Emerson Sheik é inocentado de novo em processo acionado por presidente do Palmeiras

Emerson Sheik é inocentado de novo em processo acionado por presidente do Palmeiras

Por Meu Timão

15 mil visualizações 106 comentários Comunicar erro

Emerson Sheik fez brincadeiras para cima do Palmeiras após título paulista do Corinthians

Emerson Sheik fez brincadeiras para cima do Palmeiras após título paulista do Corinthians

Reprodução/Instagram

Emerson Sheik, ídolo do Corinthians e agora ex-jogador, conseguiu nesta terça-feira uma vitória extracampo para cima de Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras. O corinthiano foi inocentado em segunda instância em processo de acusação de injúria. O Tribunal de Justiça de São Paulo mantém assim, desde a primeira instância, o parecer favorável ao ex-atacante.

Leia também:
Homenageado no Troféu Mesa Redonda, Emerson Sheik se emociona com mensagem de Tite
Marcelinho aposta em sucesso e prevê Sheik estudioso por nova função dentro do Corinthians

A polêmica envolvendo Sheik e Galiotte tem origem no pós-título do Corinthians no último Campeonato Paulista. O então camisa 47 do Timão chamou o presidente palmeirense de "doente mental" após o dirigente minimizar a conquista alvinegra no Allianz Parque.

Alegando interferência externa na decisão da arbitragem de anular pênalti de Ralf em Dudu, Galiotte se referiu ao campeonato como "Paulistinha". Em seguida foi rebatido: "Ele é um doente mental de falar uma coisa dessas, porque acaba desmerecendo as equipes que disputaram a competição, a Federação, os atletas e os funcionários de cada clube. Acho que ele está equivocado, o Campeonato Paulista é grande, é o maior regional do país, o mais disputado e mais competitivo. Talvez em um momento de cabeça quente ele tenha dado essa declaração, mas foi muito infeliz", disse Emerson, em 8 de abril, dia do título corinthiano.

A primeira vitória de Sheik sobre Galiotte nos tribunais ocorreu em maio, quando a Justiça entendeu não ter havido injúria, mas apenas "uma crítica à opinião". O presidente do Palmeiras então recorreu e mais uma vez teve seu pedido negado pelo órgão.

"A sentença (primeiro grau) fundamentou-se na inexistência de crime, pois é visível o propósito de simplesmente dirigir crítica ao apelante (Galiotte) em virtude de sua prévia manifestação sobre a final do Campeonato Paulista de futebol , e não colocar em dúvida sua saúde mental ou atacar sua pessoa, até porque, em debates esportivos, em especial envolvendo futebol, são comuns expressões assemelhadas e até mais agudas", declarou a relatora do processo, Fernanda Afonso, segundo reproduzido pelo portal Uol.

Emerson Sheik, cabe citar, foi representado no Tribunal por advogados do Corinthians. Agora aposentado dos gramados, ele deve assumir cargo na diretoria alvinegra em 2019.

Sobre Galiotte, vale ressaltar que o cartola terá de pagar R$ 2,5 mil de taxa judiciária.

Veja mais em: Emerson Sheik, Dérbi, Títulos do Corinthians e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Fagner é titular absoluto do Corinthians para Majestoso deste domingo

    Em clássico à flor da pele, Corinthians e São Paulo se enfrentam neste domingo; saiba tudo

    ver detalhes
  • Junior Urso está relacionado para seu primeiro jogo pelo Corinthians

    Primeira vez de Junior Urso! Corinthians relaciona 23 jogadores para clássico contra São Paulo

    ver detalhes
  • Arena Corinthians é a casa do Timão desde maio de 2014

    Fundo da Arena Corinthians abate R$ 260 milhões de dívida com Odebrecht

    ver detalhes
  • Torcedor do Corinthians tem 'compromisso majestoso' na noite deste domingo em Itaquera

    Fiel garante 39 mil ingressos para Corinthians x São Paulo; resta um setor disponível

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes