Novo patrocinador do Corinthians dispensa 'guerra' com palmeirense Crefisa

Novo patrocinador do Corinthians dispensa 'guerra' com palmeirense Crefisa

Por Vinícius Souza e Rodrigo Vessoni, no CT Joaquim Grava

7.0 mil visualizações 56 comentários Comunicar erro

Da esquerda à direita.: Rosenberg, Andrés, Alaor e Ricardo

Da esquerda à direita.: Rosenberg, Andrés, Alaor e Ricardo

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

Antes mesmo de ser anunciado como novo patrocinador máster do Corinthians, o Banco BMG instigou os torcedores corinthianos e causou uma verdadeira “corrida por seguidores” em diversas redes sociais, principalmente no Twitter e no Instagram. A evidente ação de marketing incomodou a conselheira palmeirense Leila Pereira, também presidente da Crefisa, principal parceira do time alviverde.

Ainda assim, criar desnecessário desgaste com um concorrente direto não está nos planos do Banco BMG. Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava, o acionista Ricardo Guimarães ressaltou que a intenção do banco é estreitar laços com o Corinthians e a Fiel, dando de ombros à investidora palmeirense.

“O relacionamento é com o Corinthians, queremos crescer muito esse relacionamento, negócio com os corinthianos e para o Corinthians. Não tem disputa nenhuma com a patrocinadora do Palmeiras, por sinal é uma empresa de muito sucesso. Disputa é mais entre torcedores de clube”, declarou Ricardo.

Leia também:
Andrés atualiza status de negociações e fala em 'grande surpresa' se bater meta do patrocinador
Corinthians e BMG detalham parceria e adiantam: 'Valor é incalculável'

Já houve, porém, uma primeira troca de indiretas entre os patrocinadores. Inicialmente, o Banco BMG desafiou os corinthianos a superar a marca de 21.813 seguidores no Twitter, exatamente o número de fãs da Crefisa na mesma rede social.

A financeira alviverde, então, utilizou a mesma rede social para falar em “inveja”. A própria Leila Pereira se pronunciou aos palmeirenses, solicitando que os torcedores passassem a seguir a o perfil da empresa.

Para Ricardo, é necessário lembrar que campanhas como essa também favorecem concorrentes. “Foi uma ação que partiu do marketing, são muito criativos, inovadores. Dentro da própria característica do BMG, uma disputa saudável entre torcedores”, enfatizou. “Ficamos felizes porque ela teve um resultado espetacular”.

“Nosso negócio é ganhar dinheiro”

Também presente no evento, Márcio Alaor, executivo do banco, corroborou a versão de Ricardo Guimarães. E foi além: lembrou que a ideia principal do BMG ao fechar negócio com o Corinthians é impulsionar seu faturamento.

“O que é o nosso negócio: não é nenhum desgaste com outro patrocinador. Nosso negócio é ganhar dinheiro, por isso a gente conclama a torcida corinthiana a aplicar no BMG. Não vamos entrar em guerra de torcida, a gente respeita e é normal. Tenho que gerar resultado”, complementou.

Veja mais em: Patrocinador do Corinthians e Dérbi.

Veja Mais:

  • Cirurgia de Gabriel é realizada com sucesso e volante terá alta nesta quinta

    Gabriel passa por cirurgia e desfalca Corinthians por três meses

    ver detalhes
  • Bruno Méndez assinou nesta quarta-feira seu contrato com o Corinthians

    Bruno Méndez assina com Corinthians e se torna 11ª contratação para 2019

    ver detalhes
  • Jogo do Corinthians será transmitido diretamente da Arena

    TV Globo transmite Corinthians x Avenida-RS para 13 estados do Brasil; há outras opções de canal

    ver detalhes
  • Dezenas de corinthianas se reuniram para torcer juntas no último Majestoso

    'A mulher acha que não tem direito': movimento luta por presença feminina na Arena Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes