Após 18 anos, Ricardinho e Luxemburgo justificam ponto eletrônico em semifinal Corinthians x Santos

8.4 mil visualizações 43 comentários

Por Meu Timão

Luxemburgo conquistou dois títulos pelo Corinthians: Brasileiro de 98 e o Paulista de 2001

Luxemburgo conquistou dois títulos pelo Corinthians: Brasileiro de 98 e o Paulista de 2001

Divulgação

Corinthians e Santos se enfrentam na noite desta segunda-feira, a partir das 20h, no estádio do Pacaembu, pelo jogo de volta das semifinais do Campeonato Paulista. As equipes voltam a decidir vaga numa final de Estadual após 18 anos. É a maioridade de um dos mais inusitados momentos da história do clássico alvinegro: o ponto eletrônico do "profexô".

Leia também:
Zagueiro que desmaiou em Itaquera indica retorno ao Santos para decisão contra Corinthians
Assessoria pessoal 'entrega' escalação de Love em jogo decisivo entre Corinthians e Santos
Carille explica pressa em definir escalação do Corinthians e calcula leve favoritismo contra Santos

Em entrevistas concedidas ao programa Esporte Espetacular, da TV Globo, dois dos protagonistas daquela epopeia falaram sobre a estratégia um tanto quanto futurista para a época. Ricardinho, autor do gol histórico da classificação corinthiana no último lance, foi um dos escolhidos pelo técnico Vanderlei Luxemburgo para utilizar o tal ponto eletrônico.

"Foi ideia do Vanderlei Luxemburgo (...) A orientação e o combinado era o Vanderlei só falar com a gente (o goleiro Maurício também usou o ponto) quando a bola estivesse parada: 'Avisa o pessoal pra atacar a bola', 'Vamos fazer a linha de marcação', 'Atenção com a bola no segundo pau deles', 'Atenção, o meia deles toda hora está entrando na nossa defesa', entendeu?", explicou Ricardinho.

Ricardinho

Ao falar sobre o tema, Vanderlei Luxemburgo, sem clube desde 2017, esbanjou orgulho. Em época de adaptação da arbitragem de vídeo ao futebol mundial, o treinador de 66 anos de idade se classificou como uma espécie de visionário a respeito do uso de tecnologia no futebol.

"É uma satisfação muito grande pra mim falar do ponto eletrônico. Acho que é uma coisa que vai chegar ao futebol brasileiro ainda, e já era pra ter chegado há muito tempo no futebol mundial, porque vai ajudar muito a comunicação do treinador com os jogadores. E eu sempre quis trazer coisas novas para o futebol", argumentou.

"Quando pensei em colocar o Ricardinho, que era um jogador muito tático e inteligente, com o ponto, era para mostrar que o futebol precisa de uma comunicação maior direta do técnico com o campo, o que não existe até hoje ainda. Você só se comunica com os atletas por alguns minutos no intervalo. Acho que agora, com uma série de novas tecnologias, a Fifa deveria se abrir para isso e permitir o uso do ponto eletrônico. Como já permite, por exemplo, o uso de rádio por um auxiliar, outra novidade também que eu criei", acrescentou.

Obviamente, não foi o ponto eletrônico quem fez fila pela esquerda nas proximidades da grande área do Santos (alô, Gil!). Também não foi ele quem deu corta-luz na meia-lua (salve, Marcelinho!). Muito menos quem acertou um chutaço indefensável para Fábio Costa (grande Ricardinho!). Mas que ajudou ao longo da decisiva partida... Ah, ajudou!

"O ponto foi muito importante naquela decisão. Não vou dizer que foi por causa do ponto que a gente eliminou o Santos, mas com certeza teve contribuição, porque a velocidade da informação, de você poder ajeitar o posicionamento do companheiro, de uma cobertura, até de o time sair um pouco mais se está muito atrás, essa rapidez da informação ajudou muito naquele jogo", descreveu Ricardinho, autor do gol salvador daquela vitória de 2 a 1.

A notícia sobre a utilização do ponto eletrônico por parte dos corinthianos Ricardinho e Maurício (goleiro do Timão) somente tornou-se pública dias depois do clássico. Estratégia inusitada e inédita até então, gerou revolta entre os santistas na época...

"A repercussão que teve é que o pessoal do Santos, dias depois, queria até me prender (risos) por causa do tal do ponto eletrônico. Foi descoberto porque alguém falou, o Mauro Naves, repórter rápido no gatilho, com bastante conhecimento e informação, descobriu, falaram pra ele que nós tínhamos usado o equipamento naqueles jogos. Mas sobre as pancadas que tomei, as pessoas não conseguem entender que é vanguarda, tecnologia, avanço, e as pessoas são muito presas, não deixam as coisas avançarem. Agi com muita naturalidade naquela época, consultei a Fifa, não havia impedimento nenhum, e eu fiz", discorre Luxemburgo, novamente cheio de orgulho.

"É uma coisa boa, muito bem usada, a gente só usava quando a bola estava parada. Como falei, logo vai ser permitido, como aconteceu com o rádio e outras coisas que eu trouxe para o futebol", projetou. Ou melhor: pôjetou.

Veja mais em: Corinthians x Santos, Ex-jogadores do Corinthians, Ídolos do Corinthians e Jogos Históricos.

Veja Mais:

  • Vagner Mancini mira estreia do Corinthians na Copa do Brasil

    Mancini 'alerta' elenco do Corinthians sobre Copa do Brasil e relembra sucesso pessoal no torneio

    ver detalhes
  • Lucas Piton volta a trabalhar sem restrições no CT Joaquim Grava

    Com Lucas Piton, Corinthians faz treino tático de olho na Copa do Brasil; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Mancini conquistou duas vitórias importantes em três jogos pelo Corinthians

    Corinthians vê risco de queda no Brasileiro cair em 17% após chegada de Mancini; veja probabilidades

    ver detalhes
  • Guilherme chegou ao América-MG em agosto e, até agora, disputou sete jogos; foram quatro anos de vínculo com o Corinthians

    Corinthians reencontra meia do América-MG que custou R$ 30 milhões em quatro anos de contrato

    ver detalhes
  • Mandatário fez promessa de bomba e a Fiel não esqueceu

    Torcida do Corinthians cobra bombas prometidas por Andrés para o mês de outubro; veja tuítes

    ver detalhes
  • Junior Sornoza deve retornar ao Corinthians no fim deste ano

    Sornoza tem casa assaltada no Equador; meia deve retornar ao Corinthians em janeiro

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: