Carille recorda evolução defensiva de Fagner no Corinthians; Amoroso: 'Taticamente perfeito'

Carille recorda evolução defensiva de Fagner no Corinthians; Amoroso: 'Taticamente perfeito'

Por Meu Timão

35 mil visualizações 98 comentários Comunicar erro

Cria do Corinthians (e de Carille), Fagner segue calando críticos na Copa do Mundo

Cria do Corinthians (e de Carille), Fagner segue calando críticos na Copa do Mundo

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Quem vê Fagner brilhando na Copa do Mundo da Rússia dificilmente imagina que o lateral-direito da Seleção Brasileira precisou aprimorar a parte defensiva no Corinthians. É o que recordou o ex-treinador do Timão, Fábio Carille, na noite desta quarta-feira.

O hoje comandante do Al-Wehda, da Arábia Saudita, contou que Fagner precisou aprimorar fundamentos inerentes à defesa assim que retornou ao clube do Parque São Jorge, em 2014. À época, o lateral foi entregue pelo técnico Mano Menezes a ele e a Sylvinho (hoje auxiliar de Tite) para que aprendesse a marcar e diminuir espaços dos oponentes.

“Em 2014, quando ele (Fagner) voltou, que era o Mano (Menezes) o técnico, eu e o Sylvinho trabalhávamos como auxiliares. A gente passou um processo de trabalhar a parte defensiva, a parte ofensiva dele era muito bem desenvolvida, muito clara, e precisava melhorar a questão da marcação, das coberturas”, iniciou Carille em participação no programa Resenha ESPN.

Leia também: Impecável, Fagner se destaca em vitória da Seleção e 'cala críticos'; veja melhores tuítes

“As equipes em que ele jogou e foi bem eram sempre com três zagueiros e ele como ala. Aprendeu a trabalhar seis meses comigo e com o Sylvinho, principalmente, essa linha de quatro e hoje está dando essa resposta. Confiante, seguro, sabe que ninguém vai crescer no lado dele, sabe marcar, sabe ser duro na hora que precisa. Ficamos muito felizes com o que o Fagner tem feito”, celebrou o treinador.

Outro a enaltecer o desempenho de Fagner nas vitórias do Brasil sobre Costa Rica e Sérvia foi Amoroso. Atacante do Corinthians entre 2006 e 2007, ele chegou a ser companheiro de equipe do lateral, que dava seus primeiros passes nos gramados.

“Eu peguei o Fagner no início da carreira dele no Corinthians. Futebol europeu te ensina muito, principalmente a parte defensiva. Ele era reserva (no Corinthians), foi colocado pelo Leão como titular na lateral direita e ali já tinha despertado interesse do futebol holandês. Hoje você vê um jogador seguro, não concedeu nada – só uma bola aérea que você também não pode cobrar dele pela altura e foi a única jogada que ele perdeu. Realmente, muito bem posicionado e taticamente perfeito”, disse Amoroso.

Revelado nas categorias de base do Corinthians, Fagner foi vendido ao PSV (HOL) precocemente, com apenas 17 anos. Ainda defendeu Vitória, Vasco da Gama e Wolfsburg (ALE) antes de voltar ao Timão. O camisa 23 alvinegro soma quatro títulos pelo clube: dois Brasileiros (2015 e 2017) e dois Estaduais (2017 e 2018).

Veja mais em: Fagner, Fábio Carille, Ex-jogadores do Corinthians e Corinthianos na Seleção.

Veja Mais:

  • Média de público pagante da Arena Corinthians na atual temporada é de pouco mais de 30 mil

    Arena Corinthians se aproxima de marca de 400 mil assentos vazios na temporada 2018

    ver detalhes
  • Presente na Copa do Mundo, Cássio mantém regularidade no Corinthians e pode ser lembrado por Tite

    Com possibilidade de corinthianos, Tite convoca Seleção Brasileira nesta sexta-feira

    ver detalhes
  • Jonathas passou por ressonância magnética em clínica de São Paulo nesta quinta à tarde

    Jonathas é submetido a exame fora do CT e vira dúvida no Corinthians

    ver detalhes
  • Díaz vem treinando normalmente e está à disposição de Jair para reforçar o Timão

    Apto para estrear, Sergio Díaz pode ser novidade do Corinthians nas próximas partidas

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes