Auditoria é ampliada para 'superinvestigação' de receitas da Arena Corinthians

Auditoria é ampliada para 'superinvestigação' de receitas da Arena Corinthians

18 mil visualizações 122 comentários Comunicar erro

Arena Corinthians terá fluxo de todas as receitas investigado por auditoria

Arena Corinthians terá fluxo de todas as receitas investigado por auditoria

Divulgação/Corinthians

Os trabalhos de verificação e fiscalização de receitas da Arena Corinthians estão sendo incrementados. Foi decidido, há cerca de um mês, iniciar uma "superinvestigação" sobre os fluxos oriundos de operação e agenciamento do estádio. A responsável pela análise é a RSM Auditores Independentes S/S, empresa constantemente contratada pelo clube e que atualmente conduz as auditorias do empreendimento em Itaquera.

Os quotistas da Arena Fundo de Investimento Imobiliário - FII, que está por trás das contas do estádio do Corinthians, determinaram a ampliação do escopo de trabalhos da auditoria na última assembleia geral extraordinária realizada entre as partes. A decisão, portanto, foi aprovada por Corinthians, Odebrecht e Arena Itaquera S/A.

De acordo com a ata da assembleia, datada de 25 de outubro, o objetivo da incrementação de missões dadas à auditoria é "preservar e otimizar as receitas do estádio". O documento ainda aponta sugestão do próprio clube para que as novas atribuições da auditoria sejam mantidas ao longo do tempo. Atualmente a RSM tem como objetivo analisar as receitas oriundas apenas com jogos de futebol desde 2014.

Tal empresa de auditoria já trabalha com o Corinthians e o próprio Fundo há anos. Foi contratada pelo clube para auditar o último relatório de sustentabilidade, de agosto.

Auditoria ganha mais missões na Arena Corinthians

Auditoria agora tem mais missões, conforme mostra ata de assembleia

Reprodução

Haverá cotação para tais serviços junto à RSM. Tal responsabilidade é da administração do Fundo, que está em processo de transição da BRL Trust para a Planner. Há ainda trâmites a serem resolvidos junto com a Odebrecht para concretizar a troca de empresas.

Cabe destacar que, de acordo com o último balanço anual divulgado pelo Corinthians, relativo ao ano passado, foi relatado que premissas definidas durante a construção da Arena não se realizaram no tempo previsto, afetando a rentabilidade do Fundo e exigindo novas diretrizes e ações comerciais – tais como a ampliação dos trabalhos da auditoria. "As principais decisões visam o incremento de receitas, o controle rígido e efetivo das despesas e o aprimoramento dos controles internos", apontou a última detalhada prestação de contas do clube.

Veja mais em: Arena Corinthians, Diretoria do Corinthians e Especiais do Meu Timão.

Veja Mais:

  • Corinthians estreia no Brasileirão de 2019 contra o Bahia

    CBF divulga tabela, e Corinthians já sabe contra quem estreia no Brasileirão-2019

    ver detalhes
  • Léo Santos está perdendo espaço no elenco do Corinthians

    Corinthians pode emprestar Léo Santos ao Fluminense; clubes discutem pagamento de salário

    ver detalhes
  • Rosenberg é diretor de marketing do Corinthians desde fevereiro de 2018

    Rosenberg tenta explicar comentário sobre mulher com HIV; Corinthians divulga nota oficial

    ver detalhes
  • Corinthians de Cássio tentará octacampeonato brasileiro em 2019

    VAR, limite de inscritos e Supercopa do Brasil: mudanças confirmadas para o Brasileirão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes