Árbitro de Corinthians x Palmeiras relata mais de 25 mil ameaças palmeirenses

Árbitro de Corinthians x Palmeiras relata mais de 25 mil ameaças palmeirenses

Por Meu Timão

87 mil visualizações 190 comentários Comunicar erro

Leandro Marinho foi o árbitro do jogo de ida da final do Paulistão

Leandro Marinho foi o árbitro do jogo de ida da final do Paulistão

Foto: Divulgação

Uma lamentável história de bastidores marcou os dias que antecederam o Dérbi de ida das finais do Campeonato Paulista. Perseguido porque parte de sua família torce para o Corinthians, o árbitro Leandro Bizzio Marinho, responsável pelo apito na derrota alvinegra de 1 a 0, disse ter recebido mais de 25 mil mensagens ameaçadoras de palmeirenses.

"Foi uma sexta-feira santa quando aconteceu tudo isso e eu acredito muito em Deus. Quando acabou nossa reunião técnica à meia-noite e meia, fomos para o quarto. Vocês comentaram que meu celular vazou, foram mais de 25 mil mensagens recebidas entre ameaças e intimidações. Mais de 25 mil mensagens", revelou Leandro, em entrevista à Rádio Bandeirantes na última terça-feira.

"Eu não conseguia falar com minha família, eu não conseguia falar com minha filha, com minha namorada, não falava com ninguém. Estava muito apreensivo porque meu celular não conseguia atualizar. Então como hoje em dia apertamos um botão e liga para a pessoa diretamente, você não tem mais na cabeça o número de ninguém. E eu não conseguia falar com minha família", acrescentou.

Ao justificar o porquê de ser absurda a situação pela qual teve de lidar antes do clássico do último sábado, Leandro lembrou de uma polêmica do primeiro Dérbi do Paulistão, ainda na fase de grupos. Na ocasião, Maria Antônia, a corinthiana mãe do goleiro palmeirense Jaílson, foi às arquibancadas da Arena torcer pelo Timão, gerando irritação de torcedores e até conselheiros palmeirenses.

"Algumas coisas temos que separar, né?! Tivemos há pouco tempo o goleiro do Palmeiras (Jaílson) jogando contra o Corinthians e sua mãe na torcida do Corinthians com a camisa do Corinthians. Não é por isso que o Jaílson propositadamente iria mal na partida para fazer a alegria da sua família", argumentou o árbitro.

"O árbitro ele é ser humano, ele nasceu, ele teve uma infância, a família tem o direito de torcer. As pessoas confundem muito esse lado. A gente está no futebol porque ama o futebol. Vocês (imprensa) tenho certeza que têm o clube de coração, as vezes vocês não podem divulgar para não atrapalhar o trabalho. E não é por isso que você deixa de ser idôneo e justo nos comentários", completou.

Vale lembrar que Leandro Bizzio Marinho esteve sob os holofotes principalmente em meio à confusão generalizada entre jogadores do Corinthians e do Palmeiras nos minutos finais do primeiro tempo do Dérbi, quando expulsou Clayson e Felipe Melo. Ao término do jogo, o árbitro teve atuação criticada pelo goleiro Cássio.

Veja mais em: Dérbi, Arbitragem e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Roger marcou segundo gol corinthiano já nos acréscimos

    Corinthians vira nos acréscimos, mas ainda leva gol de empate e tropeça no Vitória

    ver detalhes
  • Clayson levou o terceiro cartão amarelo e não enfrenta o Bahia, sábado, na Arena

    Corinthians perde dois atacantes para o jogo contra o Bahia pelo terceiro cartão amarelo

    ver detalhes
  • Roger viveu tarde de quase herói diante do Vitória, mas o clube baiano chegou ao empate no fim

    Roger reclama de lance de falta no segundo gol do Vitória e detona arbitragem

    ver detalhes
  • Adriana marcou gol da vitória do Corinthians na primeira final do Brasileirão Feminino

    Corinthians vence final fora de casa e fica a um empate de título inédito do Brasileiro Feminino

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes