Novos rivais, números ignorados, Gabi Nunes... Técnico do Corinthians Feminino fala ao Meu Timão

Novos rivais, números ignorados, Gabi Nunes... Técnico do Corinthians Feminino fala ao Meu Timão

11 mil visualizações 34 comentários Comunicar erro

Arthur Elias engata sua quarta temporada consecutiva como técnico do Corinthians

Arthur Elias engata sua quarta temporada consecutiva como técnico do Corinthians

Bruno Teixeira/ Ag. Corinthians

Atuais campeãs brasileiras, as mulheres do Corinthians iniciam neste sábado a temporada de 2019. O Timão estreia no Campeonato Brasileiro neste sábado, às 16h, contra a Ponte Preta, no Estádio Municipal Manoel Francisco Ferreira, em Bálsamo, no interior de São Paulo. A equipe campineira, cabe destacar, tem como base o antigo time do Rio Preto, justamente o vice-campeão nacional sobre quem as meninas alvinegras conquistaram a taça de 2018.

Em entrevista exclusiva concedida ao Meu Timão, o técnico Arthur Elias, engatando sua quarta temporada consecutiva à frente da equipe feminina do Corinthians, falou sobre a "turbinada" Ponte Preta, bem como a reativação de Palmeiras e São Paulo na modalidade. Também foram assunto: a craque Gabi Nunes, recuperada de grave lesão no joelho; o retrospecto surreal da temporada passada; contratações; etc... Confira abaixo!

Pré-temporada animadora

A mulherada do Corinthians se reapresentou para o início da pré-temporada em meados de janeiro, há dois meses. Mais recentemente, a equipe comandada por Arthur Elias disputou três jogos-treino. E venceu os três, contra Santos, São Paulo e Ferroviária.

"Tivemos uma ótima pré-temporada. As jogadoras assimilaram bem a proposta e nos jogos- treino demonstraram uma boa consistência nos comportamentos durante os momentos do jogo. Temos problemas no nosso calendário, mas por outro lado o tempo de pré-temporada é excelente e tenho certeza que estamos preparados em todos aspectos para iniciar as competições. E os jogos nos darão a condição de seguir evoluindo."

Mudanças no elenco

Foram contratadas a goleira Tatyana (ex-São José), a lateral-esquerda Juliete (ex-Santos), a zagueira Di (ex-Rio Preto), a volante Ingryd (ex-Sport), a meia-atacante Victória Albuquerque (ex-Minas ICESP) e a meia-atacante Giovanna Crivelari (ex-3B de Manaus).

Por outro lado, não tiveram contrato renovado: a goleira Ellen, a zagueira Gislaine, a lateral Yasmim, as meio-campistas Maglia e Ana Vitória e as atacantes Nenê e Kamilla.

Vale citar: entre as contratações, Juliete e Crivelari já figuram entre as titulares do técnico Arthur Elias de acordo com as escalações utilizadas nos jogos-treino de pré-temporada.

Leia também: Da mímica na Coreia à admiração pelo Corinthians: o primeiro reforço da equipe feminina para 2019

"Procuramos sempre qualificar de um ano para outro. Contratamos com bastante critério dentro do que nós temos de ideias de jogo e perfil de atletas e pessoas. Nosso grupo está pequeno, com 24 jogadoras, mas eu trabalho confiando em todas e sei que estarão preparadas para responder a altura. Saíram sete atletas e chegaram seis. Estou muito satisfeito com a dedicação, o entendimento e a adaptação rápida delas à nossa maneira de trabalhar."

Gabi Nunes

Uma das maiores promessas da modalidade feminina do Brasil na atualidade, Gabi Nunes superou dois rompimentos seguidos nos ligamentos do joelho esquerdo. Após passar a temporada de 2018 praticamente inteira "de molho", a jovem de 21 anos está pronta para mostrar serviço com a camisa do Corinthians nesta temporada.

"O trabalho de campo com ela é exatamente igual a todas. Claro, a preocupação com a parte física e psicológica sempre foi grande nesse período de retorno devido ao longo tempo afastada. Ela está comigo há muito tempo, é uma ótima atleta que tem capacidade de decisão. Estou muito feliz de tê-la novamente comigo. Mas eu, todos do clube e os torcedores temos que deixá-la tranquila neste retorno, porque qualquer expectativa exagerada só atrapalha. Ela tem, como sempre teve, minha confiança. E tudo irá acontecer naturalmente como sempre foi porque é muito dedicada."

Gabi Nunes voltou a jogar no fim do ano passado, já após o Brasileirão

Gabi Nunes voltou a jogar no fim do ano passado, já após o Brasileirão

Reprodução / Instagram

Reativação de São Paulo e Palmeiras

A Conmebol passou a exigir que os clubes sul-americanos tenham equipes femininas adultas para então estarem autorizados a disputar competições como Libertadores e Copa Sul-Americana. Nesse sentido, agremiações como São Paulo e Palmeiras correram para arranjar seus times. O Internacional, por exemplo, fará sua estreia no Campeonato Brasileiro.

"Achei muito importante. Traz mais visibilidade e competitividade, algo que precisamos cada vez mais. Montaram boas equipes e com certeza teremos grandes clássicos."

Dose dupla contra Santos, o 'arquirrival'

Inevitavelmente, ao menos por ora, Corinthians e Santos seguem sendo as tradicionais forças entre os "grandes" do estado de São Paulo na categoria feminina. De quebra, os arquirrivais alvinegros, que vêm travando clássicos ano a ano nas últimas quatro temporada, se enfrentam duas vezes consecutivas já neste início de temporada oficial (dia 20, pelo Brasileiro, e dia 31, pelo Paulista, ambos os jogos no Parque São Jorge).

"A sequência do nosso trabalho e do Santos sem dúvida é uma vantagem em relação às equipes que estão iniciando. Mas fazer valer essa vantagem é o desafio, porque futebol se joga, ninguém ganha nada na teoria e, como eu disse, Palmeiras e São Paulo montaram ótimos times. E, como o cenário do feminino é diferente, temos a Ferroviária e o São José como grandes clubes também e ótimos trabalhos, além do Taubaté que também está tendo sequência e foi muito bem ano passado e a Ponte Preta que está com o pessoal do Rio Preto.

Em relação a jogar os clássicos contra o Santos nesse começo, não tenho nenhum tipo de preferência pela ordem dos confrontos. Mas com certeza serve como um atrativo para os torcedores já se empolgarem com os campeonatos e poderem assistir a jogos de ótimo nível."

2018 de números surreais

42 jogos de invencibilidade entre 2017 e 2018. Só 2 derrotas em 42 jogos disputados ano passado. 114 gols marcados diante de apenas 28 sofridos. Esses são alguns dos absurdos números da equipe feminina do Corinthians na temporada passada. A campanha avassaladora foi coroada com o título do Campeonato Brasileiro. E, ao menos de acordo com Arthur Elias, de absolutamente nada valem tais estatísticas para o início de 2019.

Corinthians goleou Rio Preto por 4 a 0 na decisão do Brasileiro de 2018

Corinthians goleou Rio Preto por 4 a 0 na decisão do Brasileiro de 2018

Bruno Teixeira/Agência Corinthians

"Não usei esses números nem na temporada passada, imagina se vou citar agora (risos). Nossa temporada será jogo a jogo e números serão construídos conforme o que conseguirmos fazer. O que estamos sempre avaliando é o nosso desempenho qualitativo, essa parte dos números fica pra vocês (imprensa) e pra lá no final caso chegarmos onde queremos, engrandecer um pouco mais cada conquista. Tenho um grupo experiente, com pés no chão pra não confundir confiança com empolgação errada."

Criação da categoria Sub-17

O Corinthians criou, no último mês de janeiro, uma equipe feminina Sub-17, dando assim início às categorias de base também para a modalidade feminina no Parque São Jorge. As principais competições das meninas serão o Brasileiro e o Paulista, previstos para começar nos próximos meses de julho e agosto, respectivamente.

Leia também: Treinadora do Sub-17 Feminino do Corinthians despontou mais nova que Pelé. E isso é alerta para a luta desigual das mulheres no futebol

"O trabalho no Sub-17 está apenas começando. O objetivo de preparar atletas para equipe principal é de médio prazo. Mas fico muito feliz de o clube inciar esse processo de formação, que no meu ponto de vista deve se completar com categorias menores nos próximos anos."

Veja mais em: Corinthians feminino, Campeonato Brasileiro e Especiais do Meu Timão.

Veja Mais:

  • Danilo Avelar foi convidado do programa Bem, Amigos!, do SporTV, nesta segunda-feira

    Avelar explica 'renascimento' no Corinthians e lembra: 'Crianças de dez anos vinham criticar'

    ver detalhes
  • Jogadores reservas e garotos da base foram a campo, enquanto titulares ficaram na parte interna

    Corinthians inicia preparação contra a Ferroviária sem Cássio e Boselli

    ver detalhes
  • Cássio deixou a Fonte Luminosa na última noite sentindo dores

    Exame descarta lesão, mas Cássio é dúvida para jogo de quarta; médico do Corinthians explica

    ver detalhes
  • Thiaguinho fica sem contrato no próximo dia 31 de maio; jogador está emprestado pelo Nacional-SP

    Thiaguinho fica sem contrato em dois meses; saiba o que pensa a diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes