Jair blinda Léo Santos, explica aposta em dupla de ataque e assume responsabilidade por vice

Jair blinda Léo Santos, explica aposta em dupla de ataque e assume responsabilidade por vice

Por Andrew Sousa e Vinícius Souza, na Arena Corinthians

39 mil visualizações 196 comentários Comunicar erro

Jair Ventura chamou responsabilidade por derrota contra o Cruzeiro

Jair Ventura chamou responsabilidade por derrota contra o Cruzeiro

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Antes da bola rolar, a principal dúvida na escalação do Corinthians era a presença ou não de Léo Santos entre os titulares. Confirmado no 11 inicial de Jair, o jovem zagueiro acabou protagonizando o lance do primeiro gol do Cruzeiro, quando perdeu a bola que iniciou o contra-ataque dos mineiros. Ao fim da partida, porém, o técnico alvinegro fez questão de eximir o camisa 14 de qualquer culpa.

"Não pode perder (o jogador). É um grande atleta, grande investimento do clube, jogador jovem. Lógico, quando você erra, você é cobrado. Falam muito em experiência, mas jogadores veteranos também cometem erros. Toda responsabilidade dos erros individuais é minha, eu escalo o jogador", afirmou, em coletiva concedida após derrota por 2 a 1.

"O Léo não tem nenhuma culpa nesse jogo, o culpado fui eu por ter escalado esses jogadores. Então pode botar na minha conta", completou.

Leia também:
Mais velho e mais novo do Corinthians são eleitos os melhores da final da Copa do Brasil
Agora sem o título, Jair Ventura precisa melhorar todos seus números no Corinthians
Revés para o Cruzeiro na final da Copa do Brasil faz Corinthians deixar de ganhar quase R$ 40 milhões

A presença de Léo Santos, no entanto, não foi a única confirmação de última hora na escalação de Jair Ventura. Precisando reverter a derrota sofrida na ida, o comandante fez duas apostas no setor ofensivo, mesmo sem sequer ter treinado a equipe. Na coletiva, o treinador explicou suas escolhas.

"Nós temos um camisa 9 de ofício para uma final onde você precisava de gol. Nós precisávamos de profundidade. Jonathas vinha de muito tempo sem jogar, foi um jogo para ele readquirir o ritmo (contra o Santos). Ele teve uma ou duas chances para finalizar, essa foi a nossa tentativa", explicou.

"Sobre o Emerson, sabíamos que não jogaria o Egídio, e ele não teria essa obrigação de acompanhar (o lateral), por isso a entrada dele. Fez uma grande partida. Se botar num balanço, acho que foi boa situação", completou.

Veja mais em: Jair Ventura, Léo Santos, Emerson Sheik e Jonathas.

Veja Mais:

  • Timão de Jadson pega o Guarani no Brinco de Ouro; Léo Santos é novidade

    Com novidade na escalação, Corinthians revê Osmar Loss em busca da primeira vitória em 2019

    ver detalhes
  • Vagner Love tem conversas com o Corinthians, mas precisa resolver situação na Turquia

    Turcos tentam atravessar Corinthians por Vagner Love, que reforça desejo de deixar o país

    ver detalhes
  • Molecada do Corinthians foi eliminada nas semifinais da Copinha-2019

    Corinthians sucumbe nos pênaltis e cai na semifinal da Copinha 2019

    ver detalhes
  • A saída de Romero do Corinthians | #113

    VÍDEO: A saída de Romero do Corinthians | #113

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes