Rivellino relembra alerta ao Fluminense sobre invasão da Fiel e conta por que saiu do Corinthians

Rivellino relembra alerta ao Fluminense sobre invasão da Fiel e conta por que saiu do Corinthians

Por Meu Timão

8.1 mil visualizações 73 comentários Comunicar erro

Rivellino ao lado de seu busto no Parque São Jorge

Rivellino ao lado de seu busto no Parque São Jorge

Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

"Você é o maior ídolo que eu tenho. (Quando eu era um) Garotinho corinthiano... Pra mim o Rivelino era tudo, maior até do que o Pelé, eu discutia quando era garoto (...) Você é meu ídolo máximo."

A fala acima foi pronunciada por Walter Casagrande ao entrevistar Roberto Rivellino. O bate-papo dos ex-jogadores e ídolos do Corinthians foi transmitido neste domingo pelo programa Esporte Espetacular, da TV Globo.

Alguns temas históricos e diretamente ligados ao Corinthians foram abordados na entrevista. Como já era de se imaginar, Casão questionou Rivellino sobre sua saída do Timão. O Reizinho do Parque teve a chance então de dar sua versão sobre aquele ano de 1974.

Leia também:
Ex-atacante admite arrependimento por troca inusitada do Corinthians por Cruzeiro
O Meu Timão já assistiu ao filme da Arena Corinthians e conta tudo para você
'Desde pequeno sentia a força dessa torcida', diz diretor de filme sobre estádios do Corinthians

"Não me imaginava fora do Corinthians. Fui criado no Corinthians, sempre achava que terminaria minha carreira", disse, se referindo aos dez anos de carreira profissional no Timão. "A impressão que me passou depois é que queriam me ver fora do Corinthians, a imprensa. Não sei o motivo. Ficou pesado demais pra mim a crônica (esportiva) de São Paulo na época. Só falava sobre o Rivellino. Pensei até em parar de jogar bola na época", contou.

"Aí falei: agora quero sair. Ninguém me quer. Começaram até a falar 'o ruinzinho do Parque'", recordou aquele que é um dos maiores jogadores que já vestiram a camisa do Corinthians.

Criticado talvez em excesso em terras paulistas, Rivellino rumou então para o Rio de Janeiro. Quis o destino que, pelo Fluminense, enfim ganhasse os títulos que não conseguiu no período de maior seca da história do Corinthians. Não é o bicampeonato carioca, porém, que foi lembrado por Riva daquela passagem pelas Laranjeiras: mas sim um icônico bate-papo travado com o então presidente tricolor às vésperas da Invasão Corinthiana de 1976.

"O presidente me chamou e falou que ia convidar a torcida do Corinthians. Falei: 'Presidente, pelo amor de Deus! Deixa eles quietos lá. Você não conhece a torcida do Corinthians, eles vão invadir aqui, vão invadir o Rio de Janeiro'", recordou, entre risos.

No fim das contas, Rivellino fez história por Corinthians, Fluminense e, é claro, Seleção Brasileira. Não à toa é tido hoje como um dos maiores ídolos do futebol nacional.

"Sou super bem recebido (pelas torcidas de Corinthians e Fluminense). No Rio já fizeram homenagem pra mim. O Corinthians pra mim fez a maior homenagem que já recebi na minha vida, meu busto. Estou eternizado na Fazendinha", finalizou Riva.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians, Ex-jogadores do Corinthians, Parque São Jorge, História do Corinthians e Torcida do Corinthians.

Veja Mais:

  • Romero publicou mensagem sugestiva nesta terça-feira em seu Instagram

    Romero publica emojis que sugerem contrato com clube alvinegro; Corinthians não confirma

    ver detalhes
  • Matias Antonio Romano Ávila, diretor financeiro do Corinthians

    Atual situação, social, folha salarial, CT da base, Arena... diretor financeiro fala ao Meu Timão

    ver detalhes
  • Douglas não se firmou no Corinthians, mas vinha bem com as cores do Bahia

    Douglas na Grécia: definido valor, percentual dos direitos e tempo de contrato; restam detalhes

    ver detalhes
  • Régis foi testado centralizado no primeiro esboço de escalação do Corinthians nesta intertemporada

    Com desfalques, Carille testa Régis e dupla campeã pela Seleção na escalação do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia: