'Emerson Sheik de Carille', Clayson deve bater 100 jogos pelo Corinthians nesta quarta

'Emerson Sheik de Carille', Clayson deve bater 100 jogos pelo Corinthians nesta quarta

5.1 mil visualizações 59 comentários Comunicar erro

Clayson tem três títulos pelo Corinthians: Brasileiro-17 e Paulistas-18 e 19

Clayson tem três títulos pelo Corinthians: Brasileiro-17 e Paulistas-18 e 19

Danilo Fernandes / Meu Timão

A noite desta quarta-feira pode ser pra lá de especial para o atacante Clayson. Se entrar em campo na Arena, o atleta de 24 anos de idade atingirá a marca de 100 jogos pelo Corinthians. Ademais, pode ajudar o Timão a se classificar para a próxima fase da Copa do Brasil.

Para beirar esta marca centenária justamente em seu melhor momento com a camisa do Corinthians, Clayson foi bancado por Fábio Carille no último mês de dezembro. Tão logo acertou sua saída do Al-Wehda, o treinador do Timão pediu à diretoria alvinegra para manter o atacante no elenco - havia chance de troca com o Atlético-MG por Luan.

"Eu acompanhava de longe que podia sair, troca, não sei o quê. Quando acertei minha volta ao Corinthians, fiz os pedidos: traz o Luan (do Atlético-MG), mas não deixa o Clayson sair. Para jogar no Corinthians tem de ter qualidade mas também personalidade, caso do Emerson (Sheik) por exemplo", disse Carille, no último domingo, após o tricampeonato paulista.

O encanto de Carille por Clayson, no entanto, é de longa data. Muito antes de se transferir à Arábia Saudita, o treinador corinthiano foi quem pediu à diretoria, no primeiro semestre de 2017, a contratação daquele que se tornaria vice-campeão paulista pela Ponte Preta.

"Já acompanhava desde o Ituano. Fez ótimo Paulista pela Ponte. Técnico dele no Ituano é meu amigo. Lá jogava pela esquerda. Na Ponte, por dentro. Falaram para mim: 'Ele tem muita personalidade'. É isso que precisávamos. Ainda bem que é pequeno, porque é briguento, se fosse grande estávamos ferrados. Nós sabemos que precisa ter personalidade de errar e tentar outra vez", recordou (e enalteceu) Carille.

Chegar aos atuais 99 jogos com a camisa do Corinthians, porém, não foi fácil para Clayson. Principalmente diante dos acontecimentos do ano passado. Não bastasse perder (temporariamente) o treinador que o fez chegar ao Timão, o jovem atacante teve de lidar com o nascimento prematuro de sua filha e também com o falecimento da sogra.

"Foi muito importante pra mim (o apoio recente do Carille). Passei por momento conturbado no segundo semestre principalmente fora de campo. Com a chegada dele, da comissão, me passaram bastante confiança. Jogador não desaprende a jogar bola do dia para a noite. Pude trabalhar com a cabeça boa, as coisas fora de campo também melhoraram bastante. Esse título (Paulista-19) com certeza é para coroar", declarou Clayson, também no domingo.

O Corinthians de Clayson & cia. agora mira vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil: joga a partir das 21h30 desta quarta-feira, contra a Chapecoense, na Arena. Como perdeu em Chapecó por 1 a 0, o Timão agora precisa de um triunfo de dois ou mais gols de diferença para avançar às oitavas de final sem precisar disputar pênaltis.

Veja mais em: Clayson, Fábio Carille, Tricampeonato Paulista e Copa do Brasil.

Veja Mais:

  • Jadson e Pedrinho comemoram os gols do Corinthians contra o Deportivo Lara, pela Libertadores, em 2018

    Corinthians recebe o Deportivo Lara pela segunda fase da Copa Sul-Americana; saiba tudo

    ver detalhes
  • Carille recebeu reportagem do Meu Timão em sua sala no CT Joaquim Grava

    Ao Meu Timão, Carille analisa jogadores, novos cartolas e dificuldades com elenco do Corinthians

    ver detalhes
  • Everaldo assinou contrato com o Corinthians nesta quarta-feira

    Dribles, assistências e desarmes: conheça Everaldo, nova contratação do Corinthians

    ver detalhes
  • Fabricio Oya teve apenas uma aparição entre os profissionais do Corinthians

    Corinthians empresta meia Fabricio Oya para o São Bento

    ver detalhes

Comente a notícia: