Cássio descreve filosofia de Jair Ventura e desabafa sobre 'Corinthians limitado'

Cássio descreve filosofia de Jair Ventura e desabafa sobre 'Corinthians limitado'

56 mil visualizações 101 comentários Comunicar erro

Trabalho de Jair Ventura como técnico do Corinthians foi exaltado por Cássio

Trabalho de Jair Ventura como técnico do Corinthians foi exaltado por Cássio

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Num papo bastante honesto com os jornalistas presentes no CT Joaquim Grava no início de tarde desta terça-feira, o goleiro Cássio fez uma espécie de desabafo sobre as recentes críticas das quais o Corinthians vinha (ou ainda vem) sendo alvo. O rótulo de "elenco limitado" atribuído ao Timão, principalmente depois do desmanche da última janela de transferências para o exterior, parece estar entalado na garganta do camisa 12.

Leia também:
Número 12 como Senna, Cássio leva nova camisa a coletiva e exalta ídolo corinthiano
Trio volta, e Corinthians tem escalação indicada para reencontrar Flamengo

Antes de desabafar, Cássio foi questionado sobre as mudanças implementadas por Jair Ventura, técnico do Corinthians há menos de um mês, que já vêm surtindo efeitos positivos – após a derrota na estreia para o Palmeiras, a equipe acumula sequência de cinco jogos de invencibilidade e classificação à final da Copa do Brasil. Para o goleiro e capitão do Timão, a "filosofia" do novo treinador ajuda a explicar a boa fase do esquadrão alvinegro.

"A filosofia. Cada treinador tem sua maneira de trabalhar. O professor tem nos agregado muito. O Jair nos ajudou a entender que temos de pagar um preço para chegar ao resultado, temos de abrir mão de algumas coisas em prol da equipe. É isso que vem acontecendo, jogos de muita luta. O Jair resgatou isso, sempre foi isso no Corinthians", argumentou o experiente arqueiro de 31 anos de idade (seis e meio deles de Timão).

"O Corinthians é uma equipe multicampeã, até o Sub-20 está brigando por título e sendo cobrado. Às vezes as coisas não acontecem, em muitos jogos erramos detalhes, demos brechas", acrescentou, dando aí sim início ao desabafo sobre as críticas voltadas ao elenco do Timão principalmente na negativa sequência de resultados sob comando de Osmar Loss.

"Vejo muita gente falando que o Corinthians tem um time limitado. Mas me fale um time que jogou de igual para igual. Talvez Grêmio, Cruzeiro. Mesmo limitado, as equipes esperam, nos respeitam", afirmou Cássio, citando os atuais campeões da Libertadores e da Copa do Brasil; o Timão, cabe lembrar, é o atual campeão do Campeonato Brasileiro.

A defesa ao elenco do Corinthians, vale reforçar, não se limitou ao período de trabalho de Jair Ventura. Ao falar sobre a atual boa atmosfera no CT Joaquim Grava, Cássio ressaltou que a relação harmoniosa entre atletas e funcionários é uma constante no clube nos últimos anos.

"Sempre tivemos ambiente muito bom. Quando as coisas não acontecem bem, ficamos mais preocupados, mais cobrados. Mas o ambiente é bem legal. O pessoal novo que tem chegado também tem ajudado. As vitórias, o desempenho também traz mais confiança. Se está ganhando, tudo se torna positivo. Se hoje estamos numa final, nos últimos anos também quando éramos apontados como zebra, e até quando perdemos, sempre tivemos o ambiente bom. Isso faz diferença para o clube ser vitorioso por tanto tempo", finalizou.

Veja mais em: Cássio, Jair Ventura e Elenco do Corinthians.

Veja Mais:

  • Timão de Jadson pega o Guarani no Brinco de Ouro; Léo Santos é novidade

    Com novidade na escalação, Corinthians revê Osmar Loss em busca da primeira vitória em 2019

    ver detalhes
  • Corinthians lançou camisa em homenagem a Senna no ano passado

    Corinthians lidera ranking de camisas mais vendidas de 2018 no Brasil

    ver detalhes
  • Corinthians de Jadson busca primeira vitória da temporada nesta quarta-feira

    Veja como assistir ao jogo entre Corinthians e Guarani ao vivo na televisão

    ver detalhes
  • Vagner Love tem conversas com o Corinthians, mas precisa resolver situação na Turquia

    Turcos tentam atravessar Corinthians por Vagner Love, que reforça desejo de deixar o país

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes