Final em 18 ou títulos em 17? Cássio elege campanha mais surpreendente e vibra com chance inédita

Final em 18 ou títulos em 17? Cássio elege campanha mais surpreendente e vibra com chance inédita

Por Andrew Sousa e Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

3.2 mil visualizações 40 comentários Comunicar erro

Cássio relembrou críticas recebidas pela equipe campeã brasileira em 2017

Cássio relembrou críticas recebidas pela equipe campeã brasileira em 2017

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Logo que soou o apito final que confirmou a classificação do Corinthians à decisão da Copa do Brasil, muitos alvinegros passaram a se lembrar da polêmica da "quarta força", muito comentada em 2017. Assim como no ano passado, a equipe alvinegra era colocada atrás de outros favoritos e acabou surpreendendo. Mesmo vendo sentido nas comparações, Cássio escolheu fácil qual foi, para ele, a maior volta por cima.

"Acho que, por todas as críticas, o ano passado foi mais surpreendente. Aquilo de quarta força, essas situações. Como esse ano o time vem trabalhando, tem uma união muito boa, uma rotina boa, um ambiente de trabalho muito legal, chegamos com total mérito", afirmou, na zona mista da Arena Corinthians após triunfo por 2 a 1 contra o Flamengo.

"Fomos muito criticados, mas continuamos. Muitas críticas nos fazem crescer, e as outras nós deixamos de lado e continuamos trabalhando", completou.

Leia também:
CBF sorteia, e Corinthians decide em Itaquera finalíssima da Copa do Brasil
Torcedores de outros clubes do Brasil se derretem pela Fiel nas redes sociais: 'Eles são f...'
82 mil simbólicos e maior público de 2018: Fiel dá show à parte na classificação corinthiana

As circunstâncias, as trocas de técnico e a descrença dos especialistas, no entanto, já ficaram para trás. Com finais marcadas para os dias 10 e 17 de outubro, Cássio vê o Corinthians muito mais forte para lutar pelo título, que seria inédito em sua passagem vitoriosa pelo clube.

"Feliz, independente do que aconteceu. Feliz por chegar em mais uma final. Lógico, é um título que não ganhei. Acredito que essa classificação nos deu muita força para crescer e seguir evoluindo", pontuou.

Em 2017, vale lembrar, o Corinthians venceu o título paulista e brasileiro. Nos dois, a equipe comandada por Fábio Carille era vista como azarão.

Veja mais em: Cássio e Copa do Brasil.

Veja Mais:

  • Caetano (à dir.) está relacionado para a partida ante o Vasco

    Sem Carlos, Jair recorre a titular do Sub-20 para 'final' contra o Vasco

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez sabe dos números ruins de Jair Ventura, mas evita falar em troca de treinador

    Diretoria do Corinthians quer fim da tensão no BR-18 para confirmar Jair; cobrança aumentará

    ver detalhes
  • Fiel volta à Arena Corinthians neste sábado, às 19h

    Botafogo vence Chapecoense, e Corinthians mantém distância do Z4; veja tabela

    ver detalhes
  • Timão avança à decisão com duas vitórias sobre o São José

    Corinthians repete placar e vai à quarta final consecutiva da Liga Paulista de Futsal

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes