Rosenberg garante pagamentos da Arena Corinthians em dia e fala em 'enfrentar' a Odebrecht

Rosenberg garante pagamentos da Arena Corinthians em dia e fala em 'enfrentar' a Odebrecht

42 mil visualizações 189 comentários Comunicar erro

Luis Paulo Rosenberg falou sobre a situação da Arena Corinthians nesta quinta-feira

Luis Paulo Rosenberg falou sobre a situação da Arena Corinthians nesta quinta-feira

Rodrigo Vessoni / Meu Timão

O diretor de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg, atualizou a situação da Arena Corinthians em coletiva nesta quinta-feira. O dirigente garantiu que o pagamento das parcelas do empréstimo do BNDES estão em dia e ainda afirmou que o Timão vai enfrentar a Odebrecht.

O dirigente garantiu que as parcelas em torno de R$ 5 milhões foram quitadas nos últimos meses - clube ainda paga cerca de R$ 2,3 milhões mensais de manutenção. Vale lembrar que há uma negociação em curso para a diminuição do valor das parcelas à Caixa Econômica Federal, que emprestou o dinheiro.

"Existe uma arena que está absolutamente em dia com seus pagamentos: a Arena Corinthians. A única que o BNDES não financiou por achar de alto risco é a única que está honrando os compromissos. Aí vamos partir para a outra, que é enfrentar a Odebrecht. Estamos resolvendo primeiro o problema com a Caixa e depois vamos para eles. O que é dívida com BNDS e Caixa e outra com a Odebrecht. Uma é com o Governo e outra com o setor privado. Quando você quer saber quanto custa o investimento, você paga o valor à vista dele, senão vira uma zorra", afirmou.

Leia também:
Torcida critica coletiva de presidente e diretores do Corinthians nas redes sociais
Andrés afirma que Corinthians não precisa vender jogadores e projeta reposições
Corinthians admite lentidão por máster e ironiza naming rights: 'Incompetência nossa'

"A Arena para nós se divide em três capítulos: renegociação da dívida, aumento da receita, diminuição das despesas. Quando você fala em renegociação você tem três desafios. A relação entre Corinthians e Caixa quando o Andrés assumiu era quase caótica. O credor desiste que você vai desistir de pagar e vai para o 'pau'. O Andrés foi para a renegociação e isso é muito complicado. É com grande alegria que todos os problemas existentes foram superados. Vivemos em uma fase que todas os problemas foram superados", explicou.

"Tudo é transparente e tudo isso dá uma confiança para o credor. Agora o contrato está atingindo um nível de maturidade maior. Vocês sabem que todas as arenas fora a nossa do lado do credor uma entidade estatal, então quem emprestava o dinheiro estava tranquilo, porque se desse alguma coisa o dinheiro estava no fundo. O que eu quero garantir para vocês é que ao fim dessa negociação, o número de R$ 1 bilhão é o limite", completou Rosenberg.

O Corinthians pegou emprestado do BNDES, via Caixa, cerca de R$ 400 milhões. Há outra dívida com a construtura Odebrecht, no valor de R$ 350 milhões. Essa segunda dívida está sendo contestada pelo clube que, por meio de uma empresa privada, fez uma auditoria que apontou mais de R$ 200 milhões de obras mal feitas ou inexistes em relação ao escopo do estádio (R$ 150 milhões em obras previstas e não feitas, R$ 60 milhões em reparos necessários e mais cerca de R$ 20 milhões como multa pelo atraso na entrega das obras).

Veja mais em: Arena Corinthians, Luis Paulo Rosenberg e Andrés Sanchez.

Veja Mais:

  • Timão divulga primeira relação de atletas inscritos no Estadual; lista ganhará novos jogadores

    Paulistão: Corinthians inscreve 19 nomes e reserva vagas a reforços; veja relação

    ver detalhes
  • Agora em definitivo: Boselli é esperado no Brasil nesta sexta-feira

    Boselli inicia viagem para se reapresentar ao Corinthians

    ver detalhes
  • Thiaguinho (à esq.) pode ganhar vaga caso Ramiro se torne desfalque

    Com Sornoza e sem Ramiro, Carille ensaia escalação do Corinthians para estreia no Paulistão

    ver detalhes
  • Guilherme Arana pode voltar ao Corinthians em 2019

    Corinthians faz proposta para compra de Guilherme Arana; Flamengo tenta atravessar

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes