance de conhecer a Arena Corinthians, seja em jogos ou no tour, puderam observar uma estátua do ex-camisa 8 exposta na entrada principal do estádio. A obra, inicialmente exibida no Memorial do clube, no Parque São Jorge, integra a casa do Timão desde maio do ano passado. O que a maior parte dos corinthianos não conhecem é o artista que está por trás desta homenagem. O Meu Timão, portanto, resolveu ir atrás desta história para contar a Fiel.

A estátua em homenagem a Sócrates foi esculpida por Laércio Alves, em 2012, como parte do projeto Futebol Arte. Ao contrário do que pode ser imaginado, o artista não tem o Corinthians como seu time do coração. Natural de Rio Claro, o escultor é morador de São Vicente, no litoral sul de São Paulo, e é torcedor do Santos.

O contato com o mundo futebolístico, inclusive, ganhou força a partir da mudança para o litoral paulista, dez anos atrás. "A ideia de abordar o futebol no meu trabalho ocorreu com minha mudança para São Vicente, em 2008, onde pude ter mais contato com o esporte. No inicio de 2010, com a chegada da Copa do Mundo (na África do Sul) e com a necessidade de divulgar meu trabalho, surgiu a ideia de criar o projeto 'Homenagem aos grandes jogadores do futebol brasileiro, a criação de um time de estatuas dos grandes craques'", disse Laércio em entrevista ao Meu Timão.

Laércio iniciou sua vida artística ainda muito jovem, aos 12 anos de idade, como autodidata em desenho e pintura a óleo. Mais tarde, passou a estudar arquitetura e artes em Campinas, antes de se dedicar quatro anos ao teatro. A vida de ator acabou interrompida com um retorno a um sonho antigo, e foi neste período que ele passou a ver a sucata automotiva, como ferro e aço inox, com solda elétrica, como fonte para suas esculturas.

"O interesse em utilizar fios de metal surgiu já em 1997 (ano em que abandonou o teatro), quando a convite da empresa Robert Bosch Campinas fechamos parceria na criação de brindes promocionais aproveitando o material refugado da empresa. A ideia de auto-sustentabilidade foi um grande sucesso. Foi neste período que, entre os materiais cedidos pela empresa a serem utilizados, encontrei rolos de fios de cobre. Desde então, já a mais de vinte anos, venho aprimorando essa técnica", relembrou o escultor.

Laércio Alves em ação no seu ateliê, localizado em São Vicente, no litoral de São Paulo

Laércio Alves em ação no seu ateliê, localizado em São Vicente

Reprodução / Facebook

Se dedicando apenas as suas esculturas e com o ateliê instalado na Baixada Santista, Laércio inciou o projeto Futebol Arte com uma representação de Pelé. Realizada em 2010, a obra foi feita com fios de ferro e papel machê reciclado, e acabou exposta no Memorial das Conquistas do Santos. O próprio ex-jogador visitou a estátua. "Foi um grande desafio de paciência e observação artística para atingir esse patamar do retrato em fios de metal, até conseguir atingir a expressividade e captar sem máscaras a alma eterna e humana do herói esportivo. Ele (Pelé) foi sem dúvidas nenhuma um personagem singular e contraditório na historia do futebol e do Brasil", contou.

A visibilidade da estátua de Pelé trouxe resultados positivos para a vida de Laércio. "Nesta época, meu trabalho era praticamente desconhecido, eu conseguia me manter com certa dificuldade em feiras de artes e artesanato aqui na região da Baixada Santista. Aos poucos, meus trabalhos menores ganharam dimensões maiores e também mais visibilidade e apreciação do grande público com o decorrer do tempo", completou o artista.

Depois de Pelé, foi a vez do atacante Neymar ser homenageado por Laércio, em 2011. A estátua do jogador, que hoje atua pelo Paris Sant Geman (FRA), também foi feita em tamanho natural, confeccionada com chapa metálica de alumínio reciclado. Na obra, o atleta é mostrado em plena ação, prestes a fazer o gol vencedor do Prêmio Púskas da Fifa daquele ano, quando ainda atuava com a camisa do Santos.

Homenagens de Laércio Alves a Pelé e Neymar Jr.

Homenagens de Laércio Alves a Pelé e Neymar Jr.

Arquivo Pessoal

O projeto de Laércio seguiu no ano seguinte e, desta vez, o artista resolveu olhar para a história do Corinthians na escolha e encontrou Sócrates como seu novo personagem. Para o escultor, o ídolo alvinegro mereceu sua atenção por conta do seu peso na história do futebol brasileiro.

"(Sócrates foi) um jogador único de muito talento e inteligência humanitária. No Corinthians, ele fez história ao apoiar ativamente na defesa da democracia, contribuindo enormemente na construção de uma sociedade melhor e mais justa. Foi uma grande honra retratar nosso querido Dr. Sócrates", contou.

Sócrates teve passagem pelo Corinthians entre 1978 e 1984, e participou das conquistas do Campeonato Paulista de 1979, 1982 e 1983. O ex-camisa 8 foi um dos responsáveis pelo movimento Democracia Corinthiana, que priorizava a opinião de todos os funcionários do Timão enquanto o Brasil vivia em meio a uma ditadura militar. O ídolo faleceu no dia 4 de dezembro de 2011, justamente o dia em que o time alvinegro se consagrou pentacampeão brasileiro.

De acordo com Laércio, sua obra em homenagem ao ex-jogador do Corinthians foi oferecida ao Memorial do Parque São Jorge em 2016. A exposição teve prazo de seis meses e, caso o clube tivesse interesse, poderia adquiri-la em definitivo. Porém, a história não foi bem assim. "O clube financiou o transporte e, com o auxílio de meu amigo Bruno Lima (curador da exposição), que mora em São Paulo, a levamos pessoalmente até o Memorial. No término da exposição, a obra foi oferecida ao clube, mas sem interesse por parte do departamento de marketing do clube, ela acabou sendo retirada", relatou o escultor.

"Em seguida, surgiu o interesse de um patrocinador expor a obra na Arena Corinthians. O meu amigo Bruno negociou o aluguel da obra por um valor simbólico, e ela permanecerá (no estádio) até o final de 2018. Se não houver o interesse do clube, a obra será retirada novamente", acrescentou.

Famoso gesto de Sócrates, com punho para cima, foi inspiração de Laércio em sua obra

Famoso gesto de Sócrates, com punho para cima, foi inspiração de Laércio em sua obra

José Pinto / Placar

Serviço - É possível conhecer mais sobre o trabalho de Laércio Alves no site laercioscult.wixsite.com e também na página do artista plástico no Facebook.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians, Especiais do Meu Timão e Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Torcedor apaixonado pelo Corinthians, Senna é inspiração de novo uniforme

    Nova terceira camisa do Corinthians ganha data de lançamento

    ver detalhes
  • Prejudicado pela arbitragem, Timão empatou com Internacional na Arena Corinthians

    Confira a posição do Corinthians ao fim da 26ª rodada do Brasileirão-18

    ver detalhes
  • Jogadores ficarão concentrados no CT por dois dias

    Corinthians antecipa concentração no CT antes de semifinal contra o Flamengo

    ver detalhes
  • Desfalques por suspensão contra Internacional, Ralf treinou no CT do Corinthians

    Com reservas em ação, Corinthians dá início a preparação para decisão na Copa do Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes