Renê Júnior mostra cicatriz de lance com Jaílson, e fala em falta de respeito em pedido de anulação

Renê Júnior mostra cicatriz de lance com Jaílson, e fala em falta de respeito em pedido de anulação

Por Andrew Sousa e Rodrigo Vessoni, no CT Joaquim Grava

57 mil visualizações 142 comentários Comunicar erro

Volante concedeu entrevista sobre a polêmica nesta quarta-feira

Volante concedeu entrevista sobre a polêmica nesta quarta-feira

Foto: Rodrigo Vessoni/Meu Timão

Depois de muita festa pelo título do Paulistão conquistado no último domingo, os jogadores do Corinthians foram surpreendidos negativamente pelos noticiários. Nesta terça-feira, o Palmeiras pediu a anulação da partida decisiva, afirmando ter provas de uma interferência externa. Renê Júnior, que permaneceu no banco, enxerga o pedido como um desrespeito ao clube alvinegro.

"Não tem como não ficar chateado. Mas é muito mimimi. A cara de quem perde nunca é igual a de quem ganha. Isso é uma falta de respeito com nosso trabalho, com tudo que temos feito, concentrando, abrindo mão de estar com a família. Não só a gente, mas todos do clube. É uma falta de respeito com o Corinthians, principalmente. Mas não tem muito o que falar, só comemorar, porque ganhamos", disse, durante media day no CT Joaquim Grava, nesta quarta.

Leia também:
'Muito difícil', diz presidente do TJD sobre impugnação de final; julgamento está marcado
Renê Júnior fala em 'visão boa' de lance de pênalti e alfineta: 'Sempre tem esse mimimi'

Como estava à beira do gramado no lance polêmico, Renê Júnior tem sua versão dos fatos. Assim como disse anteriormente, o volante voltou a destacar que o quarto árbitro interferiu imediatamente na desmarcação do pênalti de Ralf.

"Não tem como provar uma coisa que não existiu. A gente estava perto e escutamos o quarto árbitro falar. E se tivesse o pênalti, como seria? Teria reclamação. Mas vindo do clube deles a gente tem que esperar qualquer coisa. No primeiro jogo foi 2 a 0 e eles disseram que foi roubado. Não tem muito que entrar nesse detalhe, é questão do clube, de advogados. Nossa parte é jogar futebol", pontuou.

No jogo relatado, ainda na fase classificatória, o próprio esteve envolvido em polêmica parecida. Na oportunidade, o árbitro da partida demorou a marcar pênalti de Jailson sobre ele. Renê foi irônico ao lembrar do fato.

"Não foi nada, né? Ele falou que não foi nada. Fiquei um mês afastado, mas não foi nada. Eles sempre estão com a razão, mesmo tendo prova contra eles. Sempre tem polêmica, mas não temos que entrar nisso, fomos campeões e agora é focar no Brasileirão", concluiu, mostrando a cicatriz deixada pelo lance com o goleiro. O volante ainda disse que fará uma tatuagem no local.

Ao lembrar de polêmica, o jogador mostrou cicatriz à imprensa

Ao lembrar de polêmica, o jogador mostrou cicatriz à imprensa

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

Junto do restante do elenco, Renê Júnior iniciou nesta quarta-feira a preparação para a estreia alvinegra no Brasileirão. Na Arena, o clube enfrenta o Fluminense no domingo, às 16h.

Veja mais em: Renê Júnior, Campeonato Paulista e Dérbi.

Veja Mais:

  • Pedrinho (à frente) será titular nesta quarta-feira; Jonathas, opção no banco

    Loss define escalação do Corinthians para decisão contra Chapecoense, mas pode ter baixa

    ver detalhes
  • Ricardo Fischer foi o cestinha da partida com 29 pontos anotados

    Corinthians se impõe no Parque São Jorge e vence a primeira no Paulista de basquete

    ver detalhes
  • Daniel Marcos assinou seu primeiro contrato profissional com o Corinthians

    Ex-Palmeiras, lateral-direito de 16 anos assina contrato profissional com o Corinthians

    ver detalhes
  • Fiel aproveitou o tuíte do Atlético-MG para zoar o time de Minas Gerais

    Torcedores corinthianos veem plágio e zoam Atlético-MG em rede social

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes