Jô acredita em bicampeonato brasileiro do Corinthians, mas pontua: 'Vai ser mais difícil'

Jô acredita em bicampeonato brasileiro do Corinthians, mas pontua: 'Vai ser mais difícil'

Por Meu Timão

2.1 mil visualizações 48 comentários Comunicar erro

Jô segue acompanhado clube do coração e ex-companheiros

Jô segue acompanhado clube do coração e ex-companheiros

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Mesmo cercado de desconfiança, o Corinthians fez grande campanha e conquistou o heptacampeonato brasileiro em 2017. Muito disso por conta da fase espetacular de Jô, artilheiro e melhor jogador do torneio. Atualmente no Japão, o ex-camisa 7 alvinegro acredita em novo título corinthiano, mesmo ciente de que o clube segue sem um substituto unânime para sua posição.

"O Fábio tem uma qualidade enorme de analisar o futebol. Ele sabe que se não tem aquela peça, acaba treinando ou improvisando algo, jogando sem centroavante, assim como foi na final contra o Palmeiras. Ele não fica chorando que não tem. Ele trabalha, e acabou dando certo. Ele sempre deixou claro que a vontade é ter um centroavante, mas que nunca vai reclamar e vai trabalhar com o que tem. Acredito que ele vai continuar achando formações ideias para fazer um belo Brasileiro", disse, em entrevista ao Lance!.

"Confio no trabalho do Fábio, ele tem jogadores de qualidade, e acredito até o fim no bicampeonato", completou.

Leia também:
Corinthians anuncia nova parcial de público para estreia no Brasileirão
Guia do Brasileirão-2018: escalação base, favoritos e mais sobre o Corinthians na busca pelo octa

Apesar da confiança, Jô sabe que a tarefa de seus ex-companheiros não é fácil. E os motivos passam por vários fatores: o equilíbrio do campeonato, a falta de um centroavante e, é claro, o novo status adquirido pelo time.

"Com certeza vai ser mais difícil, porque o Corinthians é o time a ser batido, o atual campeão. Vem jogando da mesma maneira desde o ano passado, é um time difícil de tomar gol. Todos vão querer ir para cima, mas creio que o Fábio vai montar a melhor estratégia possível para fazer um grande campeonato", pontuou.

Mais do que acreditar na conquista do octa, o centroavante do Nagoya Grampus, do Japão, vai torcer muito para isso. Por conta do fuso, tem virado rotina acordar durante a madrugada para acompanhar as partidas do seu clube do coração. Apoio durante o torneio nacional não deve faltar.

"Acompanho dentro do possível, claro que não foram tantos jogos que eu fiquei acordado. Quando o jogo é no fim de semana à tarde no Brasil, aqui são 4h da manhã. Mas as finais eu acompanhei, fiquei nervoso como torcedor. É muito mais fácil estar dentro de campo do que torcer, eu sofri até o final. Mas deu tudo certo. Mandei mensagens aos amigos que estiveram na final e para o Fábio (Carille). Fiquei muito contente. Era 5h, quase 6h da manhã aqui, e eu estava radiante, fiquei gritando dentro de casa", concluiu.

Veja mais em: , Ex-jogadores do Corinthians e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Corinthians de Fagner não conseguiu estufar as redes do Barradão nesta quarta

    Corinthians aposta na defesa, sai ileso do Barradão e segue vivo na Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Ralf deixou campo aos prantos no Barradão

    Ralf sofre luxação no Corinthians, e cirurgia não está descartada

    ver detalhes
  • Jadson teve atuação aquém na estreia do Corinthians na Copa do Brasil

    Jadson, Clayson, Carille... Empate em Salvador rende notas vermelhas a corinthianos

    ver detalhes
  • Roger vai viajar a Belo Horizonte

    Treinador do Corinthians confirma Roger na viagem a Belo Horizonte, mas faz uma ressalva

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes