Vampeta revela que embaixadinhas de Edílson no Dérbi de 99 foram planejadas em treino

Vampeta revela que embaixadinhas de Edílson no Dérbi de 99 foram planejadas em treino

Por Meu Timão

1.7 mil visualizações 18 comentários Comunicar erro

As embaixadas de Edílson no Morumbi entraram para a história

As embaixadas de Edílson no Morumbi entraram para a história

Foto: Reprodução

Os Dérbis decisivos do Paulistão de 1999 estão marcados na história do futebol nacional. Com o 3 a 0 na primeira partida, o Corinthians chegou para o confronto final podendo perder por até dois gols de diferença. Com clima quente e o jogo encaminhando-se para o final com um empate por 2 a 2, Edílson resolveu chamar os holofotes para si.

Com o placar que dava ao título ao Timão, o atacante provocou os adversários batendo embaixadinhas, o que acabou gerando uma confusão generalizada entre os jogadores das duas equipes. 19 anos depois do episódio, o ex-volante Vampeta revelou que tudo aquilo foi planejado pelo Capetinha.

Aquela confusão, aquelas embaixadinhas... Foi tudo planejado”, revelou o ídolo alvinegro, em entrevista à Jovem Pan, nesta sexta-feira.

“Eu me lembro que, durante um treino em Atibaia, o Edílson falou: ‘nós temos que devolver a gozação para os caras’. O Dinei falou: ‘pô, então vamos imitar a Tiazinha, a Feiticeira’, porque era assim que o Paulo Nunes costumava fazer. Ele disse: ‘isso aí não… Só me avisem quando estiver para acabar o jogo, que eu vou cruzar o campo fazendo embaixadinha, independentemente do placar'”, completou.

Leia também:
Com escalação inédita, Corinthians desafia Palmeiras em Dérbi final do Paulistão
Público em treino na Arena Corinthians supera o de todos os jogos da Libertadores-2018 no Brasil

Dito e feito. Restando 15 minutos para o fim da partida, alguém avisou Edílson que o jogo estava se encaminhando para o final e ele cumpriu sua promessa. A provocação tinha motivo: revidar o que o Palmeiras fez no confronto de ida, quando chegou para o jogo com os cabelos pintados de verde, em alusão ao título continental conquistado dias atrás.

"Nós entramos pilhados naquela partida, porque, um mês antes, havíamos sido eliminados pelo Palmeiras na Libertadores. Além disso, no primeiro jogo da final, os caras entraram em campo com o cabelo pintado de verde, porque tinham acabado de ganhar a Libertadores. Só que nós vencemos por 3 a 0”, contou o Velho Vamp.

Por conta da confusão, o árbitro Paulo César de Oliveira resolveu soar o apito final com antecedência, confirmando o título corinthiano daquele Campeonato Paulista.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians, Dérbi, Campeonato Paulista e Jogos Históricos.

Veja Mais:

  • Filme retrata a antiga ligação do Corinthian-Casuals com o Timão

    Filme sobre a história dos Corinthians será lançado em Londres

    ver detalhes
  • Corinthians recebeu o Paulistano no Parque São Jorge pelo NBB, nesta sexta-feira

    Em casa, Corinthians vacila diante do Paulistano e perde segunda seguida no NBB

    ver detalhes
  • Gabriel foi uma das novidades de Jair Ventura para a decisão diante do Cruzeiro

    Mano soube da escalação do Corinthians na véspera da final, revela zagueiro do Cruzeiro

    ver detalhes
  • VÍDEO: O ano não acabou! | #94

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes