Corinthians pouco cria, cai na pilha do Palmeiras e sai atrás na decisão do Paulista

Corinthians Corinthians 0 x 1 Palmeiras Palmeiras

Paulista 2018

Corinthians pouco cria, cai na pilha do Palmeiras e sai atrás na decisão do Paulista

34 mil visualizações 1.097 comentários Comunicar erro

Veterano Sheik foi titular no primeiro Dérbi das finais estaduais

Veterano Sheik foi titular no primeiro Dérbi das finais estaduais

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians saiu atrás na primeira decisão do Campeonato Paulista de 2018. Em clássico tenso e cercado de rivalidade, o Timão foi derrotado pelo Palmeiras pelo placar de 1 a 0 na tarde deste sábado, na Arena Corinthians, em Itaquera. O único gol foi do colombiano Miguel Borja.

O Dérbi, fora o gol do atacante palmeirense, ficou marcado por uma confusão generalizada antes mesmo do intervalo, que obrigou o árbitro Leandro Bizzio Marinho a expulsar Clayson e Felipe Melo.

Disposto no esquema tático 4-2-4, o Corinthians era formado por: Cássio, Fagner, Balbuena (capitão), Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Mateus Vital, Rodriguinho, Emerson Sheik e Clayson.

Do outro lado, o Palmeiras, comandado por Roger Machado, foi a campo com o que tinha de melhor: Jailson, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Willian, Borja e Dudu.

No mais, faltou futebol ao Corinthians de Carille, que terá de vencer o Dérbi de volta por dois gols de diferença para evitar as penalidades máximas. O confronto já tem data e local marcados: domingo que vem, dia 8 de abril, às 16h, no Allianz Parque.

O jogo

Como indicava o roteiro, o início de Corinthians x Palmeiras era tenso e recheado de rivalidade. O Timão, mandante, tentava impor seu ritmo de jogo diante de um rival disposto a marcar no campo de ataque, mas sem fazer tanta questão da posse de bola. O que nem Carille nem corinthianos esperavam era um gol palmeirense tão cedo, mais precisamente aos seis minutos.

Após escanteio curto, Dudu cruzou da ponta esquerda e acertou o travessão, assustando um desatento Cássio. Na sequência do lance, Willian cruzou e Borja, livre de marcação, completou rasteiro, abrindo o placar do clássico em Itaquera.

O cenário adverso fez o Corinthians acelerar suas ações dentro de campo. Sem centroavante, a equipe de Carille rodava a bola de um lado para o outro em busca de infiltração, mas pouco incomodava o palmeirense Jailson.

Para piorar, o Palmeiras, ciente da vantagem parcial, abusava de cera e catimba antes mesmo do intervalo, que terminou antes dos 45 minutos devido a uma confusão generalizada, tal qual a de 1999.

Tudo começou por um arremesso lateral. Henrique, do Corinthians, iniciou discussão com Dudu, crente que a bola pertencia à sua equipe. Foi então quando outros jogadores – praticamente todos os titulares e reservas de ambos os times – tomaram as dores da dupla e trocaram “gentilezas” no gramado da Arena.

O juiz Leandro Bizzio Marinho, escalado pela FPF para o Dérbi, tratou de resolver a situação com cartões amarelos para Borja e Henrique. Já Clayson e Felipe Melo, que já haviam se estranhado em clássicos recentes, acabaram expulsos.

“Não deveria fazer parte, não deveria fazer parte, estraga. Estava de longe, não deu pra ver a jogada direito. Ainda assim, não era uma jogada pra confusão tão grande. Estraga o espetáculo, o jogo, torcedor veio pra ver bom futebol e acaba vendo briga”, lamentou Emerson Sheik na saída para o intervalo.

Fábio Carille não demoraria a mexer na equipe. Sem Clayson como válvula de escape pela esquerda, improvisou Maycon na lateral e sacou Sidcley para a entrada de Ángel Romero. Ao mesmo tempo, promoveu a entrada de Pedrinho no lugar de Mateus Vital.

Ainda assim, faltava ao Timão tranquilidade para trabalhar a bola no campo ofensivo e fazer o goleiro Jailson trabalhar. Sheik vinha buscar a bola no meio, Fagner e Maycon ultrapassavam pelas laterais, Rodriguinho arriscava uma ou outra jogada de efeito... Mas era pouco para um Corinthians que perdia pelo placar mínimo dentro de seu estádio.

Carille ainda chamaria Danilo, no banco de reservas, para tentar o empate no apagar das luzes. Pedrinho, pela direita, chamava a responsabilidade como podia, mas pouco ajudava o Timão, carente de um camisa 9.

O Timão pouco criou ao longo de toda a segunda etapa e perdeu a primeira final do Paulistão. Assim, precisará triunfar por dois gols de vantagem no Allianz Parque para conquistar o bicampeonato paulista.

Será o Corinthians de Carille, tão vencedor em 2017, capaz de reverter tamanha desvantagem fora de casa? A ver...

Veja mais em: Crônica, Dérbi, Campeonato Paulista e Clayson.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

  • Pedro Victor Delmino da Silva

    >Craque da partida

    Pedrinho

    nota média: 5.5

    1045 votos

  • Ángel Rodrigo Romero Villamayor

    >Cartão amarelo

    Romero

    nota média: 3.0

    1025 votos

  • Danilo Gabriel de Andrade

    Danilo

    nota média: 4.1

    1015 votos

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes