Fã da Democracia Corinthiana, torcedor do PAOK tatua Sócrates no braço

Fã da Democracia Corinthiana, torcedor do PAOK tatua Sócrates no braço

Por Sarah Tonon e Vinícius Souza*

24 mil visualizações 158 comentários Comunicar erro

PAOK é um dos clubes de futebol mais populares da Grécia e atual líder da Super Liga Grega, principal campeonato do país. O time alvinegro da cidade de Tessalônica, a cerca de 500 km da capital Atenas, é reconhecido por possuir torcedores fanáticos. Fanáticos como Dimitris Koupenos, um fã da Democracia Corinthiana que carrega no braço esquerdo o rosto de Sócrates, ídolo do Timão.

Dimitris vive na mesma Tessalônica, possui 30 anos de idade e é louco pelo PAOK tal qual um corinthiano pelo Corinthians. Tão louco que decidiu eternizar na pele sua admiração pelo Eterno Doutor e pelo movimento ideológico que mudou para sempre o Brasil.

Dimitris exibe tatuagem em homenagem a Sócrates e à Democracia Corinthiana

Dimitris exibe tatuagem feita em homenagem a Sócrates e à Democracia Corinthiana

Arquivo pessoal

“Tudo começa com as cores. Preto e branco também são as cores do meu time, o PAOK”, contou Dimitris ao Meu Timão. “E, claro, por causa do Sócrates e da postura política do Corinthians na época, contra a ditadura militar e o golpe de estado”.

A admiração pela representatividade da Democracia Corinthiana motivou o louco grego a mergulhar na história de Sócrates, entendendo o quão importante aquele grupo de futebolistas politizados – eles batiam de frente com o sistema, exigiam liberdade de opiniões políticas e até voto igualitário de seus membros em decisões antes incumbidas à direção – foi para o clube e para o país.

“Sei que o Corinthians foi fundado por operários. Conheço tudo sobre o Campeonato Paulista de 1982, que foi muito importante para o movimento político da época. Gosto muito do Casagrande, o rock star!”.

“Da Grécia, com amor”

Você, caro leitor, pode se perguntar: “Mas como essa história, que envolve futebol, Corinthians, Sócrates e um torcedor para lá de maluco (no melhor sentido possível, diga-se) chegou ao Meu Timão?”.

A resposta é mais simples do que parece. Dimitris enviou a foto da tatuagem seguida de um curto recado à fanpage do Meu Timão no Facebook: “Da Grécia, com amor”. A reportagem, então, entrou em contato com Koupenos a fim de saber mais curiosidades acerca da história já inusitada.

Fã da Democracia Corinthiana, torcedor do PAOK tatua Sócrates no braço

Reprodução/Messenger

Empolgação com Léo Jabá e jejum desde 1985

O corinthiano mais atento ao noticiário alvinegro já ouviu algo a respeito do PAOK. Foi este clube que contratou o atacante Léo Jabá, revelado pelo Timão, em junho de 2018. A transferência rendeu cerca de R$ 22 milhões ao Akhmat Grozny, da Rússia.

Para Dimitris, Léo já demonstrou potencial e reúne talento e condições para subir de patamar na Grécia. “Ele é nosso jogador e toda a nossa torcida tem muito orgulho disso! Foi uma transferência bem cara, mas acreditamos muito no potencial e no futuro dele aqui no PAOK”, diz.

Formado no Parque São Jorge, Léo Jabá é sensação no Sul da Europa

Formado no Parque São Jorge, Léo Jabá é sensação no Sul da Europa

Divulgação/Assessoria

Jabá possui apenas 20 anos e acumula seis gols em 28 partidas pela equipe. Os números, porém, têm importado pouco, já que o jogador brasileiro chama atenção por outras aptidões. “Jabá tem características extremamente atléticas e profissionais. Ele é muito habilidoso e está nos ajudando muito na busca pelo título do campeonato grego”, acrescenta Dimitris, que pode ver o time ser campeão depois de 34 anos. Ele, ansioso, admite:

“Eu nunca vi o PAOK ser campeão”.

Fanatismo local e sonho de ir à Arena

O PAOK possui importante compromisso marcado para este domingo, às 15h30 (de Brasília), dentro de casa: o clássico contra o Olympiakos, válido pela 20ª rodada. Seis pontos separam os dois primeiros colocados do certame nacional. Em outras palavras: o time de Dimitris colocará uma mão na taça caso vença o embate.

“A torcida do PAOK é a melhor da Grécia. Amanhã (domingo) temos guerra: o Super Derby com o Olympiakos, nosso maior inimigo! E é a partida que pode definir o título do grego”, sentencia o fã de Sócrates.

Além de querer ver a equipe do coração celebrar um título após mais três décadas, Dimitris tem outro sonho, talvez mais distante: conhecer a Arena Corinthians, casa do Timão. “Sim! Sem dúvida, é o meu maior sonho (ir à Arena)! Não tenho nem palavras para descrever como seria realizá-lo”, resumiu.

Portanto, corinthiano, fique atento: existe chance de você cruzar com Dimitris de preto e branco em Itaquera. Loucura? Não para ele...

*Colaborou Otávio Ariano

Veja mais em: Torcida do Corinthians, Especiais do Meu Timão, Léo Jabá, História do Corinthians e Ídolos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Jogador fez duas temporadas pelo time baiano antes de ir para a Arábia

    Corinthians acerta contratação de meia que trabalhou com Carille na Arábia

    ver detalhes
  • Jogadores que não atuaram diante do Avenida-RS treinaram no CT Joaquim Grava

    Corinthians se reapresenta no CT; Carille esboça time reserva para encarar o Botafogo-SP

    ver detalhes
  • Cássio falou com a reportagem do Meu Timão na tarde desta quinta no CT

    Ao Meu Timão, Cássio analisa primeiro gol do Avenida-RS; goleiro enaltece reação da equipe

    ver detalhes
  • Rosenberg foi duramente questionado por conselheiros do clube

    Conselheiros do Corinthians enviam carta para Andrés com críticas a Rosenberg; leia na íntegra

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes