Maycon, sobre camisa 9: 'Faz falta, mas a gente tem de passar por cima disso'

Maycon, sobre camisa 9: 'Faz falta, mas a gente tem de passar por cima disso'

Por Meu Timão

22 mil visualizações 198 comentários Comunicar erro

Volante foi, mais uma vez, titular da equipe de Fábio Carille

Volante foi, mais uma vez, titular da equipe de Fábio Carille

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Não é só a torcida alvinegra que sente falta de um centroavante; dentro dos gramados, a ausência de um homem de referência no ataque do Corinthians tem dificultado a vida dos próprios jogadores do Timão. Foi sobre isso que falou Maycon na zona mista da Arena de Itaquera logo após o tropeço diante do Palmeiras, nesse sábado.

"Sente falta. A gente está falando do Jô, que é um cara que fez muitos gols ano passado e ajudou bastante. Qualquer jogador que entre para supri-lo vai ter uma responsabilidade grande", iniciou, citando o ex-corinthiano Jô, que em 2017 marcou gol em todos os rivais paulistas.

"Mas enfim, acho que não pode pôr desculpa só nisso, a gente já ganhou sem um 9, viemos jogando o tempo todo sem 9. O Sheik está rodando bem, infelizmente não sobrou a bola para ele, não criamos para ele também. Foi culpa do conjunto, não só especificamente de um 9. É claro que faz falta, mas a gente tem de passar por cima disso", afirmou.

Leia também: Possível substituto de Clayson, Pedrinho diz que os jogos definirão se poderá suportar os 90 minutos

Camisa 9 à parte, o garoto de 20 anos repercutiu o desempenho da equipe de Carille frente ao time da Barra Funda, que triunfou com tento de Borja, ainda aos sete minutos de bola rolando. A expulsão de Clayson, que se envolveu em confusão com Felipe Melo, também foi levantada como fator extra para o mau resultado em casa.

"Ficamos com o controle de bola, não criamos tanto. Principalmente no segundo tempo, ficamos prejudicados com um a menos. Eles também estavam (prejudicados), mas quando você está com o resultado a favor é muito mais fácil defender do que criar. Primeiro tempo erramos a escolha do jogador que íamos passar, mas é normal. No segundo jogo a gente vai ter um tempo a mais de descanso, vai treinar mais... é um resultado totalmente reversível lá".

Por fim, Maycon comentou sobre o desentendimento iniciado em lance de Henrique e Dudu - que culminou na aplicação dos cartões vermelhos. Minimizando o episódio, o volante seguiu a máxima de que 'clássico é clássico'. A grande final será realizada no próximo domingo, às 16h, no Allianz Parque.

"Uma disputa normal, rivalidade, né. Mas nada além disso, não pode passar de confusão, principalmente entre torcedores. Espero que não tenha acontecido hoje, mas não pode acontecer nunca. O que fica no campo fica no campo. A gente tenta honrar a camisa do Corinthians, eles a do Palmeiras. Clássico é clássico, a gente tem de dar o melhor para a nossa equipe", encerrou.

Veja mais em: Maycon, Dérbi e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Léo Príncipe esteve perto de acertar com Vitória de Setúbal, de Portugal

    Portugueses desistem de empréstimo e adiam saída de Léo Príncipe do Corinthians

    ver detalhes
  • Marcello Deverlan (à esq.) durante treino com profissionais no CT Joaquim Grava

    De contrato renovado, zagueiro da base do Corinthians obtém cidadania portuguesa

    ver detalhes
  • Danilo Avelar realizou exames na tarde desta terça-feira em São Paulo

    Danilo Avelar é aprovado em exames e já fala como reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians, da capitã Grazi, venceu mais uma no Brasileirão

    Em jogo com viradas e oito gols, Corinthians vence Ferroviária em Araraquara

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes