Corinthians teve um Flamengo como parceiro por sete anos; clubes viraram rivais na base

Corinthians teve um Flamengo como parceiro por sete anos; clubes viraram rivais na base

2.9 mil visualizações 23 comentários Comunicar erro

Estádio em Guarulhos ganhou melhorias em sua estrutura durante a parceria com o Corinthians

Estádio em Guarulhos ganhou melhorias em sua estrutura durante a parceria com o Corinthians

Foto: Divulgação

O Corinthians enfrenta o Flamengo nesta quarta-feira, às 21h45, pela semifinal da Copa do Brasil. Mas nem sempre o nome Flamengo foi sinônimo de rivalidade para o Timão. O clube homônimo com sede na cidade de Guarulhos foi cogestor com o Timão por sete temporadas.

Fundado em 1954, com cores e nome inspirados no "pai famoso", o Flamenguinho de Guarulhos da Série A3 do Paulistão foi o parceiro do Corinthians nas categorias de base entre os anos de 2010 e 2016, período que pegou toda a construção da Arena.

Sem poder utilizar a estrutura do CT da base em Itaquera, no terreno que seria erguido o estádio, o Corinthians fechou a parceria com o tradicional clube da região metropolitana de São Paulo para a utilização o Estádio Antônio Soares de Oliveira e toda estrutura em seu entorno.

Jogadores que tiveram passagem no profissional do Timão, como o lateral-esquerdo Igor e os zagueiros Yago e Pedro Henrique, chegaram a treinar no Flamenguinho. Hyoran, que hoje está no Palmeiras, foi outro da base corinthiana que passou por Guarulhos.

O Timão investiu dinheiro na melhoria de todos os departamentos. Cozinhas, alojamentos, vestiários, academia... tudo que foi modificado e melhorado. A parceira ia bem até fevereiro de 2015, quando houve a troca da presidência do Corinthians.

De acordo com Edson David Filho, atual presidente do Flamengo de Guarulhos, a saída de Mario Gobbi Filho e a chegada de Roberto de Andrade atrapalhou o dia a dia da parceria, trazendo mais obstáculos do que facilidades. Hoje os clubes são rivais na base.

O mandatário do tradicional clube da região metropolitano fez um relato ao Meu Timão sobre todo período da parceria. Confira abaixo:

"Eu era presidente do Conselho Deliberativo quando decidimos pela parceria, eu fui um dos responsáveis por fazê-la. Na época, o Flamengo não disputaria a terceira divisão (paulista) porque tinha acabado de ser rebaixado. No início foi boa, eles (Corinthians) ficaram responsáveis pela estrutura do estádio, tudo que foi tratado foi cumprido.

Com o passar dos anos, passamos a não ser tão bem atendidos, basicamente mudou depois da entrada do Roberto de Andrade na presidência. Eles retiraram até o diretor da base que vivia conosco lá, voltou todo mundo para o Parque São Jorge.

Eu acredito que a parceria era para deixar o Flamengo na Segunda Divisão, ao menos isso. Eles tinham material humano, condição financeira e estrutura para isso. Mas nunca aconteceu. O Flamengo serviu mais para teste dos jogadores do que para ter times competitivos, tinha empresário com muitos jogadores. Era para ser um laboratório? Ok. Mas deveria ter sido com qualidade.

Eles começaram a trazer jogadores mais velhos, de 28, 29, 30 anos. Isso também foi um erro, chegamos até a correr risco de rebaixamento, mas sempre levamos numa boa, sem alardear nem querer confusão. Durou a parceria até o fim de 2016, quando passou a acontecer até desentendimento entre os dirigentes, aí decidimos acabar.

Quando terminamos, eles mandaram dez caminhões até o estádio para levar embora parte da estrutura que tinham ajudado a montar, do alojamento, da cozinha, etc. A academia ficou. Acho que tudo foi parar num galpão lá no Parque São Jorge. A promessa era de que, com o novo CT da base ao lado do CT do profissional, tudo seria deixado para o Flamengo porque o local novo receberia tudo novo. Mas não foi isso que ocorreu...

De qualquer forma, se fosse resumir, eu diria que a parte boa foi a estrutura em si, que melhorou para o nosso clube. Dentro de campo, porém, não deu o resultado esperado"

Veja mais em: Copa do Brasil, Ações de marketing e Base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Fiel deve comparecer em ótimo público à Arena neste sábado à noite

    Torcida abraça Corinthians, e Arena deve receber 30 mil em jogo diante do Vasco

    ver detalhes
  • Gustavo está entre os jogadores mais decisivos do país em 2018

    Emprestado pelo Corinthians, Gustavo brilha de novo e chega a 30 gols na temporada 2018

    ver detalhes
  • Richard foi apresentado ao lado de Robinho no Fluminense; ambos vieram do Atibaia-SP

    Contratado de graça pelo Fluminense, Richard pode custar R$ 8 milhões ao Corinthians

    ver detalhes
  • Caetano (à dir.) está relacionado para a partida ante o Vasco

    Sem Carlos, Jair recorre a titular do Sub-20 para 'final' contra o Vasco

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes