'Sou muito emotivo': Carille cita Fábio Santos e explica despedida longe do Corinthians

'Sou muito emotivo': Carille cita Fábio Santos e explica despedida longe do Corinthians

Por Lucas Faraldo e Rodrigo Vessoni

7.6 mil visualizações 143 comentários Comunicar erro

Carille formalizou nesta quarta sua saída do Corinthians

Carille formalizou nesta quarta sua saída do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Enquanto Fábio Carille explicava sua saída do Corinthians rumo ao Al-Wehda, da Arábia Saudita, em entrevista coletiva de imprensa convocada para a tarde desta quarta-feira num hotel em São Paulo, muitos se perguntavam: mas por que o treinador não se despediu no CT Joaquim Grava? E por que não comandará o Timão nesta quinta, contra o colombiano Millonarios, pela Libertadores, na Arena, numa espécie de "jogo do adeus"? As explicações vieram da boca do próprio ex-técnico da equipe alvinegra.

Carille afirmou que a decisão de se pronunciar frente às câmeras e microfones longe do CT do Corinthians (e sem qualquer alusão ao clube, seja no que diz respeito a imagens ou vestimentas) foi tomada exclusivamente por ele. A ideia é se afastar dos jogadores, da comissão técnica e dos demais funcionários do clube até a partida contra o Millonarios, na intenção de evitar um clima negativo no vestiário alvinegro antes do jogo.

"Sou muito emotivo, graças à Deus o Corinthians está classificado para Libertadores, mas tem jogo amanhã. Tem rouparia, porteiro, não ia me sentir bem em véspera de jogo. Falei com algumas já, mas quero ir lá e dar abraço em cada um, jogadores, funcionários, diretoria. Foi uma opção minha (a coletiva fora do CT). Se pensou em jogo de despedida, mas não, não ia conseguir, o vestiário ia ficar negativo", argumentou.

Ao detalhar o porquê de Osmar Loss já assumir o Corinthians nesta quinta-feira, tendo apenas o treino desta quarta para preparar seus novos comandados, Carille citou um episódio protagonizado pelo lateral-esquerdo Fábio Santos em 2015 e também destacou a importância além de classificação que a partida desta quinta tem para o Timão.

Leia também: O que está em jogo para o Corinthians na última rodada da fase de grupos da Libertadores

"Tudo que eu falei com a diretoria foi tranquilo, não quis mesmo, pela importância do jogo. Lembro que, quando o Fábio Santos se despediu para ir para o México, o ambiente do vestiário ficou ruim quando ele apareceu, muitas pessoas chorando, ele, jogadores. Estamos classificados, mas uma vitória pode trazer benefícios, então joga o vestiário para baixo", disse o treinador, numa hipotética projeção de aparição no jogo contra o Millonarios.

Por fim, Carille disse que deve sim se despedir presencialmente nos próximos dias dos agora ex-colegas de trabalho de Corinthians. O treinador deixou no ar a possibilidade de alguma forma de interação com a torcida antes da viagem à Arábia Saudita.

"Hoje ou amanhã devo falar com a diretoria e talvez fazer algo para a torcida. Sei que tem muita gente chateada, algumas entendem, mas estou em paz. Pensei muito", finalizou.

Veja mais em: Fábio Carille, Libertadores da América, Ex-jogadores do Corinthians e CT Joaquim Grava.

Veja Mais:

  • Maioria dos titulares de Loss já completou sétimo jogo no BR; Cássio e Fagner, sequer seis

    Doze corinthianos já completaram sete jogos no Brasileirão; veja quem ainda pode se transferir

    ver detalhes
  • Corinthians e São José se enfrentam na noite desta quarta-feira

    Fora de casa? Sem problema! Final da Liga Ouro tem transmissão na TV nesta quarta-feira

    ver detalhes
  • Caetano tem 18 anos e estava no Botafogo

    Corinthians acerta contratação de zagueiro indicado por Barroca, técnico do Sub-20

    ver detalhes
  • Léo Jabá tem contrato de cinco temporadas com o FC Akhmat Grozny

    Jabá encaminha transferência à Grécia, e Corinthians pode ganhar mais de R$ 4 milhões

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes