Dupla do Corinthians cita falta de união e critica planejamento da equipe de vôlei do Corinthians

16 mil visualizações 56 comentários Comunicar erro

Os pilares da equipe de vôlei do Corinthians acreditam que faltou união na temporada

Os pilares da equipe de vôlei do Corinthians acreditam que faltou união na temporada

Divulgação/Corinthians

A temporada do Corinthians/Guarulhos ficou completamente aquém do esperado. Com um bom início, a equipe chegou a figurar entre as oito primeiras da competição, mas caiu de rendimento e só se livrou do rebaixamento no último sábado, quando venceu o São Judas e garantiu a permanência na Superliga em 2019/20.

Dentro do elenco, porém, a sensação é de um certo incômodo com o rumo da equipe, que ainda nem tem como garantia a permanência da parceria entre Corinthians e Guarulhos para a continuação do projeto. É o caso do ponta Diogo, que demonstrou a sua infelicidade e garante que nem mesmo ele sabe se permanece na equipe.

"Fazer um balanço da temporada depois de uma vitória talvez esconda um pouco algumas escolhas e comportamentos que tivemos errados durante a competição. Todo clube passa por suas dificuldades, nós tivemos as nossas e não soubemos superá-las. Tivemos a ausência do Riva (Rivaldo), eu acabei jogando como oposto improvisado, mas acho que poderíamos ter ido melhor", disse o jogador em entrevista ao Meu Timão, após o jogo deste sábado.

"Acho que a gente poderia ter se superado, ter sido um grupo um pouco mais unido, mas não deu. É um aprendizado e espero que as coisas mudem para a próxima temporada. Não sei se eu fico ou como vai ser, mas espero que as coisas tomem outros rumos, que façam escolhas melhores, em todos os sentidos, e que tenha um time forte, porque o Corinthians merece", finalizou o ponta.

Um dos grandes pilares desta equipe desde o início do projeto, Serginho já ganhou tudo que disputou no vôlei. O líbero criticou o planejamento para a temporada e afirmou que com o investimento feito pelo Corinthians, fica impossível brigar lá em cima.

"Faltou orçamento. É difícil fazer uma Superliga e jogar contra time que custa 12 milhões, é muito complicado, não tem como. Nossa ideia era ficar entre os oito e não conseguimos. Ainda perdemos o Rivaldo no meio da competição e é muito difícil ficar sem oposto. Você pega um time que custa um milhão e vai jogar contra time de doze, não vai ganhar", disse Serginho também ao Meu Timão após a partida.

Serginho comemorava cada ponto como se fosse um título neste sábado

Serginho comemorava cada ponto como se fosse um título neste sábado

Divulgação/Corinthians

O líbero ainda complementou a fala, reforçando o discurso de que o rendimento não foi o esperado. Na temporada passada, por exemplo, o Timão fez uma boa temporada na competição, com 11 vitórias e 13 derrotas, participando das quartas de final, números bem diferentes dos atuais, no qual terminou com seis vitórias e 16 derrotas

"Acho que a gente fez o que tinha que fazer, mas dava pra ter entrado entre os oito. Só que por conta de algumas contusões e jogadores que não renderam o que tinham que render a gente acabou pagando o preço. É lógico que mesmo entrando entre os oito dificilmente passaríamos para as semi. Temos que ser realistas, é muito complicado", adicionou.

Para o veterano, no entanto, mesmo com os resultados não agradando, tudo está no caminho certo. Ele acredita que o fundamental é o projeto, que apresenta uma nova possibilidade para diversas pessoas, trazendo o vôlei como uma chance principalmente na vida de crianças.

"Mas é assim mesmo, o projeto é importante, o voleibol dentro do Corinthians respira. Usamos o esporte como projeto de inclusão social e a nossa proposta é vencer títulos, mas o importante é termos bons exemplos para as crianças se espelharem. Precisamos trazer essas crianças pro esporte, porque ganhamos o título hoje e amanhã já esquecemos, temos que usar o vôlei como arma de inclusão social", completou o líbero.

No final, quando perguntado sobre a sua continuidade na equipe, mesmo dentro ou fora de quadra, o líbero fundamental para o projeto não quis responder, mas deixou um sentimento no ar de que pode estar chegando próximo ao momento de parar de jogar.

Com o fim da disputa da Superliga, o Corinthians/Guarulhos entra de férias.

Veja mais em: Vôlei do Corinthians e Especiais do Meu Timão.

Veja Mais:

  • Cássio, Manoel e Gil não ficam à disposição de Fábio Carille contra o Cruzeiro

    Com três desfalques, Corinthians divulga relacionados para duelo com Cruzeiro; veja provável time

    ver detalhes
  • Fábio Carille reclamou de dores no joelho esquerdo recentemente

    Carille vai passar por procedimento no joelho e vira 'desfalque' para o Corinthians

    ver detalhes
  • Escudo revelado nesta sexta-feira apareceu em livro de 2011 (canto inferior esquerdo)

    Escudo do Corinthians 'descoberto' nesta sexta-feira apareceu em livro de 2011; entenda

    ver detalhes
  • Urso apareceu em campo pela primeira vez desde que lesionou a coxa direita

    Júnior Urso volta a treinar em campo e se aproxima de retorno ao Corinthians

    ver detalhes
  • Fagner pode ganhar até quatro companheiros de posição no Corinthians em 2020

    Corinthians pode ter até cinco opções para lateral direita em 2020

    ver detalhes
  • Atacante agradou e fica para a Copinha

    Corinthians prorroga empréstimo de atacante paraguaio do time Sub-20

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: