Novo diretor financeiro do Corinthians fala em desafio, mas tranquiliza sobre situação atual

Novo diretor financeiro do Corinthians fala em desafio, mas tranquiliza sobre situação atual

26 mil visualizações 96 comentários Comunicar erro

Matias Antonio Romano de Ávila, novo diretor financeiro, falou ao Meu Timão

Matias Antonio Romano de Ávila, novo diretor financeiro, falou ao Meu Timão

Foto: Reprodução/Internet

Novas receitas, execução do orçamento à risca e, principalmente, controle de despesas. É com base nessas diretrizes que o novo diretor financeiro do Corinthians, Matias Antonio Romano de Ávila, de 57 anos, pretende melhorar a situação do clube. Com uma meta ousada: resultado até o fim do ano.

"Falaram muita besteira sem saber, a situação é bastante administrável", sentenciou.

Leia também:
Reforço do Corinthians passa por trote e canta reggaeton na concentração; veja vídeo
Quatro nomes e duas vagas: nova lista na Libertadores deve dar dor de cabeça a Loss
Eterno 4 de julho: Corinthians batia Boca Jrs. e conquistava Libertadores há seis anos

Ao Meu Timão, o novo responsável pelo departamento contou um pouco de sua trajetória profissional, falou de suas primeiras impressões após reuniões com o presidente Andrés Sanchez e com o diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg, que fizeram o convite para substituir Wesley Melo, responsável pelo balanço que confirmou o déficit de R$ 35 milhões em 2017, e mostrou atrasos em pagamentos de direitos, luvas e outras dívidas.

"O antigo diretor saiu por problemas particulares. É jovem, futuro brilhante pela frente, e não conseguia tempo para dividir seu trabalho com o clube. Eu tenho disponibilidade, sou bem resolvido na minha vida profissional", explicou Matias Ávila, que completou:

"Falaram que ele (Wesley) tinha saído pela situação do clube, isso é uma grande mentira. Se fosse isso, eu não estaria chegando agora. O Corinthians estava precisando de alguém na área financeira, sei do tamanho do desafio. Tenho certeza que vamos vencer isso", lembrou.

A explicação acima está na sua trajetória profissional de 40 anos no ramo de seguros, no fato de ser proprietário de três restaurantes (dois na capital e um no interior), além de ser investidor em novos empreendimentos imobiliários na capital paulista.

"Tenho uma grande reputação no mercado de seguros. Aceitei esse desafio para ajudar o Corinthians, por paixão. Quero fazer meu melhor para o clube, que é uma paixão de infância. Não preciso de dinheiro, não preciso trabalhar. Fui convidado para ajudar, tenho tempo e é isso que eu pretendo fazer. Sei do tamanho do desafio", ponderou.

De acordo com Matias Ávila, o clube define nesse momento seu compliance, palavra americana que resume um conjunto de disciplinas para se conseguir cumprir normas, políticas e diretrizes de uma instituição. Sua fase, particularmente, é a de entender a atual situação.

"Estou na fase de conhecimento. Já tive várias vezes com o Andrés (Sanchez), com o Luis Paulo (Rosenberg), a intenção é a de fazer o melhor, estabelecer regras, um controle de orçamento e fazer com que todas as áreas fiquem dentro de seus orçamentos. O clube precisa ser controlado e honrar seus contratos e compromissos firmados", avisou Matias Ávila, que ainda não tem maiores detalhes sobre a situação que, no último balanço, apontou déficit de R$ 35 milhões na temporada 2017.

Por fim, o novo diretor financeiro garantiu que, independentemente da situação financeira, o Corinthians seguirá com times fortes, com chance de brigar por títulos. E em todas as modalidades.

"O Corinthians sempre vai disputar a ponta da tabela, mas dentro do orçamento e pés no chão. O clube precisa trabalhar bem a base, fazer seus jogadores. É possível trazer grandes estrelas, como fizemos com Ronaldo, mas é necessário ter sempre pés no chão, gerar novas receitas", explicou.

"Tenho confiança que até o fim do ano tudo estará equalizado. O Corinthians tem uma forma incrível de gerar receita, nenhuma marca no futebol brasileiro é maior do que a nossa. Buscaremos patrocinadores, novas receitas, controlaremos nossas despesas e ficaremos numa situação financeira compatível à nossa grandeza", finalizou o novo diretor.

Finanças da Arena Corinthians

Em um primeiro momento, todos os números ligados à Arena Corinthians ficarão sob responsabilidade do diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg. De acordo com o novo diretor financeiro, a colaboração acontecerá com o que for necessário e preciso. Mas de foram geral.

"A Arena Corinthians tem uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), será o Luís Paulo quem cuidará disso. Claro que vou palpitar, ajudar no que for chamado. Mas a administração da Arena, em si, será com ele", avisou.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians, Andrés Sanchez e Luis Paulo Rosenberg.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians fez bela festa no Mineirão na primeira final da Copa do Brasil

    TV Globo transmite jogo entre Corinthians e Cruzeiro para três estados e DF; ex-Timão comentam

    ver detalhes
  • Pedrinho deve jogar aberto nesta noite; meia tem quatro gols em 52 jogos em 2018

    Com novidades na escalação, pressionado Corinthians revê Cruzeiro no Mineirão; saiba tudo

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians promete comparecer em grande número na Fazendinha

    Corinthians anuncia ingressos esgotados para final sub-20 contra Palmeiras na Fazendinha

    ver detalhes
  • Livre de incômodo, Douglas deve ser novidade no time titular do Corinthians

    Com retorno de volante, Corinthians relaciona 22 para viagem a Belo Horizonte

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes