Retrospectiva 2018: barraco, altos, baixos, montanha-russa e gols marcantes do Corinthians

Retrospectiva 2018: barraco, altos, baixos, montanha-russa e gols marcantes do Corinthians

Por Meu Timão

8.5 mil visualizações 28 comentários Comunicar erro

Em 2018, Corinthians foi campeão paulista pela 29ª vez na história

Em 2018, Corinthians foi campeão paulista pela 29ª vez na história

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O ano de 2018 chega ao fim nesta segunda-feira. E o torcedor do Corinthians certamente guardará memórias desta temporada - sejam elas boas ou ruins... O Meu Timão faz uma retrospectiva geral dos principais assuntos que rondaram o futebol profissional do Corinthians nos últimos 12 meses. Teve um pouco de tudo: de título a decepções, cercados de barraco em eleição, gols marcantes e uma montanha-russa na comissão técnica.

Eleições do Corinthians

O primeiro grande acontecimento do Corinthians em 2018 foi fora de campo. Andrés Sanchez voltaria a sentar na cadeira da presidência no Parque São Jorge. Responsável por colocar a chapa Renovação & Transparência no poder alvinegro lá no ano de 2007, ainda sob esquema de tampão para cobrir a saída do então mandatário Alberto Dualib, ele seria reeleito em pleito marcado por barraco: cervejada na cara, brigas, ameças e Polícia Militar na sede do clube.

Eleição presidencial do Corinthians aconteceu em fevereiro

Eleição presidencial do Corinthians aconteceu em fevereiro

Rafaela de Oliveira/Meu Timão

Título paulista

O Corinthians viveu um início de 2018 de muito sucesso. Ainda engatado na campanha vitoriosa do Brasileirão-2017 e superando a saída de titulares como Pablo, Guilherme Arana e Jô, o Timão comandado por Fábio Carille superaria equipes tidas como favoritas e se consagraria bicampeão na casa do maior rival: no Allianz Parque.

Somente na fase mata-mata, foram superados, sempre com derrota no jogo de ida e vitória no jogo de volta, Bragantino (quartas de final), São Paulo (semifinal) e Palmeiras (final).

Troca de técnicos

A temporada de 2018 foi marcada por instabilidade na comissão técnica, a exemplo do que havia acontecido em 2016. O bom início de ano com Fábio Carille rendeu ainda mais fama ao treinador. E ele acabou seduzido por "dois caminhões de dinheiro" oferecidos pelos sauditas do Al-Wehda, deixando o Timão rumo ao Oriente Médio em maio.

Daí em diante, o Corinthians naufragou em termos de aproveitamento dentro de campo. Osmar Loss, então auxiliar-técnico, foi promovido ao cargo de treinador, mas fracassou tanto antes quanto depois da parada para a Copa do Mundo.

Jair Ventura assumiu o posto em setembro, mas somou números ainda piores do que os de seu antecessor. Não à toa, teve permanência descartada para 2019, dando lugar ao novo/velho treinador Fábio Carille, que reassume a equipe alvinegra em janeiro.

Frustrações na Libertadores e no Brasileiro

Muito em função das trocas de técnicos, o Corinthians teve desempenhos frustrantes em duas das principais competições da temporada. Na Copa Libertadores, após somar derrotas em casa em jogos da fase de grupos, foi eliminado de forma precoce nas oitavas de final para o Colo-Colo, do Chile, pelo critério de gol qualificado. No Campeonato Brasileiro, o Timão chegou a liderar, nas primeiras rodadas, mas despencou, brigou contra o rebaixamento e terminou com uma modestíssima vaga para a Copa Sul-Americana do ano que vem.

Desempenho corinthiano na Libertadores

  • 8 jogos
  • 4 vitórias
  • 1 empate
  • 3 derrotas
  • Eliminado nas oitavas de final para o Colo-Colo

Desempenho corinthiano no Brasileirão

  • 38 jogos
  • 11 vitórias
  • 11 empates
  • 16 derrotas
  • 13ª posição com 38,6% de aproveitamento

Quase na Copa do Brasil

Mesmo com desempenho decepcionante no Brasileirão, o Corinthians dava alegria à Fiel com vitórias mês a mês na Copa do Brasil. Após eliminar Vitória e Chapecoense nas fases oitavas de final e quartas de final, respectivamente, o Timão teve pela frente duas pedreiras: o Flamengo e o Cruzeiro. Os cariocas foram eliminados após empate de 0 a 0 no Maracanã e vitória alvinegra imponente de 2 a 1 na Arena. Diante dos mineiros, porém, o Timão sucumbiu: perdeu de 1 a 0 no Mineirão e 2 a 1 na Arena, ficando com o vice-campeonato.

Gols marcantes

Em 77 jogos, o Corinthians fez 87 gols na temporada. Alguns deles ficarão marcados na memória do torcedor alvinegro. Talvez o principal seja na verdade um 88º tento, que infelizmente não entrou oficialmente nas estatísticas: a bomba de Pedrinho, do meio da rua, que colocaria o Timão à frente do Cruzeiro na finalíssima da Copa do Brasil, levando a decisão para as penalidades, mas anulado por suposta falta de Jadson em Dedé.

Também destacaram-se em 2018 os gols de Rodriguinho na finalíssima do Campeonato Paulista, garantindo a vitória corinthiana no Allianz Parque diante do Palmeiras, e de Ángel Romero na goleada de 7 a 2 sobre o Deportivo Lara pela Libertadores, indicado pela Conmebol como candidato ao posto de mais belo tento da competição continental.

Veja mais em: Campeonato Paulista, Campeonato Brasileiro, Libertadores da América, Títulos do Corinthians e Andrés Sanchez.

Veja Mais:

  • Gustagol fez o segundo do Corinthians e recolocou a equipe à frente do placar contra o São Paulo

    Corinthians vence São Paulo com gols de Gustavo e Manoel e mantém supremacia de meia década

    ver detalhes
  • Gustavo e Love tiveram algumas das melhores notas do Corinthians no Majestoso

    Gustagol é eleito craque do Majestoso; veja quem mais se destacou e quem destoou entre corinthianos

    ver detalhes
  • Vagner Love rebateu fala de Tiago Volpi na saída do gramado da Arena Corinthians

    Goleiro do São Paulo acusa Love de má intenção; camisa 9 do Corinthians ri e responde

    ver detalhes
  • Corinthians provocou São Paulo nas redes sociais

    Após vitória, Corinthians provoca São Paulo com 'talheres' e versões de 'boi do Piauí'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes