Presentes na Copa da Rússia, Cássio e Fagner agradecem Corinthians e traçam novo objetivo

Presentes na Copa da Rússia, Cássio e Fagner agradecem Corinthians e traçam novo objetivo

Por Vinícius Souza e Rodrigo Vessoni, no CT Joaquim Grava

14 mil visualizações 25 comentários Comunicar erro

Cássio e Fagner foram os representantes do Corinthians no Mundial da Rússia

Cássio e Fagner foram os representantes do Corinthians no Mundial da Rússia

Divulgação/Corinthians

O ano de 2018 foi especial para dois jogadores do Corinthians: Cássio e Fagner. Também por conta do Timão, goleiro e lateral puderam disputar uma Copa do Mundo pela Seleção Brasileira, sonho da maioria dos boleiros do país e de uma infinidade de garotos e garotas Brasil afora. Nessa terça-feira, a poucos dias do fim da temporada, ambos voltaram a demonstrar gratidão ao clube ao qual pertencem.

“Poder estar numa Copa do Mundo, com família, pessoas que ajudaram. Somos muito gratos ao Corinthians, às pessoas que ajudaram. Não tem nem como dizer a felicidade de poder estar lá, disputar uma Copa. Para qualquer jogador, representar o seu país em uma Copa, não tem como descrever. Experiência muito boa”, celebrou o goleiro Cássio.

A dupla corinthiana foi lembrada pelo técnico Tite na lista de 23 atletas que representariam o Brasil no Mundial da Rússia. Cássio entrou na relação com status de terceiro arqueiro, atrás de Alisson, o titular, e Ederson, reserva imediato.

Já Fagner, dono de sua posição no Corinthians desde 2014, se viu, um tanto de repente, titular da Seleção em uma Copa – “ajudado”, é verdade, pelas lesões de Daniel Alves, cortado do torneio, e Danilo. O camisa 23 alvinegro seria titular em quatro partidas, incluindo o revés diante da Bélgica, por 2 a 1, nas quartas de final.

Grato, Fagner lembrou que por pouco não perdeu a oportunidade da vida em razão de lesão no músculo posterior da coxa direita. Ele chegou à Copa (meados de junho) sem jogar desde o fim de abril.

“Um ano especial, tive a oportunidade de ir para a Copa do Mundo, representar meu país na maior competição do nosso esporte”, disse Fagner, antes de mencionar uma pessoa fundamental em sua recuperação.

“Tenho só a agradecer todos os dias, ao Corinthians, ao Caio (Mello, fisioterapeuta) que ficou comigo muito tempo, quando eu achava que não daria para me recuperar, ele ficou no meu pé. Fiquei naquela incerteza e ele me falava para ficar calmo”, recordou.

Cabeça em 2019. Coração no presente

Tanto Cássio como Fagner já traçaram novo objetivo envolvendo Seleção. A dupla do Timão pretende ser lembrada por Tite na convocação para a Copa América de 2019, que será realizada no Brasil – a Arena Corinthians, inclusive, será palco de partidas do certame.

“Copa América depende muito do que se faz aqui, vamos nos cuidar aí e, se o professor optar, vamos lá fazer o melhor”, resumiu Cássio.

Se a chance na Copa América virá ou não, é difícil cravar. Independentemente, Fagner é só gratidão ao Corinthians: “Essa instituição em que eu estou hoje me deu algo impagável, poder estar com os meus filhos na Rússia. Algo que eu vou guardar para o resto da minha vida”.

Veja mais em: Cássio, Fagner, Corinthianos na Seleção e Tite.

Veja Mais:

  • Corinthians estreia no Brasileirão de 2019 contra o Bahia

    CBF divulga tabela, e Corinthians já sabe contra quem estreia no Brasileirão-2019

    ver detalhes
  • Léo Santos está perdendo espaço no elenco do Corinthians

    Corinthians pode emprestar Léo Santos ao Fluminense; clubes discutem pagamento de salário

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez falou sobre dívida do Corinthians para pagar o estádio

    Andrés Sanchez atualiza dívida da Arena Corinthians com BNDES e cita 'atrasos de R$ 200 milhões'

    ver detalhes
  • Rosenberg é diretor de marketing do Corinthians desde fevereiro de 2018

    Rosenberg tenta explicar comentário sobre mulher com HIV; Corinthians divulga nota oficial

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes