Avelar decide de novo e Corinthians garante liderança do Grupo C com vitória sobre o Ituano

36 mil visualizações 380 comentários Comunicar erro

Danilo Avelar chegou a quatro gols na atual temporada

Danilo Avelar chegou a quatro gols na atual temporada

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Ituano 0 X 1 Corinthians

Paulista 2019
Ituano 0 x 1 Corinthians
Municipal Doutor Novelli Júnior

O Estádio Novelli Júnior mais parecia a Arena Corinthians na noite desta quarta-feira. Com muitas vozes alvinegras apoiando o Timão, a equipe comandada por Fábio Carille bateu o Ituano por 1 a 0, garantindo a liderança do Grupo C do Campeonato Paulista.

A partida truncada, que parecia se encaminhar para um empate sem gols, voltou a ser decidida por Danilo Avelar. Como no último compromisso alvinegro, contra o Oeste, o camisa 35 foi ataque e aproveitou cruzamento de Pedrinho para marcar de cabeça.

O triunfo tem grande peso nos próximos passos do Corinthians na competição. Com derrota do Santos, o Timão passou a ser um dos dois líderes da capital em suas chaves, garantindo a vantagem de mandar o segundo confronto contra a Ferroviária, pelas quartas, em casa - se o time da Baixada ficasse com a liderança, o time alvinegro poderia fazer a volta fora de casa.

Como jogamos

Pensando no mata-mata, Fábio Carille poupou uma série de jogadores, promovendo cinco mudanças no time que encarou o Oeste na última rodada. O Timão, então, teve Cássio; Michel, Marllon, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Richard, Ramiro, Jadson e Clayson; Boselli.

Time alvinegro mudou bastante para o jogo contra o Ituano

Meu Timão

O Ituano, por sua vez, foi a campo com Pegorari, Choco, Mateus Silva, Ricardo Silva e Peri; Corrêa, Paulinho Dias e Marcos Serrato; Morato, Martinelli e Ramon.

Primeiro tempo

Com as duas equipes já classificadas, a torcida imaginava dois cenários para o jogo: o primeiro, ruim, com poucas chances; o segundo, mais aberto, com equipes se lançando ao ataque justamente por não precisarem do resultado. Os minutos iniciais da partida, porém, deram uma mostra importante de quão truncada seria a partida.

Com muitas divididas no meio de campo, o Corinthians só foi acertar uma troca de passes aos cinco minutos de jogo. Aos sete, Jadson tentou o primeiro chute da equipe, mas foi travado e não levou perigo.

Sem criatividade em nenhum dos lados, as melhores oportunidades alvinegras vieram na bola parada. Aos 17 minutos, Danilo Avelar cabeceou forte na trave e, na volta, Henrique bateu no susto para fora.

Do outro lado, o Ituano tentava chegar trabalhando a bola, mas começou a preocupar Cássio com a bola aérea, principal terror do Timão na temporada. Ricardo Silva, livre, cabeceou por cima do gol do arqueiro - que comemorou seu jogo de número 400 pelo Timão.

Cinco minutos depois da chegada dos donos da casa, nova bola parada para o Corinthians. Em cabeçada de Henrique, a bola bateu na trave e voltou no zagueiro adversário. A redonda, porém, insistia em não entrar e parou na mão do goleiro.

Bola teimava em não entrar no gol do Ituano

Bola teimava em não entrar no gol do Ituano

Reprodução/TV

Os lances seguintes foram do Ituano - e com muito perigo. Aos 30, Paulinho Dias obrigou boa defesa de Cássio. Aos 31, o arqueiro teve de sair rápido para evitar gol de Ramon. Aos 43, porém, foi o grande momento do camisa 12, fazendo um verdadeiro milagre em cabeçada a queima-roupa do atacante.

Antes do milagre, porém, o Corinthians chegou em boa jogada. Avelar cruzou para Ramiro, que escorou para boa finalização do atacante Clayson, muito participativo na primeira etapa da partida.

Segundo tempo

A etapa final começou tão truncada quanto a primeira. Foram sete minutos de disputa, faltas e pouquíssima criatividade. Depois disso, porém, Cássio apareceu novamente. Primeiro, defendeu bom chute de Serrato. Depois, fez grande defesa em cabeçada forte do zagueiro Ricardo Silva.

A resposta do Corinthians veio na sequência, com falta batida por Jadson, mas facilmente defendida pelo goleiro adversário. Com Clayson buscando jogo, o Timão concentrou as tentativas de ataque no lado esquerdo, mas sem sucesso.

Aos 15 minutos, Fábio Carille tentou sua primeira cartada para mudar o jogo. O treinador sacou Boselli e colocou Vagner Love. No primeiro lance com o atacante em campo, boa jogada do Timão, mas Clayson, livre, furou a finalização.

O personagem do jogo, porém, seguiu sendo Cássio. Em oportunidade de Ramon, o arqueiro se posicionou bem para pegar a bola rasteira no canto. No ataque, Love foi quem quase aproveitou desarme de Ramiro para marcar - a defesa, porém, travou o camisa 9 na hora do chute.

A segunda troca de Carille foi marcante para a Fiel. Aos 24, o treinador sacou Jadson e promoveu a estreia do garoto Fabricio Oya, principal nome corinthiano na Copinha deste ano. Mesmo com a entrada do jogador, que é criativo por característica, o Timão seguiu encontrando dificuldade para sair jogando.

Fabrício Oya fez sua estreia como profissional do Corinthians

Fabrício Oya fez sua estreia como profissional do Corinthians

Reprodução/TV

Diante disso, o comandante alvinegro fez sua última substituição: colocou Pedrinho no lugar de Ramiro. No lance seguinte, Clayson quase abriu o placar em belo chute de fora da área, que acabou parando no goleiro do Ituano. O camisa 38, porém, foi quem apareceu na sequência.

Em sua primeira bola, Pedrinho cruzou bem e achou Danilo Avelar. Iluminado, o lateral chegou novamente para decidir e cabeceou para abrir o placar - marcou também o gol contra o Oeste, no último compromisso do Timão.

Depois do gol, o Ituano ameaçou pressionar, criando uma série de oportunidades sem grande perigo para o gol de Cássio. Com a vantagem, o Corinthians se postou atrás e segurou a vitória importante para a sequência da competição.

Veja mais em: Campeonato Paulista, Crônica e Danilo Avelar.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia: