Fagner pode ser primeiro jogador corinthiano titular da Seleção desde 1986; veja lista completa

Fagner pode ser primeiro jogador corinthiano titular da Seleção desde 1986; veja lista completa

2.5 mil visualizações 40 comentários Comunicar erro

Fagner promete brigar forte pela vaga de titular da Seleção Brasileira

Fagner promete brigar forte pela vaga de titular da Seleção Brasileira

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Apesar do treinador da Seleção Brasileira, Tite, ter afirmado que Danilo sai na frente na disputa por uma vaga de titular na lateral-direita de sua equipe, não é impossível de imaginar que Fagner também possa brigar pelo lugar de Daniel Alves na Copa do Mundo da Rússia.

Conhecido do ex-treinador corinthiano, justamente pelo trabalho da dupla no Parque São Jorge, Fagner possuí uma virtude que o comandante canarinho valoriza, e muito: a postura defensiva.

Se até o dia 17 de junho, quando o Brasil estreia na Copa do Mundo contra a Suíça, Fagner conquistar um lugar entre os onze que iniciam a trajetória em busca do Hexa, o lateral será o nono corinthiano na história a obter tal façanha. Dos 23 alvinegros que estiveram em Copas do Mundo nos quase 100 anos de torneio, apenas oito fizeram parte do time titular da Seleção Brasileira.

Confira os representantes corinthianos que foram titulares do Brasil em edições de Copa do Mundo:

Brandão

Brandão foi o primeiro jogador do Corinthians convocado pra uma Copa do Mundo

Brandão foi o primeiro jogador do Corinthians convocado pra uma Copa do Mundo

Divulgação/Memórias do Esporte

Ano: 1938
Posição: meio-campista
O volante, jogador do Timão de 1935 a 1946, foi o primeiro representante corinthiano na Seleção Brasileira em Copa do Mundo. Capitão alvinegro por mais de dez anos, Brandão era o primeiro homem de meio campo do time titular daquela Seleção, que ficou em terceiro lugar no torneio, vencido pela Itália.

Gilmar

Gilmar esteve à frente do gol do Corinthians por dez temporadas

Gilmar esteve à frente do gol do Corinthians por dez temporadas

Reprodução/Arquivo

Ano: 1958
Posição: goleiro
Um dos grandes goleiros da história corinthiana, Gilmar do Santos Neves foi o primeiro alvinegro campeão mundial com a Seleção. Após duas edições sem um jogador do Corinthians titular em Copas - Baltazar, cabecinha de ouro, era reserva em 1950 e 1954 - Gilmar fechou o gol na campanha que culminou no primeiro título canarinho, na Suécia. A final foi contra os donos da casa, e terminou em 5 x 2 para o Brasil.

Garrincha

Um dos maiores da história do futebol, Garrincha jogou no Corinthians em 1966

Um dos maiores da história do futebol, Garrincha jogou no Corinthians em 1966

Reprodução/Arquivo

Ano: 1966
Posição: ponta
Considerado por muitos, o segundo melhor jogador brasileiro da história, atrás apenas de Pelé, Garrincha fazia parte do time titular da Seleção na Copa do Mundo da Inglaterra, vencida pelo time da casa. Vindo do Botafogo para o Timão um ano antes, o "anjo das pernas tortas" não conseguiu evitar uma das piores campanhas do Brasil no maior torneio do futebol: a equipe caiu na primeira fase.

Rivellino

Rivellino defendeu o Corinthians entre 1965 e 1974

Rivellino defendeu o Corinthians entre 1965 e 1974

Reprodução/Arquivo

Ano: 1970
Posição: meia
O Reizinho do Parque fez parte de uma das melhores seleções da história: Riva era titular da equipe montada por João Saldanha, comandada por Zagallo, e que conquistou o Tri, no México. A final foi disputada contra a Itália, com vitória tupiniquim pelo placar de 4 x 1.

Zé Maria

Zé Maria durante a decisão do Paulista de 1979, contra a Ponte Preta

Zé Maria durante a decisão do Paulista de 1979, contra a Ponte Preta

Ronaldo Kotscho/Placar

Ano: 1974
Posição: lateral-direito
Lateral-direito, como Fagner, " Super Zé" era o titular da Seleção Brasileira que buscava o tetra na Alemanha Ocidental - Rivellino, ainda no Corinthians, também estava entre os onze principais. Zé Maria, no entanto, que alguns anos depois seria um dos personagens da Democracia Corinthiana, não conseguiu ajudar o Brasil no objetivo: a Seleção foi superada pela Holanda nas semifinais, e ainda perdeu a disputa de terceiro lugar ao ser derrotada pela Polônia, por 1 x 0. O torneio foi vencido pelos alemães.

Amaral

Amaral foi um dos grandes zagueiros que passaram pelo Corinthians entre os anos 1970 e 1980

Amaral (centro) foi um dos grandes zagueiros que passaram pelo Corinthians entre os anos 1970 e 1980

Divulgação/Revista Placar

Ano: 1978
Posição: zagueiro
Na Copa do Mundo disputada na Argentina, o zagueiro Amaral ainda não havia feito nenhuma partida com a equipe alvinegra. No entanto, o beque já havia sido negociado com o Timão junto ao Guarani, e portanto, tornou-se mais um corinthiano titular da Seleção em copas. O Brasil, porém, não conseguiu o título: terminou em terceiro lugar, e os "hermanos", donos da casa, levaram o primeiro título mundial.

Sócrates

Ídolo do Timão, Sócrates foi um dos pilares da Democracia Corinthiana

Ídolo do Timão, Sócrates foi um dos pilares da Democracia Corinthiana

Divulgação

Ano: 1982
Posição: meia
Considerada a melhor Seleção a não ganhar a Copa do Mundo, o time de 1982 tinha no meio campo um dos maiores ídolos da história centenária do Corinthians: Doutor Sócrates, em meio à Democracia Corinthiana, foi à Espanha para tentar levar o Brasil ao tão sonhado tetracampeonato. A equipe que encantou o mundo, no entanto, perdeu para a Itália nas quartas de final, em partida conhecida como a "Tragédia de Sarriá". O torneio foi vencido pelos próprios italianos.

Carlos

Goleiro Carlos foi o último corinthiano titular da Seleção em uma Copa do Mundo

Goleiro Carlos foi o último corinthiano titular da Seleção em uma Copa do Mundo

Márcia Zoet/FolhaPress

Ano: 1986
Posição: goleiro
Por fim, o último corinthiano com o posto de titular de Seleção Brasileira em Copa do Mundo foi o goleiro Carlos. Na edição do torneio, disputada no México, outros dois alvinegros também estavam no elenco brasileiro: atacante Casagrande e o lateral-direito Édson, os dois como reservas. A Seleção daquele ano caiu nas quartas de final, quando perdeu para a França no pênaltis. O título ficou com a Argentina, que liderada por Maradona, conquistou o bicampeonato.

Veja mais em: Corinthianos na Seleção, Fagner e Ídolos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Torcedor apaixonado pelo Corinthians, Senna é inspiração de novo uniforme

    Nova terceira camisa do Corinthians ganha data de lançamento

    ver detalhes
  • Prejudicado pela arbitragem, Timão empatou com Internacional na Arena Corinthians

    Confira a posição do Corinthians ao fim da 26ª rodada do Brasileirão-18

    ver detalhes
  • Jogadores ficarão concentrados no CT por dois dias

    Corinthians antecipa concentração no CT antes de semifinal contra o Flamengo

    ver detalhes
  • Desfalques por suspensão contra Internacional, Ralf treinou no CT do Corinthians

    Com reservas em ação, Corinthians dá início a preparação para decisão na Copa do Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes