Decisivo no Allianz, proposta do Shakhtar... Vital faz balanço do primeiro ano no Corinthians

Decisivo no Allianz, proposta do Shakhtar... Vital faz balanço do primeiro ano no Corinthians

Por Lucas Faraldo e Rodrigo Vessoni, no CT Joaquim Grava

10 mil visualizações 64 comentários Comunicar erro

Vital concedeu entrevista coletiva nesta sexta no CT do Corinthians

Vital concedeu entrevista coletiva nesta sexta no CT do Corinthians

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

Titular do Corinthians nas duas últimas partidas e portanto peça importante no atual elenco, Mateus Vital fez uma espécie de balanço de sua primeira temporada na equipe alvinegra. O jovem de 20 anos de idade foi vendido pelo Vasco em janeiro, assinou contrato com o Timão até o fim de 2021 e chegou a ser sondado no meio do ano pelo Shakthar Donetsk-UCR.

"Deixei o Vasco, onde estava desde os cinco anos, grande mudança, ano de aprendizado, grande cobrança, vestir a camisa do Corinthians não é fácil. Ano de muito aprendizado, e vou aprender muito mais", ponderou Vital, que soma 58 jogos e dois gols pelo Timão, além de participação protagonista na finalíssima do Paulistão, com assistência para o gol do título.

O status de promessa e o bom - ainda que tímido - início no Corinthians fizeram Vital ser alvo de sondagem do futebol ucraniano no meio da temporada. O presidente Andrés Sanchez chegou a falar em R$ 40 milhões ofertados pelo Shakhtar Donetk.

"Fiquei sabendo depois da proposta, meu empresário falou comigo, ele nem falou me perguntando, já sabia da minha resposta, eu tinha pouco tempo de clube. Quero fazer meu nome e deixar minha marca no Corinthians. Ainda não conquistei o que quero conquistar, ainda não alcancei meus objetivos. Isso que quero no Corinthians", declarou agora Vital.

Em alta na equipe atualmente muito em função do gol da vitória sobre o Vasco no jogo do último fim de semana, Vital ainda não sabe se será titular ou não diante da Chapecoense na partida deste domingo, na Arena, pelo Brasileirão. O jovem vinha ocupando a vaga deixada em aberto por Romero, que estava na seleção paraguaia e retornou nesta quinta ao CT.

Leia também: Volta de Romero põe em risco sequência de Mateus Vital no Corinthians; compare números e opine

"Romero é muito importante, sabemos o que ele representa, mas fica com o Jair a decisão. Agora é trabalhar e ver o que o Jair tem na cabeça dele", afirmou, como gente grande, Vital.

E o balanço do Timão?

Diferente de Vital, que pode se gabar de ter feito temporada relativamente regular, o Corinthians viveu altos e baixos em 2018. Do título do Campeonato Paulista ainda sob comando de Fábio Carille ao fracasso e todas as outras competições que disputou, com direito a chance de rebaixamento no Brasileirão restando apenas duas rodadas...

"Foi um ano que está terminando com o Brasileiro não da forma como queríamos, mas não foi um ano tao ruim assim. Não termina como o Corinthians deve estar, quem veste essa camisa sabe a responsabilidade que é. Infelizmente, não conseguimos mais coisas", afirmou Vital, antes de admitir que o Timão tem menos pontos do que deveria no Nacional:

"Isso é indiscutível. Nosso grupo é qualificado para mudar essa situação daqui para frente."

Veja mais em: Mateus Vital e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Fiel tem números de destaques nos últimos dez anos

    Corinthians é o terceiro clube da América que mais levou público ao estádio na última década

    ver detalhes
  • Formados no Timão, Pedrinho e Léo Santos têm grande valor de mercado

    Site especializado coloca dois jogadores do Corinthians entre os mais valiosos do país

    ver detalhes
  • Oya é novidade no banco de reservas para o duelo deste domingo

    Com Oya e Díaz, Corinthians divulga lista de relacionados para duelo contra o Botafogo-SP

    ver detalhes
  • Michel Macedo deve jogar contra o Botafogo neste domingo, em Ribeirão Preto

    Contratado para preencher lacuna no elenco, Michel Macedo deve estrear oficialmente neste domingo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes