Do container à Disney, Fabinho relembra último título do Corinthians sobre o São Paulo no Paulista

Do container à Disney, Fabinho relembra último título do Corinthians sobre o São Paulo no Paulista

Por Lucas Faraldo e Sarah Tonon

18 mil visualizações 95 comentários Comunicar erro

Há 16 anos, Fabinho era volante do Corinthians; hoje é auxiliar-técnico de Carille

Há 16 anos, Fabinho era volante do Corinthians; hoje é auxiliar-técnico de Carille

Arte: Otávio Ariano/Meu Timão

A final deste domingo entre Corinthians e São Paulo é uma espécie de entrada no túnel do tempo para o ex-volante Fabinho, hoje auxiliar-técnico do Timão. Ele era titular da equipe alvinegra no último confronto entre Corinthians e São Paulo na decisão do estadual – o Paulistão de 2003, conquistado pelo Corinthians.

Em entrevista ao Meu Timão, Fabinho, braço direito de Fábio Carille desde 2017, falou sobre a expectativa de vencer mais um clássico e, desta vez, reeditar uma conquista de 16 anos atrás. Muita coisa mudou desde então... Mas, como ele mesmo diz, "o espírito é o mesmo":

"Caramba, faz tempo... 16 anos! Acho que o espírito é o mesmo, entrar e vencer! Seja dentro de campo ou na preparação, eu tenho plena consciência que são épocas diferentes mas a forma que eu me preparo pra qualquer jogo é igual, de você poder ajudar, poder estar presente", discorreu auxiliar-técnico de 39 anos de idade.

"Faz tempo, realmente, mas pra nós é mais um clássico e mais especial ainda porque teremos a oportunidade de decidir na nossa casa diante de nossa torcida. E com chances reais de sermos tricampeões, já tem 80 anos que o clube conseguiu essa marca e ter a oportunidade de entrar pra história fazendo parte e decidindo em casa, é algo especial e eu tenho plena consciência que isso não é pra qualquer um", acrescentou.

O espírito pode até ser o mesmo, bem como a camisa que defende, o clube que enfrenta e o troféu que disputa. Inegável, porém, são as diferenças extracampo que o Corinthians ostenta nos tempos atuais em relação ao início do século: CT Joaquim Grava e Arena que fala, né?

"A gente nunca imagina, né... A potência que virou, as instalações do clube... Nós brincamos que aqui é a Disney, tudo que você imagina lá tem. E, na minha época, nós só tínhamos um campo, os vestiários eram containers... Mas isso nunca diminuiu o clube, nós entendíamos a realidade e a paixão pelo clube nos mantinha firmes pra fazermos nosso trabalho e vencer com a camisa de um clube da grandeza do Corinthians", conta o ex-volante multicampeão pelo clube (cinco títulos em duas passagens, com 247 jogos e 17 gols.

"Eu só tive a sensação real (do efeito da Arena Corinthians) quando teve o treino aberto e a torcida compareceu em peso. Passou um filme na minha cabeça e fiquei imaginando como seria se eu ainda estivesse atuando... Mas o tempo chega pra todos, chegou pra mim também. Eu fico muito feliz por tudo que o clube construiu, o CT, a Arena e todas as instalações. O Corinthians não é vitorioso à toa, grande parte disso é graças às instalações do CT e toda estrutura que temos à disposição", concluiu.

O Corinthians encara o São Paulo a partir das 16h deste domingo. Há 16 anos, Fabinho gritou "é campeão!" frente ao rival tricolor como volante do Timão, jogando no Morumbi. Gritará novamente agora como auxiliar-técnico e na tão elogiada nova casa de Itaquera?

Confira mais da entrevista de Fabinho ao Meu Timão

Transição após pendurar as chuteiras

É muito difícil essa transição, até porque quando eu me aposentei eu não fui trabalhar nos bastidores, eu fui estudar. E eu me aposentei mais pela bagunça, pelo momento que eu estava vivendo no futebol do que por querer mesmo. Eu não tive como me preparar pra parar... então foi muito duro. Era difícil estar estudando e acompanhando o futebol tendo condições físicas para exercer a profissão.

Trajetória como auxiliar

Eu já planejava sim, desde quando eu jogava. Sempre fui muito participativo nos treinos, já focava na parte tática e já tinha muito interesse nessa parte. Prestava atenção na evolução tática já pensando em trabalhar com isso no futuro. Sempre tive interesse nessa área mas não sabia como ia me preparar pra entrar nela da melhor maneira possível.

Importância do Carille

Ele é muito importante, praticamente toda a responsabilidade de eu estar aqui hoje, já na minha terceira temporada, é toda dele. Ele acompanhou todo meu desenvolvimento, meus estudos, meu trabalho na base do clube. Foi o Carille que me deu a oportunidade de subir e fazer parte de toda essa campanha vitoriosa do clube.

Funções como auxiliar

Ah, são muitas... Desenvolvimento de treinamento, preparação da palestra antes dos jogos, acompanhamento de jogadores que são indicados, também assistimos a lances e jogos para analisar e fazer uma reunião. Fico muito feliz e honrado com a oportunidade de expressar a minha opinião com liberdade que o Fábio me dá, é pra poucos isso. E quando você faz parte do processo, você valoriza ainda mais o seu trabalho.

Planos para o futuro

Os meus planos para o futuro são sempre aprender e aprender. É o segundo sonho de vida que eu realizo, estar aqui e poder trabalhar num grande clube, poder fazer parte de grandes projetos... Então posso dizer que estou vivendo o meu futuro hoje, aprendendo sempre, lutando, observando e evoluindo como profissional e como pessoa.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians, História do Corinthians, Majestoso, Campeonato Paulista, Títulos do Corinthians e Especiais do Meu Timão.

Veja Mais:

  • Clayson treinou normalmente com o grupo nesta terça-feira e pode reforçar o Corinthians

    Com retorno de Clayson, Corinthians faz segundo treino para decisão na Sul-Americana

    ver detalhes
  • Trio foi inscrito na Copa Sul-Americana pelo Corinthians

    Corinthians faz três alterações em lista da Sul-Americana; veja as opções de Carille

    ver detalhes
  • Técnico do Sub-23, Leivinha tem foto com camisa de Rodriguinho em tour da Arena

    O que Muricy, Rodriguinho e até Carille têm a ver com a nova categoria Sub-23 do Corinthians

    ver detalhes
  • Araos e Díaz devem deixar Corinthians nas próximas semanas

    Ao Meu Timão, Carille diz por que Araos e Sergio Díaz serão liberados pelo Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia: