Andrés garante treino aberto do Corinthians mesmo após veto da PM: 'Torcida já vai de qualquer jeito'

Andrés garante treino aberto do Corinthians mesmo após veto da PM: 'Torcida já vai de qualquer jeito'

Por Meu Timão

34 mil visualizações 125 comentários Comunicar erro

No fim de 2017, Arena Corinthians recebeu cerca de 15 mil torcedores antes de 'jogo da taça'

No fim de 2017, Arena Corinthians recebeu cerca de 15 mil torcedores antes de 'jogo da taça'

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Se depender do presidente do Corinthians, haverá treino aberto à Fiel no sábado, véspera da final do Campeonato Paulista, na Arena Corinthians. O Timão havia anunciado a atividade na última segunda-feira, mas logo se deparou com veto da Polícia Militar por conta de outro treino aberto a torcedores por parte do Palmeiras, oponente da decisão.

Em declaração ao site Uol, Sanchez avisou que o Corinthians já cedeu ao poder público em outras oportunidades. Ele assegurou que o clube não solicitará policiamento para o treino aberto, que promete receber milhares de corinthianos.

“O Corinthians não vai pedir policiamento. Mudar o treino seria a falência total do estado. Nós vamos fazer”, declarou Andrés Sanchez. “Nós já fizemos treino aberto três ou quatro vezes e nunca pedimos policiamento, pois a polícia tem mais o que fazer do que acompanhar um simples treino. Não chamamos e nem chamaremos”, acrescentou.

Tanto Corinthians como Palmeiras já haviam antecipado semana passada que deveriam abrir seus respectivos estádios – Arena Corinthians e Allianz Parque – na véspera da finalíssima estadual. Na visão da Polícia Militar, porém, ambos os eventos não podem ocorrer no mesmo dia e horário, pois não há como garantir a segurança de corinthianos e palmeirenses que se deslocarão às praças desportivas.

Para o presidente do Timão, porém, a Fiel irá ao local mesmo se não houver treinamento com arquibancadas abertas. Ele lembra que somente torcedores do Palmeiras poderão entrar no Allianz Parque domingo, devido à imposição de torcida única nos clássicos paulistas, em vigor desde abril de 2016.

“Nós procuramos ajudar (as autoridades), mas só na Zona Leste, onde tem maioria corinthiana, tem quase 5 milhões de habitantes. Se fechar (o treinamento) será pior, pois a torcida já vai de qualquer jeito. Aí sim seria tumulto”, opinou, antes de recordar também a festa palmeirense em frente à Academia do clube sexta-feira, véspera do Dérbi de ida.

“Nossa torcida só terá o treino de sábado para levar apoio ao time. Sábado passado (sexta), antes do primeiro jogo, não fizemos treino aberto e a torcida do Palmeiras apoiou seu time no CT”.

Corinthians e Palmeiras decidem o título de campeão paulista neste domingo, às 16h, na casa do rival. Como perdeu a primeira partida por 1 a 0, o Timão precisará vencer por dois gols de diferença para conquistar o bicampeonato estadual.

Veja mais em: Andrés Sanchez, Treino do Corinthians, Arena Corinthians, Violência no futebol, Dérbi e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Corinthians de Ralf já respira mais tranquilo na luta contra a parte de baixo da classificação

    Jogos de domingo chegam ao fim, e Corinthians dobra distância para o Z4; veja classificação

    ver detalhes
  • Ándrés Sanchez aparece do lado do presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, e Ronaldo

    Presidente do Corinthians se reúne com presidente do Real Madrid em passagem pela Espanha

    ver detalhes
  • Avelar teve atuação contestada pela torcida após jogo desse sábado contra o Vasco

    Avelar admite queda de rendimento, lista possíveis motivos e diz que pode melhorar no Corinthians

    ver detalhes
  • Árbitro Wilton Pereira Sampaio foi bastante requisitado no tenso duelo entre Corinthians e Vasco

    Árbitro relata em súmula tentativa vascaína de intimidação na Arena Corinthians; entenda

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes