Romero assume papel de liderança no Corinthians, mas afasta idolatria: 'Ainda não'

Romero assume papel de liderança no Corinthians, mas afasta idolatria: 'Ainda não'

Por Meu Timão

22 mil visualizações 122 comentários Comunicar erro

O paraguaio Ángel Romero assumiu um papel de liderança no Timão

O paraguaio Ángel Romero assumiu um papel de liderança no Timão

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

A saída de peças importantes no elenco do Corinthians, nesta janela de transferências, deu a Ángel Romero um papel que não pesava tanto sobre seus ombros: o da liderança. O atacante paraguaio, que está no clube desde 2014, viu seu status se elevar por conta da perda de quatro titulares no elenco. A posição foi assumida pelo artilheiro da Arena, em Itaquera, com bom grado - ainda que sua permanência no clube não seja 100% garantida.

"Sim. Porque todo o mundo está indo embora, e eu estou ficando, né (risos)? Mas é verdade. Eu já me considero um cara… Não sei se um líder, mas um jogador importante dentro do clube, pelo tempo que tenho aqui. Os líderes, os caras que conquistaram tudo, são o Cássio, o Danilo, o Emerson… O Fagner também, que chegou junto comigo", disse Romero em entrevista à Gazeta Esportiva.

A liderança no Timão, vale destacar, não é solitária. "Da minha parte, já conheço muita coisa, sei como é jogar clássicos, como se conquista títulos. Isso é importante para a história de um jogador dentro do clube. Só que sempre fico na minha. Não falo muito. Os líderes são o Cássio, o Danilo, o Emerson, o Fagner… Ah, o Jadson, que está aqui faz tempo, também", enumerou o camisa 11.

Leia também: Corinthians fica próximo de acerto com atacante paraguaio ligado ao Real Madrid

A história de Romero com o Corinthians é vitoriosa. O paraguaio já soma 195 jogos pelo clube, sendo 142 como titular, e 32 gols marcados. Quando o assunto é título, os números seguem impressionantes: o atacante já levantou quatro taças com o Timão, duas no Campeonato Brasileiro (2015 e 2017) e outras duas no Paulista (2017 e 2018). Ele é o atleta estrangeiro com mais jogos e títulos do Timão. Ainda assim, uma idolatria com a camisa alvinegra foi refutada pelo jogador.

"Não, não. Ídolo, ainda não", garantiu o atacante. "Tenho status de um jogador importante dentro do clube, mas não sei se já estou na história. Estou por ser o estrangeiro que mais vestiu a camisa do Corinthians, né? Mas o tempo passa. Virão outros estrangeiros, caras que aumentarão essa grande história do clube", explicou.

Neste segundo semestre, o Corinthians já se despediu do meia Rodriguinho (Pyramids-EGI), do volante Maycon (Shakhtar Donetsk-UCR), do lateral-esquerdo Sidcley (Dínamo Kiev-UCR) e do zagueiro Balbuena (West Ham-ING). A chance de ser o próximo jogador a dar adeus ao clube alvinegro não foi afastada por Romero.

"Tenho esse sonho de, um dia, jogar em uma liga importante, conhecida, da Europa. Mas estou muito feliz no Corinthians, cara. Falei, sim, que sonhava ainda mais com isso antes de conhecer o Corinthians, e menos agora. Hoje, conheço o Corinthians, sei o que é o Corinthians e não sei o que Deus me reserva para o futuro", afirmou o paraguaio.

Veja mais em: Romero, Balbuena e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Andrés Sanchez posou ao lado de Ronaldo, Kia Joorabchian e familiares de Marquinhos

    Presidente do Corinthians se encontra com Ronaldo, Kia e família de Marquinhos em Londres

    ver detalhes
  • Vitória no jogo deste sábado aproximaria Corinthians da permanência na Série A

    Corinthians pode deixar rival direto para trás e se aproximar de permanência na Séria A; veja

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians tem opção para assistir ao jogo deste sábado ao vivo na televisão

    Confira como assistir ao jogo entre Corinthians e Vasco ao vivo na televisão

    ver detalhes
  • Destaque no Majestoso de sábado passado, Thiaguinho será titular diante do Vasco

    Com desfalques e dúvida na escalação, Corinthians recebe Vasco para 'jogo de seis pontos'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes