Cássio descarta incômodo por baixas e fala sobre adaptação dos novos reforços do Corinthians

2.6 mil visualizações 34 comentários

Por Mayara Munhoz e Rodrigo Vessoni, no Parque São Jorge

Cássio participou de evento no Parque São Jorge nesta segunda-feira

Cássio participou de evento no Parque São Jorge nesta segunda-feira

Rodrigo Vessoni / Meu Timão

Presente no evento de lançamento do livro “Bicampeão da Fé”, na noite desta segunda-feira, no Parque São Jorge, o goleiro Cássio falou sobre as movimentações do Corinthians no mercado nos últimos dias. Além das saída de peças importantes que marcaram o começo da janela de transferências, o clube já acertou com cinco nomes nesse meio de temporada.

O experiente goleiro falou sobre a adaptação dos reforços, principalmente de Ángelo Araos e Sergio Díaz, estrangeiros anunciados nesta segunda. Para Cássio, o apoio dos companheiros de Timão é fundamental nesse período inicial dos atletas no dia a dia.

"Acho que a gente, não só eles (Araos e Díaz) mas como todos os outros jogadores que chegaram, tenta dar suporte, falar como é o dia a dia do Corinthians. Mas, automaticamente, jogando na nossa Arena, andando por São Paulo, eles já vão saber o que é jogar no Corinthians e o quão é bom jogar aqui, como as coisas são legais", explicou o goleiro durante o lançamento do livro da conquista do Paulistão, produzido pelo fotógrafo do clube Daniel Augusto Jr.

Leia também:
Corinthians anuncia contratação de chileno Ángelo Araos
Corinthians anuncia contratação do paraguaio Sergio Díaz

"Lá no CT nós tentamos dar suporte para ajudar eles, o Romero também deve dar essa ajuda por falar a língua deles. Na contratação, o Romero deve ter conversado com eles sobre isso, que estão vindo para um grande time no Brasil. O maior, na minha opinião. Tenho certeza que eles vão se adaptar e no dia a dia vão vendo o que é jogar no Corinthians", completou, falando sobre a ajuda de Romero - o paraguaio, inclusive, gravou um vídeo ao lado de Díaz nesta segunda-feira.

Cássio não falou apenas daqueles que chegaram ao time. O goleiro falou sobre as peças que deixaram o time, como o meia Rodriguinho e o zagueiro Balbuena. Para o jogador, a saída de nomes importantes no meio da temporada não o incomoda - ele disse entender que são melhores as baixas do que ter jogadores insatisfeitos no elenco.

"Incomoda não, porque os jogadores que foram também aceitaram as propostas para ir. Concordância deles. Amigos e pessoas que trabalham aqui e foram embora, são pessoas que contribuíram muito no crescimento e nas conquistas (do Corinthians). Então, a gente sempre deseja felicidades a todos. É muito difícil, né?", explicou.

"É difícil ter um jogador insatisfeito, que não queira ficar, sabemos que a vida de jogador é muito curta. O goleiro sofre mais, mas a vida útil é um pouco maior que a dos jogadores de linha. Querendo ou não, aparece um contrato irrecusável, que vai decidir a vida e o futuro do jogador, e acaba aceitando. É muito difícil concorrer com o mundo árabe, a China, esses mundos que normalmente os jogadores não iriam e estão marcando presença. O futebol é isso, vida que segue. Não adianta ficar chorando por quem saiu, temos que nos juntar quem ficou e ir atrás dos resultados", completou.

Por fim, Cássio ainda falou sobre a sequência de resultados recentes da equipe sob o comando de Osmar Loss. O goleiro comparou com o período antes da Copa do Mundo e ressaltou os desfalques e o período necessário de adaptação para o novo técnico. O Corinthians, aliás, já tem o melhor aproveitamento do Brasileirão no pós-Copa.

"Só você observar as coisas. Estávamos sem nove, dez peças. Sofremos muito com lesões, perdemos jogadores que saíram para a Seleção. Acabou saindo eu, Fagner, Balbuena e Romero, que foram para a seleção paraguaia. É difícil, muitos jogadores, mexe muito a equipe. Acabamos perdendo o treinador, o que querendo ou não atrapalha", ressaltou.

"O treinador novo chega com suas ideias e tenta implantar, era um momento de transição que ficou no passado. Ficamos chateados por não conseguir os resultados, agora estamos construindo resultados positivos. Temos que manter os pés no chão, continuar o pensamento positivo, jogo a jogo, para trabalhar bastante e conseguir os resultados", finalizou Cássio.

Veja mais em: Cássio.

Veja Mais:

  • Renato Augusto fez primeiro treino com os companheiros de equipe nesta segunda-feira

    Corinthians se reapresenta e Renato Augusto faz primeiro treino com elenco no CT Joaquim Grava

    ver detalhes
  • Sylvinho tem 16 jogos no comando do Corinthians, com mais derrotas (seis) do que vitórias (quatro), além de seis empates; saldo de gols também é negativo (12x16) e o aproveitamento é de 37,5%

    Pressão sobre Sylvinho aumenta no Corinthians; dois fatores jogam a favor do treinador

    ver detalhes
  • Giuliano e Renato Augusto estiveram na Neo Química Arena e viram in loco a derrota para o Flamengo, por 3 a 1; dupla ainda não tem condições legal e física para entrar em campo

    Corinthians pode não ter Renato Augusto contra o Santos; Giuliano tem mais chances de atuar

    ver detalhes
  • Elenco do Corinthians retorna ao CT Joaquim Grava nesta segunda-feira

    Clássico contra o Santos e compromissos na base marcam semana do Corinthians; veja agenda

    ver detalhes
  • Corinthians foi derrotado pelo Flamengo jogando em casa

    Corinthians é dominado pelo Flamengo e perde mais uma jogando na Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Mosquito foi eleito o melhor em campo pela torcida do Corinthians

    Mosquito é eleito melhor do Corinthians em tarde de notas ruins; Sylvinho e volantes vão mal

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x