Líder do elenco, lateral pede colaboração de corinthianos e palmeirenses por treinos abertos

Líder do elenco, lateral pede colaboração de corinthianos e palmeirenses por treinos abertos

Por Vinícius Souza e Rodrigo Vessoni, no CT Joaquim Grava

2.1 mil visualizações 31 comentários Comunicar erro

Jadson, Fagner e Carille durante treino com Fiel na Arena; Timão fará o mesmo sábado

Jadson, Fagner e Carille durante treino com Fiel na Arena; Timão fará o mesmo sábado

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A polêmica em torno dos treinos abertos de Corinthians e Palmeiras marcados para sábado, véspera da final do Campeonato Paulista, na Arena Corinthians e no Allianz Parque, foi assunto na entrevista coletiva do lateral-direito Fagner concedida nesta terça-feira. Escolhido para conversar com a imprensa no CT Joaquim Grava após o treino do Timão, o camisa 23 comemorou a possibilidade de treinar ao lado da Fiel antes da decisão de domingo.

“Principalmente pelo fato de não termos nosso torcedor no domingo, a gente poder treinar na nossa Arena e ter a presença deles lá... Sabemos que muitos gostariam de estar presentes (no clássico), isso nos dá conforto, nos dá um gás, sabemos que é importante você estar próximo de seu torcedor”, afirmou Fagner.

“Por decorrência de outras situações, eles (corinthianos) não vão poder estar. A gente se sempre acolhido também para estar bem e no domingo fazer um grande jogo”, acrescentou o lateral-direito, um dos líderes do elenco alvinegro.

O Corinthians anunciou que abriria as portas de seu estádio já na segunda-feira. Pouco depois, a Polícia Militar se posicionou de forma contrária à realização do evento, pois o Palmeiras também pretende receber sua torcida no Allianz Parque no treino de sábado pela manhã. Ainda assim, a diretoria do Timão bateu de frente com as autoridades e confirmou a atividade em Itaquera, às 10h.

Leia também: Corinthians inicia preparação para final contra Palmeiras sem Vital

Questionado sobre possíveis conflitos entre corinthianos e palmeirenses no trajeto até os estádios – em estações de trem e metrô, por exemplo –, Fagner pediu colaboração dos torcedores para que novos episódios de violência ligados a futebol não voltem a acontecer.

“Acho eu se o intuito de cada torcedor for incentivar sua equipe, não tem por que existir briga. Um é no começo da linha, o outro no final. Quando se quer evitar alguma coisa, é possível. Espero que o torcedor vá ver nosso treino para prestigiar, nos apoiar, não com pensamento de briga, de arrumar confusão. Vimos bastante famílias e crianças da outra vez. Pra isso, temos que contar com a colaboração deles pra que não haja confusão”, completou.

O segundo e decisivo clássico das finais do Paulistão acontece domingo, às 16h, no Allianz Parque. Devido à imposição de torcida única nos clássicos realizados no estado de São Paulo, somente palmeirenses estarão nas arquibancadas no Dérbi, o qual o Timão precisará vencer por dois gols de vantagem para ser campeão estadual.

Veja mais em: Fagner, Torcida do Corinthians, Arena Corinthians, Dérbi, Campeonato Paulista e Dérbi.

Veja Mais:

  • Renan Areias (no centro) está no Corinthians desde os seis anos de idade

    Corinthians empresta capitão do Sub-20 para o Red Bull Brasil

    ver detalhes
  • Fessin já marcou três gols pelo Corinthians no Paulista Sub-20

    Fessin marca, Corinthians vence no Paulista Sub-20 e diminui distância para rival

    ver detalhes
  • Corinthians fechou a primeira fase na liderança e invicto no Paulista Feminino

    Corinthians vence Portuguesa e fecha primeira fase do Paulista Feminino líder invicto

    ver detalhes
  • Corinthians de Ronaldo foi eliminado pelo Tolima em 2011 e mesmo assim Tite seguiu como técnico

    Tite/11 x Loss/18: diferenças e semelhanças entre as crises corinthianas comparadas por Andrés

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes