Ralf analisa peso de desfalques no Corinthians e traça meta no Brasileiro: 'Cada jogo é uma decisão'

Ralf analisa peso de desfalques no Corinthians e traça meta no Brasileiro: 'Cada jogo é uma decisão'

Por Thaina Barros e Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

1.5 mil visualizações 35 comentários Comunicar erro

Ralf foi titular no empate de 1 a 1 entre Corinthians e Atlético-MG

Ralf foi titular no empate de 1 a 1 entre Corinthians e Atlético-MG

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Ralf esteve entre os titulares do Corinthians no empate de 1 a 1 contra o Atlético-MG, deste sábado, pelo Campeonato Brasileiro. O volante ficou fora da lista de seis desfalques no elenco principal do técnico Osmar Loss, e admitiu que as perdas tiveram influência no desempenho da equipe diante dos mineiros.

"Claro que todo desfalque é de suma importância. A gente sabe que aqueles que entram dão conta do recado, mas claro que o professor queria colocar força máxima hoje. Infelizmente não foi possível, aqueles que entraram deram conta do recado", contou o volante, enquanto deixava a Arena Corinthians.

Leia também: Corinthians explica baixas de titulares e de Sheik contra o Atlético-MG

No duelo deste final de semana, o Corinthians não pôde contar com o goleiro Cássio (suspenso), o lateral Fagner (suspenso e lesionado), os zagueiros Pedro Henrique (lesionado) e Henrique (cortado por dores nas costas) , o volante Douglas (suspenso) e o meia Jadson (poupado por desconforto na coxa). Os substitutos escolhidos por Loss foram: Walter, Guilherme Mantuan, Marllon, Léo Santos, Gabriel e Ángelo Araos.

Além disso, Clayson e Emerson Sheik, que haviam ficado no banco de reservas na última quarta-feira, na vitória de 2 a 1 sobre o chileno Colo-Colo pela Libertadores, sequer foram opções neste sábado. O primeiro deles foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por confusão em Chapecó, enquanto o segundo foi cortado por um problema no joelho.

Leia também:
Pedrinho brilha, e Marllon volta a surpreender: as notas corinthianas do empate na Arena
Análise: No aniversário do clube, Corinthians empata contra o Atlético-MG em jogo pobre tecnicamente

"A gente sabe que agora a retomada é difícil. Teve, se eu não me engano, cinco ou seis perdas também, claro que aqueles que entraram deram conta do recado. Não foi por isso que nós empatamos ou deixamos de ganhar. Agora é continuar trabalhando, temos que descansar, pensar no Ceará, tem viagem longa e cansativa. Agora temos que somar ponto mais rápido possível pra sair dessa zona de incômodo”, completou Ralf.

O Timão volta a campo já na próxima quarta-feira, diante do Ceará, pela 23ª rodada do Brasileirão. A equipe alvinegra é a sétima colocada do torneio, com 30 pontos somados. O objetivo é se fixar no G6 do Nacional, que garante uma vaga para a Libertadores de 2019, e Ralf apostou na estratégia "jogo a jogo" na trajetória corinthiana.

“Sim, a realidade é essa. Temos que ter os pés no chão e saber que temos muito que melhorar, ganhar jogos. É difícil sair de um Atlético-MG e pegar um Ceará, fora de casa, que é difícil. Então é jogo por jogo, mas cada jogo é uma decisão. Essa zona de incômodo vem deixando a gente insatisfeito. É descansar e pensar no Ceará", finalizou.

Veja mais em: Ralf e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Jogadores realizaram um coletivo na tarde desta segunda-feira no Corinthians

    Com Douglas em campo, Corinthians tem coletivo em reapresentação após Majestoso

    ver detalhes
  • Romero perderá o jogo contra o Atlético-PR na Arena da Baixada

    Romero é convocado pelo Paraguai e desfalca Corinthians no Brasileirão

    ver detalhes
  • Foto postada por Gabriel no último dia 11 de março

    Gabriel não fez tatuagem em homenagem a carrasco de rival; entenda a história

    ver detalhes
  • Empate no Majestoso rendeu ponto importante ao Corinthians

    Chances de rebaixamento do Corinthians sofrem leve queda após resultados da 33ª rodada

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes