Carille analisa empate contra o Ferroviário e nega influência física em atuação ruim do Corinthians

Carille analisa empate contra o Ferroviário e nega influência física em atuação ruim do Corinthians

Por Meu Timão

4.6 mil visualizações 179 comentários Comunicar erro

Carille reprovou o desempenho de sua equipe e deve apressar busca por formação ideal

Carille reprovou o desempenho de sua equipe e deve apressar busca por formação ideal

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Com maioria de torcedores alvinegros em Londrina para embate contra o Ferroviário, o Corinthians não repetiu o bom desempenho tático e físico que teve diante do Palmeiras, no último sábado. No segundo tempo, principalmente, os comandados de Carille foram amplamente dominados, mas conseguiram segurar o empate por 2 a 2, garantindo uma sofrida classificação.

A enorme queda na etapa final, porém, não teve relação com o alto nível de competitividade do Dérbi. Para o treinador, o problema foi mais técnico e tático do que qualquer outra coisa.

"Se o jogo tivesse sido domingo contra o Palmeiras e quarta contra o Ferroviário, até que sim, mas sábado para quinta dá tempo de se recuperar. Acho que foi mais a questão de não saber ficar com a bola, correr muito atrás do adversário e sentir demais no segundo tempo", analisou, em coletiva após a partida.

Leia também:
Adrenalina e concentração baixas dos jogadores do Corinthians pós-Derbi chateiam Fábio Carille
Análise de mercado: Carille aprova chegada de Lucão e ressalta 'longa observação' por uruguaio
Ralf diz entender vaias da torcida e critica atuação do Corinthians em Londrina

Ciente de tudo que o esperava do lado do Ferroviário, Carille creditou a má atuação ao pouco tempo de treinos - essa foi a sexta partida oficial do Corinthians na temporada. Ainda assim, o comandante fez uma "autocobrança", apressando suas definições de estilo de jogo.

"Não é falta de confiança. É falta da sequência de trabalho. É uma formação diferente, levei o Ramiro para uma linha mais adiante. É uma questão de repetição. Preciso definir o quanto antes a forma de jogar. Isso vai facilitar para todo mundo", destacou.

"O Ferroviário é um time que está se preparando desde dezembro. Não surpreendeu. Foi tudo passado, a questão do pivô, muitos cruzamentos. Tive que trabalhar muito isso, mas faltou um pouco de atenção ao nosso time", concluiu.

Nesta sexta-feira, o técnico começa os trabalhos visando o embate contra o Novorizontino, no domingo, às 17h. Para a partida, ele já adiantou que pretende fazer algumas alterações, querendo testar atletas iniciando e entrando no decorrer da partida. A busca por um "rosto", então, deve continuar...

Veja mais em: Fábio Carille, Treino do Corinthians e Copa do Brasil.

Veja Mais:

  • Jogador fez duas temporadas pelo time baiano antes de ir para a Arábia

    Corinthians acerta contratação de meia que trabalhou com Carille na Arábia

    ver detalhes
  • Jogadores que não atuaram diante do Avenida-RS treinaram no CT Joaquim Grava

    Corinthians se reapresenta no CT; Carille esboça time reserva para encarar o Botafogo-SP

    ver detalhes
  • Cássio falou com a reportagem do Meu Timão na tarde desta quinta no CT

    Ao Meu Timão, Cássio analisa primeiro gol do Avenida-RS; goleiro enaltece reação da equipe

    ver detalhes
  • Rosenberg foi duramente questionado por conselheiros do clube

    Conselheiros do Corinthians enviam carta para Andrés com críticas a Rosenberg; leia na íntegra

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes