Faltou combate e verticalidade: um apanhado de estatísticas do Corinthians na estreia do Brasileirão

2.9 mil visualizações 48 comentários Comunicar erro

Corinthians teve que rodar muito a bola para achar espaços na defesa do Bahia

Corinthians teve que rodar muito a bola para achar espaços na defesa do Bahia

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Com atuação bastante questionada pela torcida alvinegra, o Corinthians perdeu seu jogo de estreia no Brasileirão para o Bahia, por 3 a 2. Ver a partida pode bastar para entender onde o Timão errou no revés, mas os números dão embasamento ainda maior para tudo que foi e não foi feito pelo time de Carille.

Pensando nisso, o Meu Timão preparou um apanhado de várias estatísticas importantes para entender a derrota alvinegra em Salvador. E já alertamos, não há apenas fatores negativos na atuação da equipe - os dados são do Footstats.

Faltou combate

Por mais decisivas que tenham sido as falhas individuais nos gols do Bahia, não há como elogiar a atuação defensiva de um time que sofreu três gols. Durante toda a partida, o que se viu foi um Corinthians pouquíssimo combativo, dando espaço aos adversários. Em toda a primeira rodada, somente quatro equipes desarmaram menos que o Timão - foram apenas dez desarmes certos, contra 21 do time da casa.

Podia ser melhor

Mesmo marcando dois gols, os comandados de Carille não tiveram tarde inspirada neste domingo. Quando o tema é verticalidade, o índice alvinegro é o sexto pior desta rodada de abertura: foram necessários 45,9 passes para a criação de cada finalização, mostrando a dificuldade em achar espaços na defesa adversária. O Bahia, por outro lado, liderou o quesito com uma chance criada a cada 18,9 passes trocados.

Se não vai no passe...

Rodando muito a bola para tentar pisar na área do Bahia, o Corinthians teve de apostar nos dribles. E até se saiu bem se comparado aos outros times do país: foi a terceira equipe que mais acertou dribles na rodada, com quatro tentativas concretizadas para quebrar a marcação.

Não pode perder!

O ditado diz "quem tenta mais, erra mais". Dito e feito. Se o Corinthians aparece bem no quesito dribles, se destaca negativamente nas perdas de posse. O time foi o sétimo que mais entregou a bola para o adversário: foram altíssimas 37 perdas de posse.

Pelo chão

Sem Gustavo na área, o Corinthians altera sua característica de jogo, apostando menos nos cruzamentos. Nesta primeira rodada, apenas cinco equipes tentaram menos bolas alçadas que o Timão - foram 13 tentativas. Dessa quantia, o Timão acertou cinco - o que acabou lhe rendendo o melhor aproveitamento no quesito, com 38,5% dos cruzamentos acertados.

Veja mais em: Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Duílio voltou a bancar a permanência de Carille no Corinthians

    Carille tem multa regressiva e segue bancado no Corinthians mesmo em má fase

    ver detalhes
  • Crivelari marcou o primeiro gol do Timão no jogo

    Corinthians supera desfalques, vence chilenas e garante vaga na semifinal da Libertadores Feminina

    ver detalhes
  • Sorteio de grupos do Paulistão 2020 aconteceu nessa terça-feira

    FPF sorteia, e Corinthians conhece seu grupo e adversários do Paulistão 2020; veja como ficaram

    ver detalhes
  • Manoel vive a expectativa de permanecer no Corinthians para 2020

    Davó e Manoel: diretor atualiza situação de chegadas e saídas no Corinthians

    ver detalhes
  • Dirigente acredita na classificação do Corinthians para a Libertadores

    Diretor confia em ida do Corinthians à Libertadores, mas não condiciona chegada de reforços à vaga

    ver detalhes
  • Corinthians de Fábio Carille pode voltar à Libertadores em 2020

    Veja pontuação histórica que Corinthians precisa para ir à Libertadores-2020

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: