Corinthians reativa equipe de boxe; técnico ex-pugilista olímpico fala ao Meu Timão

Corinthians reativa equipe de boxe; técnico ex-pugilista olímpico fala ao Meu Timão

9.3 mil visualizações 52 comentários Comunicar erro

Nova equipe de boxe do Corinthians durante lançamento da equipe

Nova equipe de boxe do Corinthians durante lançamento da equipe

Divulgação

Futebol feminino, basquete, vôlei... E agora boxe! O Corinthians criou, nos últimos dias, um departamento dedicado exclusivamente aos pugilistas. Reativada, a equipe conta inicialmente com oito atletas, sendo seis profissionais e dois em formação. O plano é formar um time com cerca de 20 boxeadores, incluindo garotos oriundos de projetos sociais do clube.

Quem assume o posto de técnico do boxe corinthiano é o ex-pugilista Washington Luiz da Silva, que já treinava atletas de MMA do clube e dava aulas nos projetos sociais ligados ao Time do Povo. Ele foi vencedor do Prêmio Brasil Olímpico como melhor boxeador de 2008 e representante do país nos Jogos de Atenas (2004) e Pequim (2008), além dos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo (2003) e do Rio de Janeiro (2007).

"Imagine você disputar campeonatos nacionais e estaduais por uma equipe, crescer dentro dela, de repente chegar numa convocação de Seleção, disputar as maiores competições do planeta Terra... E no futuro próximo se tornar treinador da modalidade que o apresentou ao mundo! Para mim é a realização de um sonho poder desenvolver o trabalho de uma maneira correta por tudo que vivi e estudei", disse Washington, em conversa com o Meu Timão.

Washington dá aulas de boxe na academia do Parque São Jorge

Aos corinthianos mais novos, cabe destacar: nas décadas de 80 e 90, o clube se consolidou nos cenários paulista e brasileiro como uma das forças tradicionais da modalidade. Exemplos de boxeadores de destaque do Corinthians no passado são Antonio Pezuto e Rafael Aborela, treinados por Benedito dos Santos, o Ditão, considerado por alguns historiadores como o primeiro pugilista profissional do Brasil.

"É fortalecer e retomar a tradição do Corinthians no boxe, né?", comentou Donato Votta Filho, atual diretor de esportes terrestres do clube. "Vinha ficando à sombra do MMA, que o Corinthians já tem. Agora divide, e o boxe ganha um departamento específico, próprio", explicou o dirigente, entusiasta da proliferação de modalidades no Parque São Jorge.

"O boxe hoje está num outro momento. Antes não tinha medalha em Jogos Olímpicos, por exemplo. É um trabalho de longo prazo. E com a volta do Corinthians isso só vai alavancar, agregar. É mais um clube, uma potência vindo com força para enriquecer os campeonatos estaduais e nacionais", acrescentou o treinador Washington.

Ainda se inteirando a respeito do calendário da modalidade e em busca de melhorias para a equipe como a contratação de um preparador físico, o Corinthians já tem como primeiro foco a disputa do Sul-Americano de Boxe. O pugilista Edelson Silva é quem representará o Timão na competição, marcada para o dia 13 de outubro e já sediada no próprio Parque São Jorge.

Veja mais em: Parque São Jorge e Especiais do Meu Timão.

Veja Mais:

  • Thiago Neves desperta interesse no Corinthians

    Corinthians formaliza interesse em Thiago Neves e Sassá, relata Cruzeiro

    ver detalhes
  • Ramiro foi peça importantes nos últimos títulos do Grêmio

    Pai de Ramiro revela conversas adiantadas com o Corinthians e fala em acerto ainda nesta semana

    ver detalhes
  • Matias Ávila, diretor financeiro, e Roberto Gavioli, gerente financeiro, em coletiva nesta quarta-feira

    Corinthians confirma déficit em 2018, mas prevê explosão de receitas com TV e patrocínios

    ver detalhes
  • Meio campista está bem perto de se tornar novo reforço do Corinthians

    Diretor do Fluminense confirma 'sim' de M. Gabriel e Corinthians se aproxima de acerto por Sornoza

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes