STJD aceita pedido e vai julgar em outra sessão mérito que pode melar título paulista do Corinthians

STJD aceita pedido e vai julgar em outra sessão mérito que pode melar título paulista do Corinthians

Por Meu Timão

79 mil visualizações 462 comentários Comunicar erro

Marcelo Aparecido de Souza foi pressionado por jogadores e torcedores no Allianz Parque

Marcelo Aparecido de Souza foi pressionado por jogadores e torcedores no Allianz Parque

Foto: Reprodução/TV

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aceitou na tarde desta quinta-feira o pedido do Palmeiras para julgar se houve ou não interferência externa no segundo jogo da final do Campeonato Paulista de 2018. O clube alviverde tenta impugnar a decisão estadual e assim cancelar fora de campo o título conquistado pelo Corinthians em 8 de abril.

Ficou decido também nesta quinta-feira que o julgamento do mérito (se houve ou não interferência externa) acontecerá numa outra sessão (possivelmente na segunda quinzena de setembro). Nesta primeira discussão, os auditores do STJD entenderam que o Palmeiras cumpriu o prazo de solicitação do inquérito, mas pediram mais tempo para analisar a situação e aí sim votarem pela impugnação ou não da finalíssima do Paulistão.

O Palmeiras, que entende ter sido prejudicado por conta de suposta interferência externa na não marcação de um pênalti, havia solicitado a impugnação do Dérbi ao STJD no último dia 19 de julho. O caso havia sido arquivado pelo TJD-SP (esfera inferior), que sequer abriu investigação alegando prescrição (perda do prazo para o clube alviverde pedir o recurso).

A derrota na esfera paulista não evitou que o Palmeiras mantivesse a história adiante. O presidente do clube, Maurício Galiotte, criticou de forma veemente a decisão do presidente do TJD, Antonio Olim. Também colocou em xeque a lisura de quem julgou o caso e repetiu o termo “Paulistinha”, a fim de diminuir a conquista corinthiana.

O caso

Corinthians e Palmeiras se enfrentaram na finalíssima do Campeonato Paulista no Allianz Parque e, após vitória alvinegra por 1 a 0 no tempo regulamentar, o Timão sacramentou a conquista nos pênaltis. Enquanto a bola ainda rolava, porém, o árbitro Marcelo Aparecido de Souza voltou atrás corretamente numa marcação errônea de pênalti que favoreceria o time alviverde. O clube da Barra Funda, que contratou até mesmo uma empresa estrangeira para fazer trabalho de investigação particular, acusa a equipe de arbitragem de se valer de interferência externa para anular o tal pênalti inexistente.

Veja mais em: STJD, Campeonato Paulista e Dérbi.

Veja Mais:

  • Andrés Sanchez volta da Europa neste domingo, com chegada ao Brasil no dia seguinte

    Presidente do Corinthians já tem data para retorno da Europa; otimismo por reforços na bagagem

    ver detalhes
  • Fiel deve comparecer em ótimo público à Arena neste sábado à noite

    Torcida abraça Corinthians, e Arena deve receber 30 mil em jogo diante do Vasco

    ver detalhes
  • Gustavo está entre os jogadores mais decisivos do país em 2018

    Emprestado pelo Corinthians, Gustavo brilha de novo e chega a 30 gols na temporada 2018

    ver detalhes
  • Richard foi apresentado ao lado de Robinho no Fluminense; ambos vieram do Atibaia-SP

    Contratado de graça pelo Fluminense, Richard pode custar R$ 8 milhões ao Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes