Andrés provoca rivais e lamenta atraso em negociação por Neymar: 'A cara do Corinthians'

Andrés provoca rivais e lamenta atraso em negociação por Neymar: 'A cara do Corinthians'

Por Meu Timão

133 mil visualizações 295 comentários Comunicar erro

Presidente alvinegro deu entrevista polêmica ao Desimpedidos

Presidente alvinegro deu entrevista polêmica ao Desimpedidos

Reprodução/Youtube

Desde que assumiu o Corinthians, ainda em sua primeira passagem, André Sanchez se notabilizou pelo estilo "sincerão" em entrevistas. Nesta quinta-feira, esta versão do presidente alvinegro mais uma vez deu as caras. Em entrevista ao canal Desimpedidos, do Youtube, o mandatário não perdoou os rivais.

Novamente questionado sobre as declarações de Maurício Galliote, presidente do Palmeiras, sobre o Campeonato Paulista, Andrés provocou.

"O Palmeiras ganhando é Paulistão, perdendo é Paulistinha. Óbvio (que só criticou porque perdeu), se não esse ano ele disputaria com time Sub-23, Sub-20 e não com o time principal, como disputou. E ano que vem vamos ganhar de novo, então eles ficam nessa onda aí", afirmou, antes de comentar brincadeira com Leco, presidente do São Paulo, durante cerimônia que antecedeu o Paulistão - sobrou até uma ironia para avaliar o trabalho do colega.

"Eu tinha feito uma promessa que não ia tirar sarro nem provocar. Mas naquela hora ele deu a bola muito quicando, não tem como deixar quieto. Ele pediu para tocar e eu tive que dizer "aproveita agora que você nunca mais vai levar". Não tinha o que falar. Demos risada. Mas é uma grande pessoa e está fazendo um grande trabalho. Para nós, corinthianos, o trabalho é excelente", completou.

Leia também:
Carille admite que Boselli está encontrando dificuldades para se adaptar ao futebol brasileiro
Atacante do Corinthians convocada para Seleção sofre lesão e deve ser cortada da Copa do Mundo

Falando em rivais, Andrés lembrou de uma história com o Santos. O presidente alvinegro confirmou ter feito uma proposta de R$ 120 milhões pelo atacante Neymar, mas lamentou ter chegado poucos dias depois de acerto com o Barcelona.

"Aquela vez ele não veio porque eu cheguei atrasado um mês e ele já estava acertado com o Barcelona. Certeza (que trocaria o Santos por um rival). Todo mundo troca. Alguns imbecis trocam o Corinthians por outro clube", afirmou, já engatando que o jogador do PSG se encaixa no estilo do Timão.

"Sim. Maloqueiro que nem ele é, gente boa que nem ele é. Está sendo criticado, mas acho que muitas coisas exageram. Ele comete erros como todos cometem. É uma grande pessoa, muito humilde por tudo que ele tem. A pressão que ele vive é muito difícil. Tem a cara do Corinthians. Ele anda falando que quer jogar no Flamengo, mas o tempo vai dizer", concluiu.

Durante a entrevista, Andrés não fugiu de temas polêmicos que vão da passagem de Adriano no Parque São Jorge até a arbitragem de Amarilla em 2013. Por isso, o Meu Timão separou as principais declarações e você pode conferir abaixo.

Confira outros trechos da entrevista concedida por Andrés Sanchez

SE PREOCUPA MAIS COM FLAMENGO OU PALMEIRAS?

Hoje eu me preocupo mais com o Flamengo. A disputa com Flamengo é o nacional, o mundial. As duas maiores torcidas da América Latina, então é nosso grande concorrente em crescimento. O Palmeiras é rival dentro do campo, talvez seja o coirmão que mais temos contato. Mas dentro de campo é o maior rival.

RONALDO PRESIDENTE

Para nós seria uma honra. Ele é sócio do clube, mas teria que ter dois mandatos de conselho, que são seis anos, para poder se candidatar. Então antes de oito, nove anos ele não consegue. Ele tem uma visão muito ampla de futebol, mas está no Valadollid, está bem lá e dificilmente vai querer vir para o Brasil novamente.

Com certeza (apoiaria).

QUEM QUERIA DOS RIVAIS?

Do Palmeiras eu queria Dudu. Não deu chapéu. É business. Ofereceram mais dinheiro, o cara vai. É normal. Só no futebol tem essa lenda de mercenário. São pessoas que procuram o melhor. É grana.

Do São Paulo hoje em dia nenhum. Do Santos, difícil. Mas acho que o zagueiro Gustavo Henrique é um cara muito bom.

ACHA QUE MUDOU A HISTÓRIA DO CLUBE?

Quando eu fico sozinho, penso que consegui coisas para o Corinthians que nem no melhor sonho eu imaginava. Com muito trabalho. Muitas coisas vendi minha alma e pago um preço caríssimo por isso. Mas todo presidente do Corinthians tem sua importância.

Tem coisas que você consegue no futebol que não é só com trabalho. Você tem que se dedicar e ceder muitas coisas. Para fazer a Arena, cedi muitas coisas da minha vida pessoal e o clube também cedeu muitas coisas.

SETOR POPULAR NA ARENA

Nós temos o norte. Sócio-torcedor sai a 30 reais, a 27 reais. O estádio é fatiado. Tem lugar para rico, milionário, pobre, bem pobre, classe média, para tudo. Tem jogo que se tivesse 200 mil lugares, ia faltar lugar. E tem jogo que 48 mil não lota. Então acho que o Corinthians faz um preço bom, nem muito exagerado nem muito barato.

ADRIANO

Teve momentos que me decepcionei, teve momentos que falei "que cagada que eu fiz". Mas, no final, ele fez o gol praticamente do título. Então tudo que você perdeu nos últimos oito, nove meses, você recuperou com título. Valeu por causa do título.

AMARILLA

Acho que foi pré-marcado. Teve o acidente em Oruro e tinha que tirar o Corinthians do campeonato. Acho que o Corinthians tinha que ter saído por vontade própria, mas na época achamos que não. E obviamente a Conmebol fez de tudo para tirar o Corinthians. Foi a pior arbitragem que vi na história. Eu falei que os clubes tinham que se reunir para não disputar a Libertadores e a Copa Sul-Americana. É a única maneira que vejo de sermos mais recompensados financeiramente, com menos rolo porque eles hablan castellano e nós falamos português. Mas infelizmente poucos clubes querem fazer isso.

COMISSÃO SEM MEDALHA

Isso é mentira. A Federação deu 45 medalhas e estávamos lá em 42. Agora tem mais 50 medalhas que veio para o CT e vamos dar para os funcionários. A medalha foi entregue para o Senador porque ele é sócio do Corinthians e é torcedor.

Eu sou contra (político estar ali na premiação). É a Federação que lidera. Também não é crime. Não pode criminalizar tudo, as pessoas estão achando que é o fim do mundo. Isso foi um erro (levantar a taça com Cássio), se empolgou na hora. Mas estar lá não tem nada demais.

Acho que foi um erro estratégico. O clube não soube fazer a coisa certa, se não teria vindo. Que ele vinha eu tinha certeza.

Veja mais em: Andrés Sanchez.

Veja Mais:

  • Gil e Ralf estão em foto publicada pelo Corinthians

    Corinthians e Gil interagem nas redes sociais e indicam acerto pelo retorno do zagueiro

    ver detalhes
  • Volta de GIl ao Corinthians depende apenas de liberação do Shandong Luneng

    Diretor financeiro confirma acerto com Gil e revela alta proposta salarial negada por Romero

    ver detalhes
  • Ralf e Gil foram parceiros no Corinthians de 2013 a 2015

    Ralf, sobre iminente retorno do zagueiro Gil ao Corinthians: 'Dispensa comentários'

    ver detalhes
  • Quadra na parte externa é uma das novidades para dar vida à Arena Corinthians no dia a dia

    Marketing comemora 'nova vida' da Arena Corinthians; novidades estão sendo preparadas na estrutura

    ver detalhes

Comente a notícia: