Aposentado, Gustavinho comenta novo cargo no Timão e vê time de basquete identificado com a Fiel

8.8 mil visualizações 34 comentários

Gustavinho foi um dos principais nomes do Corinthians na última edição do NBB

Gustavinho foi um dos principais nomes do Corinthians na última edição do NBB

Beto Miller/Ag. Corinthians

Presente na lista dos grandes jogadores do basquete brasileiro, Gustavinho Lima anunciou sua aposentadoria das quadras no último mês de junho. O ex-armador, no entanto, segue ativo nos bastidores do clube. Destaque da equipe do Corinthians na última temporada, ele passou a ocupar o cargo de supervisor da categoria Sub-19 da modalidade do Parque São Jorge.

Em conversa com a reportagem do Meu Timão, Gustavinho revelou o motivo que o fez aceitar essa nova função no Corinthians e também contou o que pretende aprimorar nos garotos alvinegros.

“Aceitei esse cargo de supervisor do Sub-19, primeiro pela oportunidade de continuar no Corinthians, que é meu clube de coração e tem uma história incrível. Segundo, pela chance de poder trabalhar com esses garotos incríveis, que eu acredito que estão mais abertos a novas informações e ainda não tem muitos vícios. Dá para passar um bom conceito de coletividade, trabalho em equipe e também encarar o esporte como uma ferramenta de transformação social. Se cada um se atentar para esses pontos, vão chegar mais preparados no profissional”, disse.

Leia também:
CBF confirma local e final do Campeonato Brasileiro Sub-17 será na Arena Corinthians
Corinthians veta participação de dupla emprestada ao Fortaleza no jogo de domingo

Gustavinho avaliou o desempenho do Timão na última temporada de basquete e afirmou que o time conseguiu trazer a torcida de volta para as arquibancadas. Após bom momento na primeira fase, a equipe de Bruno Savignani não conseguiu superar o Flamengo nas quartas de final e acabou dando adeus mais cedo ao NBB (Novo Basquete Brasil).

“O grande mérito para essa volta do Corinthians para a elite do basquete foi trazer de novo o torcedor para a arquibancada. Acredito que um time conseguiu mostrar raça, determinação e foi mostrando pouco a pouco, depois de 22 anos sem ter um time, que poderia trazer o torcedor de volta para a arquibancada. Esse é o grande mérito. Buscamos consolidar o basquete como um esporte corinthiano novamente”, resumiu, ressaltando a importância do primeiro time de basquete do Corinthians após pouco mais de duas décadas.

Por fim, o supervisor ainda projetou o potencial do plantel alvinegro para a próxima temporada. De acordo com Gustavo, a equipe tem tudo para "cair no gosto" da Fiel e também terá mais opções no banco de reservas.

“O time para próxima temporada foi bem montado. Em comparação ao elenco do ano passado, acho que essa temporada é um time mais físico e que vai poder ser um pouco mais agressivo. Também pode ter uma rotação melhor. Tem toda chance de cair no gosto do corinthiano, justamente por ser um time muito físico. Acredito que o desempenho vai ser melhor que na temporada passada”, concluiu.

Veja mais em: Basquete e Ídolos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Pedrinho chamou a atenção da torcida com grande atuação pelo Paulista sub-20

    Joia do Sub-20 do Corinthians ainda tem contrato de formação; clube fala em renovar na 'hora certa'

    ver detalhes
  • Jemerson fará sua estreia pelo Corinthians diante do São Paulo, dia 13, na Neo Química Arena

    Comissão técnica do Corinthians quer Jemerson contra o São Paulo; veja situação do zagueiro

    ver detalhes
  • Yan posou no lançamento da nova camisa de basquete do Corinthians

    Corinthians lança novo uniforme de basquete e faz homenagem a ídolos neste sábado; veja fotos

    ver detalhes
  • Sub-23 do Corinthians disputa a segunda fase do Brasileirão de Aspirantes

    Sub-23 do Corinthians encara Red Bull Bragantino pelo Brasileirão de Aspirantes; saiba tudo

    ver detalhes
  • É assim que o estágio com Pep Guardiola mexeu com o Corinthians de Mancini

    VÍDEO: É assim que o estágio com Pep Guardiola mexeu com o Corinthians de Mancini

    ver detalhes
  • Processo foi aberto contra o Corinthians e também contra Ronaldo Fenômeno, que recebia parte do valor que a multinacional pagava para expôr suas marcas na camisa alvinegra no final da última década.

    Corinthians e Ronaldo Fenômeno encerram processo após seis anos; clube via bloqueio, R9 com depósito

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: