Jair Ventura entende críticas da torcida do Corinthians, fala sobre 'meritocracia' e exalta Cássio

20 mil visualizações 106 comentários

Por Meu Timão

Jair Ventura exaltou figura de Cássio como ídolo do Corinthians

Jair Ventura exaltou figura de Cássio como ídolo do Corinthians

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Com um mês no cargo, Jair Ventura já sentiu o gostinho de como é treinar o Corinthians, seja para o bem ou para o mal. E após a dolorosa derrota em plena Arena para o Flamengo, por 3 a 0, o treinador falou a respeito das críticas ao seu trabalho em entrevista ao portal Gazeta Esportiva.

“Desses momentos da vida de um treinador, de você ser chamado de tudo que a gente é chamado, você ouvir essas situações… Tem que ter o lado bom, né? Senão a gente não ia querer ser treinador", reconheceu.

Leia também:
Corinthians repete estratégia usada com Romero e consegue liberação de Díaz para finais
De volta à elite nacional, Corinthians inicia preparação para disputa do Novo Basquete Brasil
Cássio lamenta desatenção do Corinthians contra Flamengo e pondera: 'Tem que seguir em frente'

Mesmo com o peso do revés, o treinador tratou de exaltar Cássio como uma grande figura do atual elenco corinthiano. Promovido a capitão desde a chegada do novo comandante, o camisa 12 recebeu uma chuva de elogios. Para Jair, o peso que Cássio tem no clube ajuda os demais do grupo a alcançarem grandes coisas.

"A gente, como profissional, escutar de um Cássio, multicampeão, um líder que ele é, o peso que ele tem dentro do clube, não só ele como todos. Esse é o momento bom, saber que os jogadores compraram a sua ideia, que é o mais importante e que juntos a gente possa conseguir grandes coisas, porque no Corinthians pequenas coisas não servem”, exaltou.

Sobre as decisões das escalações, Jair Ventura descreveu quais motivos são suficientes para formar a equipe que entra como titular. Na opinião do treinador de 39 anos, não importa a pouca idade, experiência ou até mesmo o maior salário. O que conta é o desempenho que os atletas vêm tendo dentro de campo.

“Colocar o melhor em campo. Não o mais jovem, não o mais experiente, não o maior salário. Botar em campo aquilo que eles vêm me dando dentro do campo. Eu falo: ‘eu não escalo. Quem se escala são os jogadores’. Eu não vou botar um cara que não está treinando bem porque ele é mais experiente”, argumentou.

Também seguindo na linha de meritocracia e desempenho em campo, Jair ilustrou a figura de Cavani, centroavante do Paris Saint Germain, da França, como exemplo técnico e tático de um jogador que deseja no Corinthians. Além disso, o técnico alvinegro relembrou sobre os seus papéis na função, que são persuadir o grupo e mostrar a importância da recomposição sem a bola.

"É por conta de uma situação tática hoje, que requer muito. Você vê os grandes jogadores que marcam. O Cavani, o que ele joga para o time, é um absurdo. E é um jogador extremamente técnico. Você pode ser extremamente técnico e também tático para o seu time”, iniciou.

"Muito se fala que o time, quando marca muito forte, que não é a melhor coisa, que isso é mais fácil para o treinador. Eu acho o contrário. A gente quando é criança quer a bola. Você não quer desenhar duas linhas de quatro e marcar e ter de correr atrás para trabalhar a transição. Isso é trabalho do treinador também, persuadir seu grupo e saber da importância também de jogar sem a bola”, encerrou.

Veja mais em: Jair Ventura e Cássio.

Veja Mais:

  • Gustavo Mosquito era um dos destaques do Paraná na temporada

    Volta de Gustavo Mosquito ao Corinthians revolta torcedores do Paraná; entenda

    ver detalhes
  • Corinthians realiza último treino no CT antes de encarar o Grêmio neste sábado

    Sem Fagner e Carlos, Corinthians finaliza preparação para duelo com Grêmio; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Ruan Oliveira estreia pelo profissional do Corinthians no primeiro compromisso da equipe pelo Brasileirão de 2020

    Corinthians prorroga empréstimo de meia Ruan Oliveira; jogador ganhará espaço com Tiago Nunes

    ver detalhes
  • Entenda a dor de cabeça de Tiago Nunes no Corinthians

    [Vitor Chicarolli] Entenda a dor de cabeça de Tiago Nunes no Corinthians

    ver detalhes
  • Otero é pretendido pelo Corinthians e pode chegar para concorrer com Mateus Vital

    Otero recebe elogios de Vital, possível concorrente por vaga de titular no Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deixou o Corinthians no início desta temporada e segue sem clube

    Corinthians emite nota oficial em defesa de Jadson e desmente diretor de futebol do Coritiba

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: