Sonho europeu faz capitão rescindir com Corinthians dois meses após renovação; agente critica clube

Sonho europeu faz capitão rescindir com Corinthians dois meses após renovação; agente critica clube

45 mil visualizações 252 comentários Comunicar erro

Deverlan era aposta da base corinthiana; hoje, treina por conta própria e busca nova equipe

Deverlan era aposta da base corinthiana; hoje, treina por conta própria e busca nova equipe

Foto: Arquivo pessoal

Marcello Deverlan não é mais atleta das categorias de base do Corinthians. O zagueiro, de 18 anos de idade, rescindiu com o clube em meados de julho, menos de dois meses após assinar o primeiro contrato profissional da carreira. A história por trás da saída de Deverlan, por vezes capitão no Sub-17, envolve o sonho de um garoto, uma viagem frustrada à Itália e o posicionamento firme da diretoria, protegida pela lei. O Meu Timão revela detalhes do caso mais abaixo.

2018-2021

No último dia 21 de maio, Corinthians e Deverlan entraram em acordo para que o vínculo do zagueiro, antes de formação e válido até 1º de junho de 2018, fosse profissionalizado e ampliado por mais três temporadas, para maio de 2021.

Não se tratava, porém, de mera extensão contratual. Marcello já estava decidido a tentar a sorte no futebol europeu, pois acabara de se recuperar de grave lesão no joelho esquerdo e, por conta do longo período inativo (cerca de oito meses), estava atrás dos demais companheiros de Sub-20.

Peneira na Fiorentina e “não” do Corinthians

Alessandro conversa com Nujud (à dir.) e Yamada, dirigentes da base

Alessandro conversa com Nujud (à dir.) e Yamada, dirigentes da base

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

A renovação, segundo apurou o Meu Timão, estava atrelada à futura viagem de Deverlan à Itália, onde o jogador realizaria período de testes na Fiorentina. Caso fosse aprovado na peneira, assinaria por empréstimo com a equipe da primeira divisão do país, como explica o diretor-adjunto do departamento de formação de atletas alvinegro, Carlos Nujud. “Ele fez o teste, retornou e tinha um contrato de três anos por cumprir”, afirmou.

O estafe do defensor, então, levou outra oferta à mesa corinthiana, do Cagliari, também da Itália, nos mesmos moldes da anterior. Desta vez, contudo, o Timão barrou a ida do garoto à Europa. A decisão de Nujud & cia. irritou tanto Marcello como seu empresário, Diogo Silva, que havia bancado o passaporte português do jogador para que o acerto ocorresse já no meio deste ano.

“Fizeram uma nova solicitação de teste, mas nós não liberamos. Depois ele quis a rescisão de contrato e nós rescindimos”, sintetizou o dirigente.

Mal-estar no Parque São Jorge

Marcello ao lado de seu agente, Diogo Silva, da Websoccer

Marcello ao lado de seu agente, Diogo Silva, da Websoccer

Reprodução/Instagram

Diogo lamenta a forma como o Corinthians conduziu a situação. À reportagem, ele argumenta que Nujud e Fernando Yamada, este gerente geral da base, quebraram um trato dele com o presidente Andrés Sanchez. Tal combinado faria o clube abrir mão de uma compensação financeira de direito para que Marcello atuasse no Velho Continente a custo zero.

O Meu Timão esclarece: Deverlan jogou no Parque São Jorge de 2015 a meados de 2018. O Corinthians, assim, deve receber uma compensação financeira da próxima agremiação internacional que contratar o jovem porque participou da formação do mesmo, como estabelece o livro de diretrizes da Federação Internacional de Futebol (Fifa).

A Fiorentina, entretanto, não topou arcar com a quantia devida, de 250 mil euros, o equivalente a cerca de R$ 1 milhão na cotação atual – o valor de indenização é calculado de acordo com o período que o atleta defendeu o clube. Ao Corinthians, coube manter a postura irredutível, travando o possível acerto do beque com os italianos.

“Eu já sabia que o Corinthians teria o direito de formação. Só que, na minha cabeça, não entra que o clube rescinde o contrato do jogador e simplesmente cobra a formação do outro lado”, rebate Diogo, em entrevista por telefone.

“Se o clube rescinde, é porque não tem interesse no jogador, correto? Por que você vai exigir uma formação se você não tem interesse num jogador que é sexta opção? Não tem lógica”.

Que fim levou?

Marcello, afora o fato de ter vestido a camisa alvinegra durante os quatro últimos anos, já não possui qualquer ligação com o Corinthians. Ele mantém a forma física com o auxílio de um personal trainer enquanto procura um novo time, o que deve acontecer somente no início de 2019. Para o empresário, que representa os também corinthianos Fessin e Matheus Matias, um atraso de carreira provocado pela diretoria de base.

“Foi feito um acordo para o Marcello através do Andrés, o Andrés cumpriu e o diretor da base não cumpriu. Para não criar um mal-estar, eles retardaram a vida do jogador”, lamenta.

A reportagem questionou Nujud a respeito do trato citado acima por Diogo. O diretor corinthiano declarou ter o respaldo do presidente para solucionar qualquer impasse no departamento.

“O Andrés não apalavrou nada. O Andrés sempre delegou para a base resolver o problema, a solução é da base. Quando você vai fazer alguma situação, você passa para o (departamento) jurídico. E o jurídico esbarrou”, justifica.

“Nós temos um Conselho, um grupo fiscal para darmos satisfação (CORI), não é assim. Vamos abrir mão de um valor em torno de 250 mil euros assim? Eu não me vejo nesse direito, a não ser que haja uma concordância do jurídico e do clube como um todo”.

Contratado do rival São Paulo, Deverlan disputou apenas cinco partidas oficiais pelo Corinthians Sub-20 em 2018, sendo a última em 26 de junho, na derrota por 1 a 0 para o Grêmio Osasco, pelo Campeonato Paulista da categoria. Antes de se machucar, chegou a participar de treinos do elenco profissional no CT Joaquim Grava, recebendo elogios do técnico Fábio Carille.

O Meu Timão entrou em contato com o zagueiro. Via mensagens de texto, ele se limitou a responder que “a história foi uma confusão, mais por parte da diretoria do Corinthians”. Perguntado se poderia relatar maiores detalhes, não respondeu mais à reportagem.

Deverlan (à esq.) durante treino com profissionais no CT Joaquim Grava

Deverlan (à esq.) durante treino com profissionais no CT Joaquim Grava

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

Veja mais em: Base do Corinthians, Mercado da bola, Diretoria do Corinthians e Andrés Sanchez.

Veja Mais:

  • Corinthians e Basquete Cearense se enfrentam pelo NBB

    NBB AO VIVO: Corinthians x Basquete Cearense

    ver detalhes
  • Jogadores realizaram um coletivo na tarde desta segunda-feira no Corinthians

    Com Douglas em campo, Corinthians tem coletivo em reapresentação após Majestoso

    ver detalhes
  • Romero perderá o jogo contra o Atlético-PR na Arena da Baixada

    Romero é convocado pelo Paraguai e desfalca Corinthians no Brasileirão

    ver detalhes
  • Foto postada por Gabriel no último dia 11 de março

    Gabriel não fez tatuagem em homenagem a carrasco de rival; entenda a história

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes