Andrés detona Coronel Marinho e insinua erros de arbitragem a voto contra VAR

Andrés detona Coronel Marinho e insinua erros de arbitragem a voto contra VAR

Por Vinícius Souza e Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

24 mil visualizações 277 comentários Comunicar erro

Andrés Sanchez falou em Campeonato Brasileiro sem CBF após Majestoso em Itaquera

Andrés Sanchez falou em Campeonato Brasileiro sem CBF após Majestoso em Itaquera

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, fez duras críticas à CBF e ao presidente da Comissão de Arbitragem da entidade, o Coronel Marinho, após o empate por 1 a 1 com o São Paulo, na tarde deste sábado, na Arena Corinthians. Os dois erros crassos cometidos pela equipe do juiz Rodolpho Toski Marques revoltaram o dirigente, que protestou e insinuou que o voto do Timão contra a implantação do árbitro de vídeo (VAR) possui relação com os ocorridos.

“Foi a primeira vez que desci no vestiário no intervalo, os jogadores estavam tão revoltados que não estavam querendo voltar a campo. Absurdo! O Corinthians não vem fazendo bom campeonato, os jogadores sabem disso, comissão técnica, mas está demais. Não é porque se vota contra o VAR que você pode ser prejudicado dessa maneira. Esse ano está demais”, protestou Andrés Sanchez, em entrevista na zona mista da Arena.

“Como o goleiro está dentro do gol e o juiz não viu o gol?! Juiz é um incompetente e irresponsável. O coronel Marinho tem que vir dar explicação. Precisa ir descansar, fazer outra coisa, e a CBF colocar um ex-árbitro lá. É uma vergonha!”.

O primeiro erro de Toski Marques & cia. surgiu no gol legítimo marcado pelo meia Danilo. Nem o árbitro principal nem o juiz de linha de fundo, Leonardo Zanon, perceberam que a bola havia cruzado a linha por completo.

Também no primeiro tempo, Ángel Romero foi derrubado dentro da área, mas o árbitro também não assinalou pênalti. Na visão de Andrés, passou da hora de os clubes brasileiros se unirem contra a Confederação Brasileira de Futebol.

“A culpa do campeonato é do Corinthians. Todos sabem. Mas está tendo erros absurdos, isso que estou dizendo. Espero que a CBF também fale. A verdade é que os clubes tinham que se unir e não jogar o campeonato”, declarou o dirigente corinthiano.

Leia também:
Revoltado, Jadson xinga auxiliar de linha de fundo por gol corinthiano não dado em Majestoso
Da revolta com o árbitro à felicidade pelo desempenho: Fiel repercute empate no Majestoso

Confira outras declarações de Andrés

Temeu ato de violência da torcida?

Tenho que dar parabéns à torcida, veio e mais uma vez apoiou, segundo tempo apoiou mais ainda, foi o 12º jogador do Corinthians, hoje o 11º. É futebol, é paixão, às vezes você extrapola um pouco. Graças a Deus não aconteceu nada.

Vale o investimento nos árbitros de linha de fundo?

Preço bom se eles trabalhassem, mas não trabalham. O Corinthians é a favor do VAR, lá era o preço, 100% mais caro que em Portugal, e quem explicou pra nós o VAR nem ele sabia quais seriam os métodos. Não é só isso. Futebol brasileiro pode pagar esse VAR, mas eles não tinham noção. Lance interpretativo vai dar sempre problema.

Entrada dura de Thiaguinho

Ele tinha que ter expulsado o Thiaguinho. É pra expulsão, mas aí fica compensando. O do Romero não é interpretativo, e o gol entrou 50 centímetros.

Veja mais em: Andrés Sanchez, Erros de arbitragem e Majestoso.

Veja Mais:

  • Treinador Fábio Carille durante treino desta segunda-feira no CT Joaquim Grava

    Carille aumenta números monstruosos e reforça marca: é o rei dos clássicos no Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson e Carille conversam durante treino no CT Joaquim Grava

    Fortalecimento tira Jadson de combate no Corinthians por cerca de 15 dias

    ver detalhes
  • Corinthians recebe o Avenida pela Copa do Brasil na Arena

    Copa do Brasil, Paulistão e jornada dupla no vôlei: a agenda do Timão na semana

    ver detalhes
  • Gustagol fez o segundo do Corinthians e recolocou a equipe à frente do placar contra o São Paulo

    Corinthians vence São Paulo com gols de Gustavo e Manoel e mantém supremacia de meia década

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes