Se mantido por Tite, Fagner marcará belga vítima do Corinthians em 2012

Se mantido por Tite, Fagner marcará belga vítima do Corinthians em 2012

25 mil visualizações 56 comentários Comunicar erro

Alessandro, Tite & cia. venceram Chelsea de Hazard no Mundial de Clubes de 2012

Alessandro, Tite & cia. venceram Chelsea de Hazard no Mundial de Clubes de 2012

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Fagner deu início a sua atual passagem pelo Corinthians em 2014. Assim, o lateral-direito não teve chance de defender o Timão na épica final de Mundial de Clubes contra o Chelsea, da Inglaterra. Na próxima sexta-feira, porém, o camisa 22 canarinho deve ficar frente a frente com um belga vítima daquele esquadrão alvinegro em dezembro de 2012: Eden Hazard.

A perspectiva do embate "Fagner vs Hazard" se dá por conta do chaveamento da Copa do Mundo da Rússia: Brasil e Bélgica, que passaram nesta segunda-feira da fase oitavas de final, se enfrentam nas quartas às 15h (de Brasília) de sexta. O lateral brasileiro atua pela direita, setor por onde o meia-atacante belga joga quando sobe ao ataque.

Quem sabe muito bem disso é Alessandro Nunes, hoje gerente de futebol do Corinthians. O ex-lateral-direito era titular da equipe comandada por Tite naquela final de Mundial. Consequentemente, cabia ao ex-camisa-2 a função de marcar Hazard. E nas poucas vezes em que superou o defensor corinthiano, o belga foi parado pelo goleiro Cássio - que faz parte também da delegação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia.

Cabe destacar que Fagner ainda não tem presença confirmada por Tite na equipe titular para o duelo entre Brasil e Bélgica. Dono da lateral direita canarinha no início do Mundial da Rússia, Danilo está recuperado de lesão no quadril e deve disputar a posição com o corinthiano nos próximos dias, que antecedem o embate decisivo de quartas de final.

Repeteco - o possível duelo entre Fagner e Hazard não será a primeira "grande batalha" do lateral corinthiano nesta Copa do Mundo. No último jogo do Brasil na fase de grupos, contra a Sérvia, coube ao camisa 22 marcar o também lateral Aleksandar Kolarov. Ídolo da Roma, o jogador era tido como uma das armas principais dos sérvios diante da Seleção Brasileira. No fim das contas, o baixinho da Fiel teve atuação segura e ajudou a equipe verde-amarela a sair de campo com a vitória de 2 a 0 e a classificação ao mata-mata do Mundial.

Veja mais em: Títulos do Corinthians, Jogos Históricos, Fagner, Alessandro e Corinthianos na Seleção.

Veja Mais:

  • Na segunda partida da temporada, Corinthians de Carille já conheceu o sabor da derrota

    Corinthians marca no início, mas leva virada e sofre primeira derrota no Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Gustagol sobe de cabeça contra zaga do Guarani; camisa 19 é ponto alto do Timão

    Gustagol é eleito craque, e trio de defensores decepciona na primeira derrota do Corinthians em 2019

    ver detalhes
  • Argentino Mauro Boselli já treina com bola e pode estrear no fim de semana

    Carille é cauteloso, mas não descarta estreia de Boselli contra Ponte Preta

    ver detalhes
  • Arana voltou a atuar pelo Sevilla, mas segue na mira do Corinthians

    Duílio garante que rumo das negociações não mudam após Arana voltar a atuar pelo Sevilla

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes