Só raça não basta: artilheiro Romero foi cobrado por Carille para pisar na área

Só raça não basta: artilheiro Romero foi cobrado por Carille para pisar na área

Por Meu Timão

4.1 mil visualizações 52 comentários Comunicar erro

Carille quer Romero chegando mais perto do gol adversário no Corinthians

Carille quer Romero chegando mais perto do gol adversário no Corinthians

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Artilheiro da Arena Corinthians, Romero somava um único tento em 2018 antes de marcar duas vezes diante do Vitória, na última quinta-feira. A falta de gols do camisa 11 tem muito a ver com suas obrigações táticas, que acabam o obrigando a auxiliar os laterais defensivamente. A tendência, no entanto, é que ele tenha cada vez mais oportunidade de finalizar. Pelo menos é esse o desejo de Fábio Carille.

"Romero é um jogador muito dedicado e muito inteligente na questão tática. O que tenho cobrado nos últimos meses é a questão de pisar mais na área. Vemos no trabalho de finalizações e ele finaliza muito bem com os dois pés, mas tem ficado muito longe da área, e mesmo assim é o artilheiro da Arena. Ele deixou isso de lado, e estamos tentando retomar", afirmou, em coletiva concedida nesta sexta-feira.

Leia também:
'Partida do Romero retrata o Corinthians', diz Gabriel; veja a explicação do volante
Torcida do Corinthians 'invade' Instagram de Ángel Romero com elogios; veja os melhores
Em alta para Dérbi, Romero tem mais títulos no Corinthians que qualquer rival no Palmeiras

Se faltam gols ao camisa 11, sua influência ofensiva tem sido grande de outras formas. Contrariando as críticas, o paraguaio é o maior assistente do time em 2018, com seis passes para gol. Mesmo assim, a torcida e o comandante alvinegro esperam que ele balance as redes com mais frequência.

Quando Carille fala em retomar esse faro, se retrata à principal característica de Romero quando chegou ao Timão. Destaque no Cerro Porteño, o jogador era um atacante de movimentação, mas que fazia muitos gols, como o próprio relembrou nessa semana.

"No Cerro Porteño eu jogava de segundo atacante, atrás do centroavante, era mais de fazer gols. O Arce até falou para mim quando era técnico da seleção: "Poxa, Romero, você não era assim, cara. Por que agora você tá fazendo isso". E eu expliquei que no Corinthians é diferente, entendi que você tem que correr, dar raça, carrinho, voltar para marcar. Também mudei minha posição, agora estou jogando nas beiradas, onde preciso marcar o lateral", disse o camisa 11 ao GloboEsporte.com.

No Corinthians, vale destacar, Romero chegou a desempenha papel mais ofensivo. Em sua chegada, foi escalado algumas vezes como camisa 9, mas se encontrou mesmo pelo lado, onde desempenhou papel importante nas conquistas do bicampeonato paulista e do hepta do Brasileirão.

Veja mais em: Romero, Arena Corinthians, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Fábio Carille.

Veja Mais:

  • Resta apenas o acerto dos jogadores com seus novos clubes para selar o negócio

    Corinthians e Atlético-MG se acertam por troca de atacantes; jogadores aceitam conversar

    ver detalhes
  • Uendel pode acertar retorno para o Corinthians em breve

    Empresário confirma que Corinthians deve acertar retorno de Uendel em janeiro

    ver detalhes
  • Ramiro assinou com o Corinthians nesta quinta-feira e é o quinto reforço para 2019

    Novo reforço do Corinthians, Ramiro se aproxima de Jadson e Luan em estatísticas do Brasileirão

    ver detalhes
  • Corinthians jogou boa parte da temporada sem estampa no espaço principal do uniforme

    Otimismo do Corinthians com patrocínio contrasta com fracasso inédito desde era Kalunga

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes