STJD aceita pedido e vai julgar em outra sessão mérito que pode melar título paulista do Corinthians

80 mil visualizações 422 comentários

Por Meu Timão

Marcelo Aparecido de Souza foi pressionado por jogadores e torcedores no Allianz Parque

Marcelo Aparecido de Souza foi pressionado por jogadores e torcedores no Allianz Parque

Reprodução/TV

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aceitou na tarde desta quinta-feira o pedido do Palmeiras para julgar se houve ou não interferência externa no segundo jogo da final do Campeonato Paulista de 2018. O clube alviverde tenta impugnar a decisão estadual e assim cancelar fora de campo o título conquistado pelo Corinthians em 8 de abril.

Ficou decido também nesta quinta-feira que o julgamento do mérito (se houve ou não interferência externa) acontecerá numa outra sessão (possivelmente na segunda quinzena de setembro). Nesta primeira discussão, os auditores do STJD entenderam que o Palmeiras cumpriu o prazo de solicitação do inquérito, mas pediram mais tempo para analisar a situação e aí sim votarem pela impugnação ou não da finalíssima do Paulistão.

O Palmeiras, que entende ter sido prejudicado por conta de suposta interferência externa na não marcação de um pênalti, havia solicitado a impugnação do Dérbi ao STJD no último dia 19 de julho. O caso havia sido arquivado pelo TJD-SP (esfera inferior), que sequer abriu investigação alegando prescrição (perda do prazo para o clube alviverde pedir o recurso).

A derrota na esfera paulista não evitou que o Palmeiras mantivesse a história adiante. O presidente do clube, Maurício Galiotte, criticou de forma veemente a decisão do presidente do TJD, Antonio Olim. Também colocou em xeque a lisura de quem julgou o caso e repetiu o termo “Paulistinha”, a fim de diminuir a conquista corinthiana.

O caso

Corinthians e Palmeiras se enfrentaram na finalíssima do Campeonato Paulista no Allianz Parque e, após vitória alvinegra por 1 a 0 no tempo regulamentar, o Timão sacramentou a conquista nos pênaltis. Enquanto a bola ainda rolava, porém, o árbitro Marcelo Aparecido de Souza voltou atrás corretamente numa marcação errônea de pênalti que favoreceria o time alviverde. O clube da Barra Funda, que contratou até mesmo uma empresa estrangeira para fazer trabalho de investigação particular, acusa a equipe de arbitragem de se valer de interferência externa para anular o tal pênalti inexistente.

Veja mais em: STJD, Campeonato Paulista e Dérbi.

Veja Mais:

  • Gustavo Mosquito era um dos destaques do Paraná na temporada

    Volta de Gustavo Mosquito ao Corinthians revolta torcedores do Paraná; entenda

    ver detalhes
  • Corinthians realiza último treino no CT antes de encarar o Grêmio neste sábado

    Sem Fagner e Carlos, Corinthians finaliza preparação para duelo com Grêmio; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Ruan Oliveira estreia pelo profissional do Corinthians no primeiro compromisso da equipe pelo Brasileirão de 2020

    Corinthians prorroga empréstimo de meia Ruan Oliveira; jogador ganhará espaço com Tiago Nunes

    ver detalhes
  • Entenda a dor de cabeça de Tiago Nunes no Corinthians

    [Vitor Chicarolli] Entenda a dor de cabeça de Tiago Nunes no Corinthians

    ver detalhes
  • Otero é pretendido pelo Corinthians e pode chegar para concorrer com Mateus Vital

    Otero recebe elogios de Vital, possível concorrente por vaga de titular no Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deixou o Corinthians no início desta temporada e segue sem clube

    Corinthians emite nota oficial em defesa de Jadson e desmente diretor de futebol do Coritiba

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: